quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Jesus nasceu mesmo no dia 25 de Dezembro?

Hoje em dia normalmente assume-se que Nosso Senhor Jesus Cristo não nasceu a 25 de Dezembro. Vou argumentar que esta assumpção é factualmente incorrecta, e que Cristo nasceu no final de Dezembro. Primeiro permitam-me contra-argumentar umas três objecções comuns à datação do nascimento de Cristo a 25 de Dezembro.

Objecção 1: 25 de Dezembro foi escolhido para substituir a festa romana pagã da Saturnália. A Saturnália era um festival popular de inverno e portanto a Igreja Católica prudentemente substituiu o Natal em seu lugar.

Resposta à objecção 1: A Saturnália celebra o solstício de Inverno. No entanto o solstício de inverno calha a 22 de Dezembro! É verdade que as celebrações da Saturnália começavam tão cedo como 17 de Dezembro e se estendiam até 23 de Dezembro. No entanto, as datas não correspondem.

Objecção 2: 25 de Dezembro foi escolhido para substituir o feriado pagão romano Natalis Solis Invicti ("Nascimento do Sol Invencível")

Resposta à objecção 2: Comecemos com o culto do Sol Invencível. O Imperador Aurélio introduziu o culto do Sol Invictus ("Sol Invencível") em Roma a 274 AD. Aurélio encontrou tensão política com este culto, porque o seu próprio nome "Aurélio" deriva da palavra latina aurora que quer dizer "nascer do Sol". As moedas revelam que o Imperador Aurélio se chamava a si mesmo Pontifex Solis ou "Pontífice do Sol". Assim, Aurélio simplesmente ajustou um culto solar genérico e identificou-o com o seu nome até ao fim do terceiro século.

Mais importante ainda, não existe registo histórico de uma celebração do Sol Invictus a 25 de Dezembro antes de 354 AD. Mesmo em 354 AD, a data é designada simplesmente por "Invictus" sem falar num aniversário. A data só se tornou explicitamente o "nascimento do Sol Invencível" sob (tambores por favor) o Imperador Juliano, o Apóstata, que tinha sido Cristão mas que tinha apostatado e regressado ao paganismo romano. A história revela que foi um Imperador Cristão (que odiava Cristo) que erigiu uma festa pagã a 25 de Dezembro. Pensem nisto por um bocado.

Porque é que tudo isto interessa? Significa que o Sol Invencível não era uma divindade muito popular no Império Romano. Isto implica que as plebes romanas não precisavam de ser desligadas de um feriado dito tão antigo. Mais ainda, a tradição de uma celebração a 25 de Dezembro encontrou lugar no calendário romano depois da cristianização de Roma. O feriado do "nascimento do Sol Invencível" era dificilmente tradicional e pouco popular. A Saturnália (mencionada em cima) era muito mais popular, tradicional e divertida. Parece, antes, que Juliano, o Apóstata, tentou introduzir um feriado pagão com o objectivo de substituir o feriado Cristão!

Objecção 3: Cristo não podia ter nascido em Dezembro, visto que S.Lucas descreve pastores a pastorear nos campos perto de Belém. Os pastores não saiem durante o Inverno. Logo Cristo não nasceu no Inverno.

Resposta à Objecção 3: Esta objecção é a pior de todas. Lembrem-se que a Palestina não é a Inglaterra, a Rússia ou o Alasca. Belém tem latitude de 31,7. A minha cidade de Dallas, Texas, tem uma latitude 32,8 e ainda é comfortável na rua em Dezembro. Como o grande Cornelius a Lapide nota, durante o seu tempo de vida uma pessoa podia ver pastores e ovelhas nos campos de Itália durante os últimos dias de Dezembro... e a Itália é geograficamente a Norte de Belém.

Agora seguimos para estabelecer o aniversário de Cristo a partir da Sagrada Escritura em dois passos:

Passo Um: Determinar o Aniversário de João Baptista

Podemos descobrir que Cristo nasceu no final de Dezembro reparando primeiro na altura do ano em que S. Lucas descreve S. Zacarias no templo Isto dá-nos uma data aproximada da concepção de S. João Baptista. A partir daqui podemos seguir a cronologia que S. Lucas dá e isso calha mesmo precisamente no fim de Dezembro.

S. Lucas diz que Zacarias serviu no "curso de Abias" (Lc 1, 5) que a Escritura recorda como o oitavo curso entre os 24 cursos sacerdotais (ver Nh 12, 17). Cada curso servia uma semana no templo duas vezes por ano. O curso de Abias servia durante a oitava e a trigésima segunda semana do ciclo anual.* No entanto, quando é que o ciclo dos cursos começava?

Consultanto a pesquisa académica de Friedlieb (Leben J. Christi des Erlösers, Münster, 1887, p. 312), descobrimos que o primeiro curso sacerdotal de Jojarib estava em serviço durante a destruição de Jerusalém, no 9º dia do mês judeu de Av. Assim o curso sacerdotal de Jojarib estava em serviço durante a segunda semana de Av. Isto significa, sem dúvida nenhuma, que o curso sacerdotal de Abias (o curso de S. Zacarias) estava a servir durante a segunda semana do mês judeu de Tishri - a mesma semana do Dia da Expiação no 10º dia de Tishri. No nosso calendário, o Dia da Expiação no 10º Tishri calha nalgum dia entre 22 de Setembro e 8 de Outubro.

Zacarias e Isabel conceberam João Baptista imediatamente depois de Zacarias ter servido o seu curso. Isto significa que S. João Baptista teria que ser concebido algures no fim de Setembro, colocando o nascimento de João no fim de Junho, confirmando a celebração da Igreja Católica da Natividade de S. João Baptista a 24 de Junho.

O Protoevangelho de Tiago do segundo século também confirma uma concepção do Baptista no final de Setembro, visto que o texto mostra S. Zacarias como sumo sacerdote e a entrar no Santo dos Santos - não era meramento o lugar santo com o altar do incenso. Este é um erro factual porque Zacarias não era sumo sacerdote, mas um dos sacerdotes chefes.** Mesmo assim, o Protoevangelium mostra Zacarias como sumo sacerdote e isto associa-o com o Dia da Expiação, que calha no décimo dia do mês hebreu de Tishri (cerca do fim do nosso Setembro). Imediatamente depois desta entrada no templo e da mensagem do anjo Gabriel, Zacarias e Isabel concebem João Baptista, o que coloca o nascimento de João Baptista no fim de Junho - mais uma vez correspondendo à data Católica da Natividade de S. João Baptista a 24 de Junho.

Passo dois: Determinar o Aniversário de Cristo
O resto das datas é muito simples. Lemos que depois da Virgem Maria Imaculada ter concebido Cristo, ela foi visitar a sua prima Isabel que estava grávida de seis meses com João Baptista. Isto significa que João Baptista era seis meses mais velho que Nosso Senhor Jesus Cristo (Lc 1, 24-27,36). Acrescentem seis meses a 24 de Junho e isso revela 24-25 de Dezembro como o aniversário de Cristo. Subtraiam nove meses a 25 de Dezembro e isso revela que a anunciação foi a 25 de Março. Todas as datas estão perfeitamente de acordo.

Portanto, se João Baptista foi concebido pouco depois do Dia da Expiação judaico, então as datas Católicas tradicionais estão essencialmente correctas. O nascimento de Cristo devia ser perto de ou a 25 de Dezembro. by Dr. Taylor Marshall

PS: Apercebo-me que a Ana Catarina Emmerich diz que Cristo nasceu em Novembro. Existem três maneiras de explicar isto. Primeira, ela pode ter percebido mal (eu não gosto desta opção). Segunda, o homem que escreveu as visões dela percebeu mal. Terceira, ela confundiu os meses judaicos visto que não correspondem aos nossos meses. É provavelmente a segunda ou a terceira.

* Eu sei que há dois cursos de Abias. Esta teoria só funciona se Zacarias e Isabel conceberam João Baptista depois do segundo curso de Zacarias - o curso de Setembro. Se S. Lucas  se refere ao primeiro curso, isto então colocaria o nascimento de João Baptista no final do ano e o nascimento de Cristo no final da Primavera. No entanto, penso que a tradição e o Protoevangelium sustentam que o Baptista foi concebido no final de Setembro.

**A tradição grega em especial celebra S. Zacarias como "sumo sacerdote". Ainda assim, Actos 5, 24 revela que haviam várias "sacerdotes chefes" (ἀρχιερεῖς), e portanto a ideia de que Zacarias era um "sumo sacerdote" pode não indicar uma contradição. A tradição grega identifica Zacarias com um arce-sacerdote e mártir, baseada na narrativa do Protoevangelium de Tiago e em Mateus 23, 35: "Que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue do justo Abel, até ao sangue de Zacarias filho de Barachias, que vós matastes entre o templo e o altar.” (Mateus 23, 35)


blogger

1 comentário:

Anónimo disse...

Há uns tempos livres um artigo (já não sei bem onde) onde se dizia que Jesus tinha de facto nascido no verao (penso que entre Agosto e Setembro) pelo facto de que São José ter-se deslocado a Belém para o habitual recenseamento. Ora segundo os historiadores o recenseamento era feito na altura do verão.