quarta-feira, 12 de junho de 2013

O milagre de Lourdes e o Nobel da Medicina

Aqui fica um pequeno  resumo da cura milagrosa de Marie Bailly, a 28 de Maio de 1902, nas águas de Lourdes. Esta cura foi testemunhada pelo Nobel da Medicina, Alexis Carrel (1873-1944), um agnóstico, céptico irredutível, na altura destes acontecimentos, e que viria a morrer católico. Marie Bailly estava às portas da morte devido a uma peritonite tuberculosa.

Às 2 da tarde de 28 de Maio, quando Marie Bailly foi levada, contra todas as indicações médicas, do hospital para a gruta [de Lourdes] e para os banhos, estava literalmente a morrer. Depois do seu abdómen enormemente inchado, com protuberâncias duras e quase sem nenhum líquido no seu interior, ter sido lavado por três vezes com a água dos banhos, ela começou a sua espantosa recuperação. Pelas 4 da tarde o seu abdómen estava liso; à noite já se sentava a conversar e podia comer sem vomitar, ao contrário do que acontecera nos cinco meses anteriores.

Na manhã seguinte, vestiu-se e sem a ajuda de ninguém embarcou no comboio de volta para Lyon, melhorando progressivamente durante a viagem de 24 horas. Tendo chegado a Lyon, ao meio-dia de 31 de Maio, ela atravessou a estação sem se apoiar em ninguém, e tomou o eléctrico até casa dos seus familiares, que não podiam acreditar que se tratava de Marie Bailly.



blogger

Sem comentários: