domingo, 16 de fevereiro de 2014

Argumentam contra nós. Não devíamos "dar a outra face"?


Quando S. Tomás de Aquino chegou à universidade de Paris, havia imensa perseguição aos padres dominicanos (e também alguma aos franciscanos).

Eram novas ordens religiosas, radicais na forma de viver dos seus membros e estavam cheias de vocações. Eram todos grandes intelectuais e defendiam-se de qualquer argumento com outro ainda melhor.

Segue um dos ataques que lhes fizeram e respectiva resposta:

"Um membro de uma ordem religiosa, que afinal de contas escolheu seguir o caminho de perfeição, não devia simplesmente sofrer o ataque dos inimigos sem oferecer qualquer defesa?" 

Responde S. Tomás: "Sim, enquanto isso respeitar a sua própria pessoa; o membro de uma ordem deve até estar preparado para aguentar coisas bem piores que palavras hostis. Mas, quando o ataque se eleva contra a forma de vida evangélica em si, isto é, contra os ensinamentos divinos, a resposta tem que ser não."

in Quaestiones quodlibetales


blogger

Sem comentários: