terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Jesus nasceu mesmo no dia 25 Dezembro: Maria e a Tradição

O argumento para o nascimento histórico de Cristo a 25 de Dezembro tem duas partes. A primeira parte está relacionada com o papel da Santíssima Virgem Maria na Tradição Apostólica. A segunda parte explora os primeiros Padres no que toca à data do nascimento de Cristo. 

Maria Imaculada: As mães nunca se esquecem

Perguntem a qualquer mãe sobre o nascimento dos seus filhos. Ela vai dizer-vos não só a data do nascimento, mas também será capaz de recitar a hora, o local, o tempo, o peso do bébé, o comprimento do bébé e um número de outros detalhes. Eu sou pai de seis filhos abençoados e enquanto que eu algumas vezes me esqueço destes detalhes (mea maxima culpa), a minha mulher não. Como vêem, as mães nunca esquecem estes detalhes.

Agora perguntem a vocês mesmos: Iria a Santíssima Virgem Maria alguma vez esquecer-se do nascimento do seu Filho Jesus Cristo, que foi concebido sem semente humana, anunciado por anjos, nascido de uma forma milagrosa e visitado por Magos? Ela sabia desde o momento da Sua Divina Encarnação no seu ventre que Ele era o Filho de Deus e Messias. Iria ela alguma vez esquecer este dia?*

A seguir, perguntem-se isto: Estariam os Apóstolos interessados em ouvir Maria contar esta história? Claro! Pensam que o santo Apóstolo que escreveu "E o Verbo fez-se carne" não estaria interessado nos detalhes minuciosos do Seu nascimento?

Sempre que eu dou uma volta com o nosso filho de sete meses, as pessoas perguntam "Que idade tem?" ou "Quando é que nasceu?" Não acham que as pessoas perguntavam estas coisas a Maria?

Portanto o aniversário exacto (25 Dez) e a hora (meia-noite) deviam ser conhecidas no primeiro século. Mais ainda, os Apóstolos teriam perguntado sobre isso e teriam, sem dúvida, comemorado o santo acontecimento que Mateus e Lucas ambos nos narram.

Nós americanos temos um feriado federal para o Martin Luther King, Jr a 16 de Janeiro. Também celebramos os aniversários de George Washington e Abraham Lincoln. Se os Americanos dão esta importância ao nascimento de um homem que acabou com a segregação racial, os Apóstolos não iriam também dar esta importância ao nascimento de Cristo nosso Salvador?

Resumindo, é completamente razoável dizer que os primeiros Cristãos sabiam e comemoravam o nascimento de Cristo. A sua fonte deve ter sido a Sua Mãe Imaculada.

Os Padres da Igreja testemunham o 25 de Dezembro

No post anterior, mostrámos que o Natal não poderia ser uma tentativa cristã de substituir um feriado pagão com um feriado cristão recém-formado. Testemunhos seguintes revelam que os Católicos afirmavam 25 de Dezembro como o Nascimento de Cristo antes da conversão de Constantino e do Império Romano.

O Papa S. Telésforo (reinou entre 126 e 137 AD) instituiu a tradição da Missa à Meia-noite na Véspera de Natal. Apesar do Liber Pontificalis não nos dar a data do Natal, este assume que o Natal já era celebrado pelo Papa e que tinha sido acrescentada uma Missa à meia-noite. Eu não duvido da tradição de maneira nenhuma.

Se formos para cerca de 70 anos mais tarde, S. Hipólito escreve de passagem que o nascimento de Cristo ocorreu numa Quarta-Feira dia 25 de Dezembro. Santo Hipólito escreveu algures entre 200 e 211 AD!! Eis a citação:
"O Primeiro Advento [vinda] de nosso Senhor na carne ocorreu quando Ele nasceu em Belém, era 25 de Dezembro, uma Quarta-Feira, quando Augustus estava no seu quadragésimo-segundo ano, que é cinco mil e quinhentos anos desde Adão. Ele sofreu no trigésimo-terceiro ano, dia 25 de Março, Sexta-Feira, do décimo-oitavo ano de Tiberius Caesar, enquanto Rufus e Roubellion eram Cônsules."
Santo Hipólito de Roma, Comentário a Daniel
Reparem também na citação acima no significado especial de 25 de Março, que marca a morte de Cristo (25 de Março era visto como o correspondente ao mês hebraico Nisan 14 - a data tradicional da crucifixão).**

Acreditava-se que Cristo, como homem perfeito, tinha sido concebido e morto no mesmo dia (25 de Março). No seu Chronicon, Santo Hipólito diz que a terra foi criada no dia 25 de Março, 5500 a.C. Então, 25 de Março era identificado pelos Padres da Igreja como:

  • a data da Criação do Mundo
  • a data da Anunciação e Encarnação de Cristo
  • a data da Morte de Cristo nosso Salvador
Na Igreja Síria 25 de Março ou a festa da Anunciação era vista como uma das festas mais importantes do ano inteiro. Indicava o dia em que Deus assumiu a sua morada no ventre da Virgem. De facto, a Anunciação e a Sexta-Feira Santa apareciam em conflito no calendário, a Anunciação superava-a - tão importante que era na tradição síria! Isto sem dizer que a Igreja Síria preservou algumas das mais antigas tradições cristãs e tinha um profunda e doce devoção por Maria e a Encarnação de Cristo!

Agora, 25 de Março era consagrado na mais antiga tradição Cristã e a partir desta é fácil descobrir a data do nascimento de Cristo. 25 de Março (Cristo concebido pelo Espírito Santo) mais nove meses leva-nos a 25 de Dezembro (o nascimento de Cristo em Belém).

Santo Agostinho confirma esta tradição de 25 de Março como a concepção messiânica e 25 de Dezembro como o Seu Nascimento:
“Porque se acredita que Cristo foi concebido a 25 de Março, dia em que também sofreu; portanto o ventre da Virgem, onde Ele foi concebido, onde nenhum mortal foi gerado, corresponde ao novo sepulcro onde ele foi sepultado, onde nenhum homem alguma vez esteve nem antes nem desde então. Mas ele nasceu, de acordo com a tradição, a 25 de Dezembro.” 
Santo Agostinho, De trinitate, Livro IV, 5 
Por volta de 400 A.D., Santo Agostinho também notou como os donatistas cismáticos se recusavam a celebrar a Epifania a 6 de Janeiro, visto que viam a Epifania como uma nova festa sem base na Tradição Apostólica. O cisma donatista começou em 311 A.D. o que pode indicar que a Igreja Latina estava a celebrar o Natal a 25 de Dezembro (mas não uma Epifania a 6 de Janeiro) antes de 311 A.D.

Entretanto, visto que é quase dia 25, contemplemos José e Maria a chegar a Belém, à procura de abrigo para a noite que aí vinha. Então foi-lhes permitido usarem uma caverna estábulo e por volta do meio dia S. José começa a preparar o lugar para o acontecimento milagroso. José e Maria deviam estar cheios de uma expectativa tranquila. Que eles rezem por nós, enquanto esperamos também ansiosamente o Menino Jesus.  

Taylor Marshall

* Existe alguma discrepância entre os Padres sobre se Nisan 14/25 de Março foi a morte de Cristo ou a sua ressureição. Em relação a este problema, aqui está um post exterior sobre Julius Africanos e a data do Natal e o significado de 25 de Março.


blogger

6 comentários:

Nuno Atalho disse...

Já sabia que Jesus teria nascido provavelmente a 25 de Dezembro, mas através dum método aqui não referido (que em nada contradiz o exposto): parte-se da localização, fácil de fazer, da data em que São João Baptista terá sido concebido (25 de Setembro), data definida por se saber em que altura calhava à turma de Abias, à qual pertencia Zacarias (pai de São João Baptista), ter um dos seus membros a exercer as funções sacerdotais no templo (não me recordo do período exacto, mas sei que se sabe entre que dias de Setembro era o turno da turma de Abias): dando-se uma folga, correspondendo ao tempo que Zacarias terá levado até voltar para casa, chegava-se a 25 de Setembro. Nosso Senhor teria sido concebido, portanto, por volta de 25 de Março, pois a Anunciação à Santíssima Virgem dá-se "Estando Isabel no sexto mês(...)" (Lc. 1, 26). 9 meses depois = 25 de Dezembro.
Já agora, aproveito para desejar um Santo Natal a todos!
Que a Sagrada Família de Nazaré continue a permitir, e a fazer aumentar!, abundantíssimos frutos do Senza ao serviço da Igreja e de todas as almas!
Nuno Atalho

Anónimo disse...

É só pura especulação. Não há fundamento bíblico para esta teoria.

regina celia Rocha disse...

Eu acredito sim!! 25 de dezembro é certo o dia do nascimento de Jesus! Pode não ter fundamento Bíblico, mas não quer dizer que não seja verdade!! Maria aparece tão pouco na Bíblia e todos acreditamos nela!! E o verbo se fez carne, pq não acreditar nessa data? Talvez tenham esquecido esse detalhe! Faz parte para a fé de alguns!!!

Anónimo disse...

Então mas Jesus não nasceu na Páscoa? E a Páscoa era em Dezembro?

Anónimo disse...

O primeiro texto e só poético mais não vejo nenhum argumento histórico, Maria com certeza sabia a data de nascimento mais não foi claramente repassado isso em nenhum evangelho. já o segundo texto e muito confuso saiu muito do tema também com conseguir ver com nada com clareza sobre o nascimento de Cristo no dia 25 de dezembro. continuo achando que foi pra substituir festa pagão e não vejo mal nisso tendo em vista o bem que o natal faz as famílias

Anónimo disse...

JOÃO Cap. 21
25 E ainda muitas outras coisas há que Jesus fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, creio que nem ainda no mundo inteiro caberiam os livros que se escrevessem.