terça-feira, 21 de junho de 2016

Quando um Padre descobriu o Big Bang e ninguém soube

Há 50 anos atrás, no dia 20 de Junho de 1966, morria o Pe. Georges Lemaître. Mas quem foi este sacerdote belga?

Todos conhecem a Teoria do Big Bang. No entanto poucos sabem quem a inventou. Isto é estranho, dado que ninguém ignora quem é o pai da teoria do Evolucionismo ou o inventor da teoria da Relatividade. Se Darwin e Einstein ficaram tão famosos pelas suas teorias científicas, porque é que não ficou também o inventor da teoria do Big Bang?

É uma pergunta com uma resposta que não é simples. No entanto, é difícil de negar que um dos principais motivos foi o facto de ser um sacerdote Católico. Muitos ousam servir-se da ciência para atacar o Cristianismo. Dizem que existe um grande conflito entre ambos. Como a história de Lemaître não ajuda essa tese, não podia ser divulgada.

A juventude de Lemaître, passada no seminário, foi uma era de ouro para a Física moderna: estavam a nascer a Mecânica Quântica e a Teoria da Relatividade. Cientes das suas capacidades intelectuais, os superiores de Lemaître permitiram que ele aprofundasse os estudos em Física, depois de ser ordenado sacerdote.

No seu Doutoramento passou por universidades como a Universidade de Cambridge, em Inglaterra, o MIT e o Observatório Astronómico de Harvard, em Boston.

Einstein tinha acabado de inventar as famosas equações que descreviam o universo a escalas cosmológicas, mas não se tinha percebido de algumas das consequências destas equações. Avançando nos estudos que outros físicos faziam sobre as equações de Einstein, Lemaître concluiu em 1927 que o universo estava a expandir-se. E disse ainda que por isso era suposto observar-se galáxias longínquas a afastar-se da nossa. Esta descoberta foi feita dois anos depois por Edwin Hubble, que na altura nem percebeu bem a importância da sua descoberta. Mas a lei da expansão do universo ficou conhecida por Lei de Hubble e só recentemente é que se começou a atribuir o mérito devido ao Pe. Lemaître.

Einstein não tinha ficado satisfeito com a ideia da expansão do universo e decidiu repetir as contas que Lemaître fizera a partir das suas próprias equações. Só que os resultados bateram todos certos. Era então preciso dizer que as equações não estavam bem desde o início. Para impedir que o universo se expandisse, Einstein acrescentou às suas equações um novo termo, hoje conhecido como constante cosmológica. Desta forma, as equações passavam a prever um universo estacionário.

Mas Lemaître não desistiu da ideia. Com os seus conhecimentos de Química a complementarem a sua formação em Física, desenvolveu uma teoria sobre a origem dos elementos do universo. Chamou-lhe "Teoria do Átomo Primordial". Só que Fred Hoyle, um dos físicos mais famosos do século XX, achou a ideia tão ridícula que em sentido de troça chamou-lhe "Teoria do Big Bang".

Pe. Georges Lemaître com Albert Einstein e
 Robert Millikan, Nóbel da Física (determinou a carga do electrão).
A teoria do Big Bang parecia apoiar a ideia Cristã da Criação. No entanto não tinham sido essas as motivações de Lemaître. Quem conhece os seus escritos sabe que Lemaître foi um campeão no diálogo entre a fé e a ciência, tendo insistido sempre na sua distinção. Dizia que se a astronomia fosse importante para ir para o Céu, estaria explicada na Bíblia, mas não era o caso. E quando o Papa Pio XII quis usar a teoria do Big Bang para falar da Criação, foi fortemente desaconselhado por Lemaître, acabando por não o fazer.

Durante anos muitos físicos não acreditaram na teoria do Big Bang. Apesar de Lemaître não a ter desenvolvido por ser Cristão, a maior parte destes físicos, como Hoyle, eram ateus. No entanto, a natureza impôs-se a si mesma. Nos anos 60 detectou-se no espaço uma radiação proveniente das origens do universo - a Radiação Cósmica de Fundo. Em 1965 já não havia dúvidas - esta Radiação provava a já famosa do teoria do Big Bang. Um ano depois de ver a sua teoria confirmada, morria o Pe. Lemaître.

Einstein, muito antes, também já tinha dado razão a Lemaître e voltara a pôr as suas equações na forma original.

Numa tentativa de dar o valor devido ao Pe. Georges Lemaître, a ESA (European Space Agency) deu o nome de Lemaître a um dos satélites que enviou à Estação Espacial Internacional, em 2014. Mas muito mais é preciso ser feito. Lemaître não só desenvolveu a teoria do Big Bang, como foi o primeiro a descobrir a Expansão do Universo.

Nuno CB (MSc em Física)

Para saber mais sobre o assunto, recomendo a leitura do paper "Who discovered the Expanding Universe?" de Helge Kragh e Robert Smith. Têm saído vários artigos sobre o facto de Lemaître não ter recebido o mérito devido pela expansão do universo, veja-se por exemplo o artigo de Mario Livio na Nature: Lost in translation: Mystery of the missing text solved.

A primeira grande biografia de Lemaître já existe e foi escrita por Dominique Lambert: Un atome d'univers : La vie et l'oeuvre de Georges Lemaître.




blogger

Sem comentários: