domingo, 14 de agosto de 2016

Garrigou-Lagrange explica a Fé como um sentido musical

A fé infusa é como que uma faculdade auditiva sobrenatural, como um sentido musical superior que nos permite perceber as harmonias espirituais do reino dos Céus, e ouvir, de certo modo, a voz de Deus na voz dos profetas e na voz do Filho, antes de ser admitido a vê-l'O face a face. 

Entre o incrédulo que estuda o Evangelho e o crente, há uma diferença semelhante à que existe entre dois ouvintes de uma sinfonia de Beethoven, em que um tem sentido musical e o outro não. Ambos ouvem todas as notas, mas só um capta o sentido e a alma da sinfonia. 

De maneira semelhante, o crente aceita sobrenaturalmente o Evangelho, e adere a Ele, ainda que seja iletrado; enquanto que o sábio, com todos os instrumentos da crítica, não pode, carecendo de fé infusa, aderir a Ele.

Mediante a fé infusa, ouvimos uma sinfonia espiritual que tem origem no céu. Os acordes perfeitos de tal sinfonia chamam-se os mistérios da Trindade, da Encarnação, da Redenção, da missa, da vida eterna. Por esta audição superior, o homem é conduzido até à eternidade; e é seu dever aspirar com mais alma cada dia pelas alturas de onde procede esta harmonia.

Frei Reginald Garrigou-Lagrange in 'As três idades da vida interior'


blogger

1 comentário:

Vanessa Machado disse...

Olá. Onde posso adquirir este livro "As três idades da vida interior" em português?

Muito obrigada,
Vanessa