quinta-feira, 6 de outubro de 2016

17 sinais evidentes de falta de humildade

Deixa-me que te recorde, entre outros, alguns sinais evidentes de falta de humildade:

- pensar que o que fazes ou dizes está mais bem feito ou mais bem dito do que o que os outros fazem ou dizem;

- querer levar sempre a tua avante;

- discutir sem razão ou, quando a tens, insistir com teimosia e de maus modos;

- dar a tua opinião sem ta pedirem ou sem a caridade o exigir;

- desprezar o ponto de vista dos outros;

- não encarar todos os teus dons e qualidades como emprestados;

- não reconhecer que és indigno de toda a honra e estima, inclusive da terra que pisas e das coisas que possuis;

- citar-te a ti mesmo como exemplo nas conversas;

- falar mal de ti mesmo, para fazerem bom juízo de ti ou te contradizerem;

- desculpar-te quando te repreendem;

- ocultar ao Director Espiritual algumas faltas humilhantes, para que não perca o conceito que faz de ti;

- ouvir com complacência quem te louva, ou alegrar-te por terem falado bem de ti;

- doer-te que outros sejam mais estimados do que tu;

- negar-te a desempenhar ofícios inferiores;

- procurar ou desejar singularizar-te;

- insinuar na conversa palavras de louvor próprio, ou que dão a entender a tua honradez, o teu engenho ou destreza, o teu prestígio profissional...;

- envergonhar-te por careceres de certos bens...

S. Josemaria Escrivá in Sulco, 263


blogger

2 comentários:

Anónimo disse...

Nunca aceitar ou reconhecer quando erra
Quando aceita para si, nunca pedir perdão pelo erro cometido
Deixar continuarem as consequências de um erro cometido

Achar que não tem pecados
Sobrevalorizar-se e achar que os outros são muito piores do que ele
Amuar ou pretender vingar-se por orgulho exacerbado
Nuca estar disponível para ouvir críticas mesmo que construtivas
Não estar disponível para mudar de opinião
Nunca aceitar perante os outros os seus fracassos
Recusar-se a confessar-se ou a ajoelhar-se na igreja
Dizer que não sabe porque Deus lhe deu tantos dons
Achar-se melhor em relação aos demais
Mentir para ocultar faltas que não deseja admitir ou dar a conhecer

Da falta de humildade dos padres, aos pecados de bradam na terra:
Acharem que são mais do que o povo, mas não sem o conhecerem
Acharem que detêm maior intimidade com Deus que o comum mortal
Acharem ou agirem como pertencendo a uma elite ou a um grupo favorecido
Não estarem acessíveis às pessoas
Não olharem nos olhos das pessoas mantendo uma postura de superioridade
Pensarem que são extraterrestres e os outros terrestres
Tratarem por tu, mas esperarem ser tratados por o Sr padre…
Despenalizarem-se a si mesmos das próprias faltas muito rapidamente
Confessarem-se mais a Deus que a um confessor
Não serem francos nas confissões, mas evasivos e pouco claros de forma a ocultar o erro
Desejarem ostentação de bens, carro, roupa etc
Desobedecerem às normas (exp.: ter net ás escondidas quando é proibido) e justificarem os seus actos
Jogarem em jogos de sorte e azar
Manter dinheiro dado por terceiros ou por outras vias quando tal não é permitido
Terem dupla personalidade: taparem os santos quando estão a pecar
Terem dupla personalidade: Viverem o que não dizer e dizerem o que não vicem
Terem dupla personalidade: Manipularem o povo para os seus interesses pessoais sem dar a cara para manter uma reputação incólume
Nunca reconhecerem os seus erros senão quando não há escapatória
Favorecerem as amantes em postos indevidos
Usar as instalações da igreja para finalidades indignas ou pessoais
Não zelarem e conhecerem minuciosamente tudo o que se passa na sua paróquia
Não conhecerem os paroquianos habituais
Inventar trabalhos inexistentes para saídas noturnas
Chegarem a casa de manhã e dizerem que já estão de saída
Ou dormirem na casa da prima que veio da aldeia
Não preparar ou repetir as homilias por ter estado a falar na net até às 7 da matina
Fazer figuras tristes pela internet
Usar os paramentos para finalidades sexuais!
Invejar outros sacerdotes como o dom da palavra, os postos etc
Engrandecer-se com a visibilidade que possui
Atribuir a si o que é de Deus
Deixar-se elogiar e envaidecer-se pelo que não é dom seu
Não ser um bom gestor dos dinheiros, ou sê-lo mau e arranjar forma de oculta-lo
Achar-se na posição de repreender, julgar ou ajuizar alguém
Ser vingativo, ameaçador no oculto
Perder o norte das suas obrigações e da sua condição
Aproveitar a fragilidade alheia para envolver terceiros
Dizer e ensinar mentiras sobre o evangelho e Deus e Jesus Cristo para finalidades várias pessoais!!!

Anónimo disse...

Sr João, já que publicou podia ter optado pela 2ª versão com pequenas rectificações... vou entender como há os que "conhecem o povo"... mas eu pensei que não ia publicar..