terça-feira, 13 de dezembro de 2016

As 13 enigmáticas personagens nos olhos da Virgem de Guadalupe

Desde o início do século XX, vários pesquisadores, fotógrafos e oftalmologistas afirmaram ter descoberto nos olhos da Virgem de Guadalupe o reflexo de figuras que parecem corresponder a silhuetas humanas.

Alfonso Marcue, fotógrafo oficial da antiga Basílica de Guadalupe, na Cidade do México, descobriu, em 1929, o que parecia uma imagem de um homem de barba reflectido no olho direito da Virgem.

Em 1951, José Carlos Salinas Chavez descobriu na mesma imagem com uma lupa observando os olhos da Virgem de Guadalupe, o que também se reflectiu no olho esquerdo, o mesmo local como seria projectada num olho vivo.

Parecer médico e o segredo dos seus olhos

Em 1956, o mexicano Dr. Javier Torroella Bueno publicou o primeiro relatório médico dos olhos da Virgem Negra. O resultado provava que os olhos estão, como qualquer olho humano vivo, conforme a lei Purkinje-Samson, ou seja, há uma tripla reflexão de objectos localizados na frente dos olhos da Virgem e as imagens ficam distorcidas pela forma curva das suas córneas.

No mesmo ano, Rafael Torija oftalmologista de Lavoignet, examinou os olhos da imagem Santa e confirmou a existência da silhueta em ambos os olhos da Virgem, tal como tinha descrito o desenhista Salinas Chávez.

Córneas

Desde 1979, o especialista em computação gráfica e pós-graduado em engenharia civil José Aste Tonsmann foi descobrindo o mistério que estava escondido nos olhos da Virgem de Guadalupe. Através do processo de ampliação da imagem por computador encontrou 13 pessoas nos olhos da Virgem Negra de acordo com as leis de Purkinje-Samson.

O diâmetro pequeno das córneas (7 e 8 mm) descarta a possibilidade de que as figuras tenham sido pintadas por mãos humanas ou mecanicamente nos seus olhos, especialmente quando se toma em consideração o material de forma bruta no qual a imagem é impressa, mesmo com os avanços tecnológicos actuais isso torna-se impossível, ainda mais por qualquer artista ou pintor no ano de 1531!

Personagens

O resultado de 20 anos de estudo cuidadoso dos olhos da Virgem de Guadalupe foi a descoberta de 13 pequenas figuras, diz o Dr. José Aste Tonsmann.
1. Um indígena observa com atenção

Aparece de corpo inteiro, sentado no chão. A cabeça do indígena está ligeiramente levantada parecendo dirigir o seu olhar para cima, em sinal de reverencia e atenção. Nota-se uma espécie de brinco e sandálias nos pés.
2. Idoso

A continuação do indígena aprecia um rosto de um homem idoso, careca, nariz proeminente, em linha retca, olhos fundos e barba branca.

As características coincidem com os de um homem branco. A sua semelhança com o rosto do bispo Zumárraga, como nas pinturas de Miguel Cabrera do século XVIII, sugere que esta será a mesma pessoa.
3. Homem jovem

Ao lado do velho homem há um homem jovem, com a face denotando surpresa. A posição dos lábios do jovem parece dirigir a palavra ao suposto bispo. A sua proximidade levou-o a pensar que é um tradutor, pois o bispo falava nahuatl. Acredita-se que este é Juan Gonzalez, um espanhol nascido entre 1500 e 1510.
4. Juan Diego

O rosto é evidência de um homem maduro olhar indígena, com uma barba fina, nariz fino e os lábios entreabertos. Ele usa um chapéu em forma de cone, como era costume entre os índios naquela época.

A coisa interessante sobre esta figura é que ele está vestido com um manto ao redor do seu pescoço, braço direito estendido e levantado na direcção onde está homem idoso. A hipótese do pesquisador é que este corresponde ao vidente Juan Diego.
5. Uma mulher negra, uma descoberta surpreendente

Atrás de Juan Diego, há uma mulher com olhos penetrantes e olhar de espanto. Pode-se ver o busto e rosto. É de pele escura, nariz achatado e lábios grossos, traços que correspondem aos de uma mulher negra.

Padre Mariano Cuevas no seu livro: “História da Igreja no México” comenta que o bispo Zumárraga no seu testamento havia concedido liberdade a escrava negra que tinha servido no México.
6. O homem de barba

Na extrema direita de ambas as córneas exibido um homem barbudo com traços europeus, que não foi identificado. Exibe uma atitude contemplativa, com o rosto expressando interesse e perplexidade; mantém o seu olhar para o local onde o nativo exibe o seu manto.
Dentro do Mistério (compreender as Figuras 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13)

No centro de ambos os olhos aparece o que tem sido chamado de “grupo familiar indigena”. As imagens são de tamanhos diferentes, no entanto estas pessoas possuem o mesmo tamanho, mas compõem cenas diferentes.
(7) Uma jovem de características muito finas que parecem olhar para baixo. Tem o cabelo com uma espécie de cocar com tranças no cabelo ornadas com flores. Dá para perceber por trás da sua cabeça um bebé envolto numa bolsa, um objecto bastante comum naquela época para carregar crianças. (8)

Um pouco mais abaixo e para a direita da jovem mãe, um homem com um chapéu (9), e entre estes, há um par de crianças (do sexo masculino e do sexo feminino, 10 e 11). Outro par, desta vez para homens e mulheres maduros (12 e 13) está atrás da jovem.

Este homem maduro (13) é a única figura que o pesquisador não encontrou em ambos os olhos da Virgem, está presente apenas na direita.

Significado das imagens

A 9 de Dezembro de 1531, a Virgem Maria pediu a Juan Diego para lhe construir um templo em Tepeyac para que todos pudessem conhecer a Deus, e para realizar o que pretendia o Seu compassivo e misericordioso olhar.

De acordo com a hipótese do autor, estas 13 figuras juntas revelam uma mensagem da Virgem Maria dirigida a toda a Humanidade: Diante de Deus todos os homens e mulheres de todas as raças, são iguais.

A presença da família (nas Figuras 7 a 13), em ambos os olhos da Virgem de Guadalupe, na opinião do Dr. Aste são as figuras mais importantes das que se reflectem nas suas córneas e como estão localizadas nas suas pupilas, significa que Maria de Guadalupe tem a família no centro do seu olhar compassivo.

Poderia ser um convite para procurar a unidade familiar, para se aproximar a familia de Deus, especialmente agora que a sociedade moderna tem desvalorizado tanto a família.

Estampagem

Dr. Aste Tonsmann afirma que no momento em que Juan Diego foi recebido pelo bispo Zumárraga, Maria estava presente, invisível para aqueles que estavam lá, mas vendo toda a cena, e portanto reflecte nos seus olhos as imagens de todos os presentes, incluindo o mesmo Juan Diego.

Quando o vidente desdobrou o manto e as rosas cairam, a estátua de Nossa Senhora foi impressa na capa, como estava naquele momento, isto é tendo nos seus olhos o reflexo de todo o grupo de pessoas que assistiram ao evento milagroso.

Assim, a Virgem de Guadalupe quis deixar-nos um “retrato da realidade” da sua milagrosa estampa. É legítimo pensar que se Juan Diego tinha carregado a imagem e estampada no manto, Zumárraga não teria acreditado.

Teste

Dr. Aste Tonsmann argumenta que uma das evidências mais fortes da existência das figuras nos olhos da imagem da Virgem de Guadalupe, é precisamente a sua presença em ambos os olhos e ao facto de que eles ocupam as mesmas posições relativas, isto é, aparecer no lugar correspondente aos reflexos nas córneas de uma pessoa viva. O resultado surpreendente por si mesmo, elimina a possibilidade de fraude.

Os processos utilizados para a verificação das imagens encontradas no quadro da Virgem de Guadalupe e da verificação da sua existência em outras fotos de si mesma são consistentes com o método científico. Os processos mais importantes são os seguintes:

1) O “mapping”, que consiste em tomar as coordenadas de pares de pontos equivalentes à superfície de ambos os olhos, e, por regressão linear, encontrar duas funções matemáticas para calcular as coordenadas “x” e “y” de cada ponto equivalente, num olho e no outro. A coincidência das imagens encontradas por este método é impressionante.

2) A série “transição”. Através do processo de metamorfose (morphing) Dr. Aste encontrou umasérie de imagens que mostram uma sequência de transição entre a face descoberta em uma das córneas e o seu equivalente na outra.

in espacojames.com.br


blogger

Sem comentários: