domingo, 11 de dezembro de 2016

"Gaudete in Domino semper" - Alegrai-vos sempre no Senhor: repito, alegrai-vos.

Gaudete in Domino semper: iterum dico, gaudete. Modestia vestra nota sit omnibus hominibus: Dominus enim prope est. Nihil solliciti sitis: sed in omni oratione petitiones vestrae innotescant apud Deum.

Alegrai-vos sempre no Senhor: repito, alegrai-vos. Seja a vossa modéstia notada por todos os homens: pois o Senhor está próximo. Não temais: mas em todas as orações sejam as vossas petições conhecidas por Deus.


O Intróito da Missa de hoje lembra-nos que, enquanto o tempo do Advento é um de penitência e antecipação, também temos de parar e alegrar-nos com a proximidade de Nosso Senhor. O seguinte excerto vem do livro The Liturgical Year por Dom Prosper Guéranger, um padre beneditino, Abade da Abadia de Solesmes:

"Hoje, novamente, a Igreja está cheia de alegria e a alegria é maior do que alguma vez foi. É verdade que o Seu Senhor ainda não chegou; mas Ela sente que Ele está mais próximo que antes e portanto pensa-o apenas para diminuir alguma da austeridade deste tempo penitencial através da alegria inocente dos Seus ritos sagrados. E primeiro, este Domingo tem o nome de Gaudete dado pela primeira palavra do Intróito; é também honrado com as impressionantes excepções que pertencem ao quarto Domingo da Quaresma, chamado Laetare. O órgão pode ser tocado na Missa; os paramentos são cor-de-rosa; o diácono retorna à dalmática e o sub-diácono à tunicela; na catedral o Bispo assiste à Missa com a mitra preciosa. Quão tocantes são todos estes usos e quão admirável é a condescendência da Igreja, na qual Ela mistura tão sublimemente a inalterável rigidez dos dogmas da fé e a graciosa poesia das formas da Sua liturgia.

Entremos no Seu espírito, e alegrar-nos neste terceiro Domingo do Seu Advento, pois o Nosso Senhor está agora tão próximo. Amanhã retornamos à nossa atitude de servos de luto pela ausência do Nosso Senhor e esperando por Ele; pois cada atraso, por mais pequeno que seja, é doloroso e torna o amor triste."

PF


blogger

Sem comentários: