quarta-feira, 31 de julho de 2013

A Missa Tradicional e os Franciscanos da Imaculada - Taylor Marshall

stefano manelli leftO Papa Francisco impediu que os Franciscanos da Imaculada (FI) possam celebrar a Forma Extraordinária do Rito Romano. Acabou a Missa Tradicional para os FI's, sem autorização superior.

Sou um membro associado do MIM [N.T.: Missão da Imaculada Medianeira]. Sou um fã dos Franciscanos da Imaculada desde há algum tempo. O que é que se está então a passar?

O fundador da ordem é o Padre Stefano Manelli, um homem conhecido pela sua santidade. Recebeu a primeira Sagrada Comunhão do Padre Pio em 1938. É também o autor de um dos meus livros preferidos sobre Maria: Devoção a Nossa Senhora. Costumo oferecer exemplares deste livro. Com o passar do tempo, o padre Manelli tem dado preferência à Missa Tradicional de 1962, ao Breviário Tradicional de 1961 e à leitura do Vaticano II de Brunero Gherardini.

Eis a minha interpretação dos factos, subjectiva e não autoritário e de uma pessoa de fora:

1. O Pe. Manelli tem estado a usar a sua autoridade moral como fundador da ordem para privilegiar o Missal Tradicional de 1962 e o Breviário Tradicional. Os FI's italianos no geral seguiram a liderança do seu fundador.

2. Algumas vozes dos FI (especialmente nos Estados Unidos) discordam deste caminho tradicional. Dizem que a ordem foi fundada com o Novus Ordo. Segundo eles, é irresponsável ter frades e irmãs religiosos formados no Novus Ordo e na Liturgia das Horas vernacular e depois ser-lhes pedido para se mudarem para os textos latinos.


3. O padre Angelo Mary Geiger dos FI's nos Estados Unidos expressou a sua preocupação de que os FI's estejam a beber da fonte fria do tradicionalismo radical. No caso de não saberem o que é, eis uma imagem rápida:

a) a negação do holocausto judaico
b) a negação total do Vaticano 2 como um concílio válido
c) estilo retórico do blog Rorate Caeli
d) a aceitação da sub-cultura isolada do Catolicismo ou "Catolicismo Amish” [N.T.: ver aqui]
e) a negação dos dons carismáticos do movimento carismático
f) a simpatia pelo estilo tradicionalista do Bispo Williamson
g) o desprezo pelo Papa João Paulo II e pelo Papa Francisco
h) a crença de que os de Missal Tradicional são a "Equipa A" e os Novus Ordo são a "Equipa B"
i) Eclesiologia gnóstica – de que os "tradicionalistas" foram a única verdadeira Igreja Católica

Eis alguns conselhos para ter em mente, antes de se passarem, desesperarem e comentarem que o Papa Francisco está a "perseguir" as pessoas.

1) Estamos a lidar com Franciscanos. Guerras interiores, substituir o fundador (o próprio S. Francisco!) e intervenções papais são quase parte essencial do carisma perene dos Franciscanos. A história ainda não acabou. Isto pode levar algumas décadas.

2) Antes de deitarem tudo cá para fora, vão rezar o Terço e beber um cerveja fresca no vosso jardim. Isto não é o fim da Summorum Pontificum. Relaxem.

3) Daquilo que eu sei, a Missa Tradicional é uma peça de xadrez simbólica na guerra civil dos FI - para ambos os lados. O Papa tirou esta peça do tabuleiro de jogo. Isto pode ser temporário até as coisas acalmarem

4) O FI's podem voltar à Missa Tradicional. Nesta nova regra, eles podem ainda pedir permissão às autoridades competentes por razões pastorais. Não tenho dúvida de que o farão. Vejamos o que acontece. Desconfio que a Santa Sé tenha medo que o gosto à Missa Tradicional esteja a ser posicionado como fidelidade ao Fundador dos FIs'. Assim que esta associação estiver dissolvida, os FI's livres outra vez para celebrarem a Missa Tradicional como dantes.

5) Se gostam da Missa Tradicional, lembrem-se que as PESSOAS da Missa Tradicional são os maiores inimigos do movimento da Missa Tradicional. Eu gosto imenso da Missa Tradicional. No entanto, se eu fosse o Papa Francisco e lesse os comentários no Rorate Caeli, seria tentado a acabar com tudo isso. Parecem pecaminosos e repugnantes vistos de fora. Tenham uma fechadura nos vossos lábios. Mantenham-se fora dos blogs e fóruns traddies online. Rezem mais. Queixem-se menos.

Lembrem-se das palavras de São Paulo:
“ Fazei, pois, todas as coisas sem murmuração nem contestações, a fim de serdes irrepreensíveis e simples, filhos de Deus, sem mancha, no meio de uma geração despravada e corrompida, onde brilhais como astro do mundo.” (Fil 2:14-15)

Rezem pelos FIs. Imagino que muitos deles estejam a precisar da nossa amizade e apoio.


blogger

2 comentários:

Anónimo disse...

Também fiquei um pouco surpreendida e algo preocupada quando soube da notícia. No entanto, decidi confiar- Deus sabe melhor!- e o Santo Padre concerteza conhece melhor os contornos desta situação do que nós. De fora, é sempre com miopia que analisamos a situação.

Entretanto, rezemos e trabalhemos...pode ser que um dia também tenhamos Missa Tridentina em Lisboa, em plena Baixa!

Anónimo disse...

Mais do que esta proibição, dói-me ver a situação da FSSPX: quando um acordo parecia à vista, nada se concretizou e, em consequência do preâmbulo doutrinal assinado por D.Fellay, gerou-se mais uma fractura, com a expulsão de D.Williamson.

Com estas divisões quem ganha é o demónio: a FSSPX continua sem estar em plena comunhão e agora um grupo de católicos à beira do sedevacantismo/privacionismo seguem D.Williamson- o tal tradicionalismo radical que Taylor Marshall refere. Uma tristeza, que dor!

Rezemos para que haja um só rebanho e um só Pastor!