sexta-feira, 30 de abril de 2010

Nota humorística do dia

The 98 year old Mother Superior from Ireland was dying. The nuns gathered around her bed trying to make her last journey comfortable. They gave her some warm milk to drink but she refused. Then one of the nuns took the glass back to the kitchen. Remembering a bottle of Irish whiskey received as a gift the previous Christmas, she opened and poured a generous amount into the warm milk. Back at Mother Superior's bed, she held the glass to her lips. Mother drank a little, then a little more and before they knew it, she had drunk the whole glass down to the last drop. "Mother," the nuns asked with earnest, "please give us some wisdom before you die."

She raised herself up in bed and with a pious look on her face said, "Don't sell that cow".


blogger

Adoptei um Padre!!

Há uns tempos falei da campanha "Adopte um sacerdote através da oração". A campanha foi lançada pela AIS (ajuda à Igreja que sofre), e o objectivo é rezarmos por um padre que está do outro lado do mundo, em princípio num país agreste. Estes são padres que poderão estar em risco de vida, ou não, mas que dificilmente terão pessoas a rezar por eles diariamente. 

Pois bem, hoje chegou a pagela a minha casa, e de hoje em diante rezarei por um padre que está na Tanzânia. Pouco ou nada sabia desse país, mas agora já sei que o Presidente se chama Jakaya Mrisho Kikwete. Quem quiser um padre para rezar por, pode ir aqui. Bem, vou rezar pelo meu padre adoptado.


blogger

Vidas



blogger

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Encerradas as comemorações dos 5 anos Senza



blogger

Frase do dia

"Vejamos a mão escondida de Deus por detrás da mão do homem." 

S. Pio de Pietrelcina


blogger

Segui-lo-ás em tudo o que te pedir - S. Josemaria Escrivá

Se de verdade desejas que o teu coração reaja de um modo seguro, aconselho-te que te metas numa Chaga de Nosso Senhor: assim terás intimidade com Ele, pegar-te-ás a Ele, sentirás palpitar o seu Coração... e segui-lo-ás em tudo o que te pedir. (Forja, 755)

Quem cultiva uma teologia incerta e uma moral relaxada, sem freios; quem pratica, a seu capricho, uma liturgia duvidosa, com uma disciplina de hippies e umgoverno irresponsável, não é de admirar que propague contra os que só falam de Jesus Cristo invejas, suspeitas, acusações falsas, ofensas, maus tratos, humilhações, intrigas e vexames de todo o género.

Quando admiramos e amamos deveras a Santíssima Humanidade de Jesus, descobrimos, uma a uma, as suas Chagas. E nesses tempos de expiação passiva, penosos, fortes, de lágrimas doces e amargas que procuramos esconder, sentiremos necessidade de nos meter dentro de cada uma daquelas Feridas Santíssimas: para nos purificarmos, para nos enchermos de alegria com esse Sangue redentor, para nos fortalecermos. Recorreremos a elas como as pombas que, no dizer da Escritura, se escondem nos buracos das rochas na hora da tempestade. Escondemo-nos nesse refúgio, para encontrar a intimidade de Cristo: e veremos que o seu modo de conversar é aprazível e o seu rosto formoso, porque os que sabem que a sua voz é suave e grata, são os que receberam a graça do Evangelho, que os faz dizer: Tu tens palavras de vida eterna.

Não pensemos que, nesta senda da contemplação, as paixões se calam definitivamente. Enganar-nos-íamos se supuséssemos que a ânsia de procurar Cristo, a realidade do seu encontro e do seu convívio e a doçura do seu amor nos tornavam pessoas impecáveis. Embora não lhes falte experiência disso, deixem-me, no entanto, recordá-lo. O inimigo de Deus e do homem, Satanás, não se dá por vencido, não descansa. E assedia-nos, mesmo quando a alma arde inflamada no amor de Deus. Sabe que nessa altura a queda é mais difícil, mas que – se conseguir que a criatura ofenda o seu Senhor, ainda que seja em pouco – poderá lançar naquela consciência a grave tentação do desespero. (Amigos de Deus, nn. 301–303)


blogger

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Frase do dia

"A tolerância que, por assim dizer, admite Deus como opinião privada mas nega a sua presença no domínio público, na realidade do mundo e da nossa vida, não é tolerância é hipocrisia." 

Papa Bento XVI


blogger

Apenas mau gosto ou algo mais?



blogger

terça-feira, 27 de abril de 2010

"Sereno no meio das preocupações" - S. Josemaria Escrivá

Se, por teres o olhar fixo em Deus, souberes manter-te sereno no meio das preocupações; se aprenderes a esquecer as ninharias, os rancores e as invejas; pouparás muitas energias, que te fazem falta para trabalhar com eficácia, em serviço dos homens. (Sulco, 856)

Luta contra as asperezas do teu carácter, contra os teus egoísmos, contra o teu comodismo, contra as tuas antipatias... Além de que temos de ser corredentores, o prémio que receberás (pensa bem nisso!) estará em relação directíssima com a sementeira que tiveres feito. (Sulco, 863)

Tarefa do cristão: afogar o mal em abundância de bem. Nada de fazer campanhas negativas, nem de ser anti-nada. Pelo contrário: viver de afirmação, cheios de optimismo, com juventude, alegria e paz; olhar para todos com compreensão: os que seguem Cristo e os que O abandonam ou não O conhecem.

Compreensão, porém, não significa abstencionismo, nem indiferença, mas actividade. (Sulco, 864)

Paradoxo: desde que me decidi a seguir o conselho do salmo – "Lança sobre o Senhor as tuas preocupações, e Ele te sustentará", cada dia tenho menos preocupações na cabeça... E ao mesmo tempo, com o devido trabalho, resolve-se tudo com mais clareza! (Sulco, 873)


blogger

Será que encontraram a Arca de Noé?

É uma velha estrutura de madeira, com compartimentos interiores dotados de barras, como se fossem jaulas. A sua localização, no monte Ararat, na Turquia (o pico mais alto em toda a região), e a sua idade - 4800 anos, verificados pelo método do carbono 14, um dos mais rigorosos que se conhece -, batem certas com uma extraordinária conclusão: aqueles poderão ser os tão procurados (e até agora nunca encontrados) restos da famosa Arca de Noé.


blogger

Escolas pedem a gays para darem palestras

Mais de 80 escolas do País, secundárias e básicas, solicitaram à associação de jovens homossexuais a promoção de debates e explicação do tema aos adolescentes. Ler o resto do artigo.


blogger

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Frase do dia

"Submeter-se não significa ser escravo, mas ser livre para receber santos conselhos." 

S. Pio de Pietrelcina


blogger

domingo, 25 de abril de 2010

Há 5 anos o Diário de Notícias falava dos Senzas

Um mergulho na multidão da Praça de São Pedro por L. L.

Bento XVI gerou o caos na Praça de São Pedro, ao deslocar-se entre a multidão no papamóvel. Todos queriam vê-lo de perto e tentavam aproximar-se das divisórias de madeira. Muitos valeram-se do telemóvel. Braço no ar , a conseguir a foto para mais tarde recordar.

Viam-se bandeiras de dezenas de países, as bávaras em destaque. Os alemães sentiam-se os protagonistas. Também havia portugueses, jovens de Lisboa que partiram para Roma no dia 18. Um teve a ideia, juntaram-se três, acabando por rumar 13, de comboio, até à Cidade Eterna. "Ainda bem que o cardeal Ratzinger era o guardião da fé, senão a Igreja estava condenada. A Igreja tem de manter a coerência", diz Tiago. A hipótese de o Papa ser português nunca foi questionada. "Teria de ser alguém que continuasse o legado de João Paulo II. Bento XVI era amigo dele", explicou Pedro, para quem o Papa polaco se mantém no coração. Para Duarte, "a Igreja está viva, jovem".

Este grupo de jovens exteriorizava um entusiasmo contagiante. Foram a casa do cardeal Saraiva Martins e participaram na missa do patriarca. Aventuras sempre contadas com um largo sorriso.

blogger

sábado, 24 de abril de 2010

Há 5 anos - primeira Missa do Papa Bento



blogger

Celebramos o 5º aniversário

Daqui por 3 ou 4 horas estaremos a celebrar os 5 anos do nosso despertar para a missa de entronização do sucessor de Pedro. Cinco anos volvidos veremos o Papa nas ruas de Portugal. Umas das mensagens iniciais de Bento XVI prendia-se coma necessidade de abraçarmos uma fé adulta que nos permita combater a ditadura do relativismo que grassa um pouco por toda a Europa. O Homem do século XXI é caracterizado por aceitar velhas realidades que a razão dos tempos ultrapassara, sem que as conteste. Melhor, sem que tente compreender o porquê das coisas. “Vai-se constituindo uma ditadura do relativismo que não reconhece nada como definitivo”, disse o Cardeal Ratzinger, pouco antes de se iniciar o conclave.

Não estava recordado das palavras proferidas na homilia do dia 24 pelo Papa. Tenho sobretudo presente o acontecimento em si; o despertar cedo, o caminho até à Praça S. Pedro; o recinto a encher; o ficarmos cercados; o momento em que aparece à multidão; a Missa; as palavras do Papa... Estranhamente, ou talvez não, o que o Papa nos pediu pela primeira vez foi que rezássemos por ele! “Meus queridos amigos – neste momento, só posso dizer: orai por mim, que eu possa aprender a amar o Senhor mais e mais. Orai por mim, para que eu possa aprender a amar o Seu rebanho mais e mais – por outras palavras, a santa Igreja, cada um de vós e todos vós juntos. Orai por mim, para que eu possa não fugir com medo dos lobos”.

Queridos Senzas e demais amigos,
numa altura em que se comemora o quinto aniversário da sua eleição, a forma senza de participar na festa que traz o sucessor de Pedro a Portugal é acedendo ao seu pedido efectuado há 5 anos: rezar pelo Papa para que ame cada vez mais a Santa Igreja e para que não fuja com medo dos lobos. Senza paura.

blogger

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Pedimos desculpa por qualquer incómodo causado



blogger

Quem diz a verdade não merece castigo II

As paróquias da Baixa-Chiado estão a distribuir um panfleto de preparação à confissão, "sacramento de penitência e da reconciliação", lê-se na capa. E um dos "pecados graves" que os crentes se devem penitenciar diz respeito à vida sexual. "Guardei a castidade? Consenti em maus pensamentos? Participei em conversas indecentes. Pratiquei alguma acção grave contra a castidade (masturbação, relações sexuais fora do casamento, leitura, audição ou visionamento do material pornográfico, práticas homossexuais)? Artigo completo aqui.


blogger

Quem diz a verdade não merece castigo I

Entre las conclusiones de los pediatras de Estados Unidos también están que "la atracción homosexual está determinada por una combinación de influencias familiares, ambientales, sociales y biológicas", "la mayoría de alumnos (más del 85%) con atracción del mismo sexo adoptarán finalmente una orientación heterosexual si es que no se alienta lo contrario" y "el estilo de vida homosexual, especialmente para los hombres, genera graves riesgos de salud".
Artigo completo aqui.


blogger

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Nota humorística do dia

Two men considering a religious vocation were having a conversation. "What is similar about the Jesuit and Dominican Orders? " the one asked.

The second replied, "Well, they were both founded by Spaniards -- St. Dominic for the Dominicans, and St. Ignatius of Loyola for the Jesuits. They were also both founded to combat heresy -- the Dominicans to fight the Albigensians, and the Jesuits to fight the Protestants."

"What is different about the Jesuit and Dominican Orders?"

"Met any Albigensians lately?"


blogger

Globalização



blogger

O verdadeiro pão vindo do céu - S. Justinho

No século II, uma das primeiras descrições da Eucaristia fora do Novo Testamento.

No dia que se chama o dia do sol [o domingo], todos os habitantes das cidades ou dos campos se reúnem num só local. Lemos as memórias dos apóstolos e os escritos dos profetas quando o tempo o permite. Quando a leitura termina, quem preside toma a palavra para chamar a atenção sobre esses belos ensinamentos e exortar a segui-los. Seguidamente, levantamo-nos todos juntos e recomendamos as intenções de oração. Depois trazem pão, vinho e água. O presidente faz subir de todo o seu coração ao céu orações e acções de graças, e o povo responde com a aclamação «Ámen!», uma palavra hebraica que significa: «Assim seja».

Nós chamamos a este alimento eucaristia, e ninguém pode tomar parte dele se não crê na verdade da nossa doutrina e se não recebeu o banho do baptismo para a remissão dos pecados e a regeneração. Porque nós não tomamos este alimento como um pão vulgar ou uma bebida comum. Tal como, pela Palavra de Deus, Jesus Cristo, nosso Salvador, incarnou em carne e osso para a nossa salvação, assim o alimento consagrado nas próprias palavras da Sua oração é destinado a alimentar a nossa carne e o nosso sangue para nos transformar; este alimento é o corpo e o sangue de Jesus incarnado: esta é a nossa doutrina. 

Os apóstolos, nas memórias que nos deixaram e a que chamamos evangelhos, transmitiram-nos assim a recomendação que Jesus lhes fez: Ele tomou o pão, deu graças e disse: «Fazei isto em memória de Mim; isto é o Meu corpo». Tomou igualmente um cálice, deu graças e disse: «Isto é o Meu sangue». E deu-lhos só a eles (Mt 26, 26ss.; 1Cor 11, 23ss.). [...] É no dia do sol que nós nos reunimos todos, porque esse é o primeiro dia, em que Deus separou a matéria das trevas para fazer o mundo, e é o dia em que Jesus Cristo nosso Salvador ressuscitou dos mortos.


blogger

terça-feira, 20 de abril de 2010

Papa Bento em Malta


Lawrence Grech assegura que viu "lágrimas no rosto" de Bento XVI depois de um encontro inesperado, ontem, na ilha de Malta, entre o Papa e oito vítimas de abusos sexuais por parte de sacerdotes locais. "Pela primeira vez em 25 anos, podemos voltar à Igreja", alegrou-se o porta-voz dos compatriotas que, como ele, foram violados por padres durante a infância e adolescência.



Grech confessa que também chorou, tal como os outros membros do grupo de um orfanato católico recebidos pelo antigo cardeal Joseph Ratzinger, que hoje completa o primeiro lustro do seu pontificado. "Ele não teve que pedir desculpa, porque os abusos [nos anos 1980 e 90] não foram culpa de uma só pessoa", justificou o jovem maltês.



Há mais de duas décadas que Grech, hoje com 37 anos de idade, perdeu a fé. "Eu disse-lhe: "O senhor pode preencher o vazio, preencher o que os padres me roubaram quando eu era jovem", contou à agência Reuters, depois do encontro com o Papa. "Esta experiência vai mudar a minha vida. Agora, posso ir ter com a minha filha e dizer-lhe: "Eu acredito!""



O encontro decorreu na capela da Nunciatura Apostólica, depois de uma missa campal em La Valletta (a capital maltesa), e durou 20 minutos. Nenhum jornalista foi autorizado a assistir, tal como já havia acontecido noutras audiências do Papa com vítimas de padres pedófilos, nos Estados Unidos e na Austrália. O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, admitiu que Bento XVI ficou "profundamente comovido" com as histórias que ouviu, e exprimiu "vergonha e pena". in Publico


blogger

Alto regabofe!!



blogger

segunda-feira, 19 de abril de 2010

'As Razões de Bento XVI' vistas por Aura Miguel



blogger

Habemus Papam! (há 5 anos) - Eu fui!

"Queridos irmãos e irmãs:
Depois do grande Papa João Paulo II, os senhores cardeais elegeram a mim, um simples humilde trabalhador na vinha do Senhor. Consola-me o facto de que o Senhor sabe trabalhar e actuar com instrumentos insuficientes e, sobretudo, confio nas vossas orações. Na alegria do Senhor ressuscitado, confiados em sua ajuda permanente, sigamos adiante. O Senhor nos ajudará. Maria, sua santíssima Mãe, está do nosso lado. Obrigado."

blogger

Hodie é dia de Santo Expedito

Santo Expedito era comandante-chefe da XII Legião Romana, aquartelada na cidade de Melitene, no final do século III. Antes de sua conversão ao Cristianismo, tinha uma vida devassa.

Quando Santo Expedito estava para se converter, apareceu-lhe um espírito do mal, na forma de um corvo, grasnando CRAS - que em latim significa AMANHÃ - mas este grande santo pisou o corvo, bradando HODIE, que significa HOJE, confirmando assim a sua urgente conversão.

Cristão convertido, assim como toda a sua tropa, Expedito foi vítima da ira do imperador Diocleciano. A importância de seu posto fazia dele um alvo especial do ódio do imperador. Foi flagelado até sangrar e depois decapitado pela espada.


Já dizia S.Josemaria: "Amanhã! Algumas vezes, é prudência; muitas vezes, é o advérbio dos vencidos."


blogger

sexta-feira, 16 de abril de 2010

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Dois mil anos de mártires



blogger

Um dia escrevi esta oração a pensar na viagem Senza

Senhor, nós apenas ousámos arriscar, e Vós haveis feito o resto.
Não tivémos medo de saltar do precipício, de confiar em Vós,
e a Vossa Providência Divina levou-nos ao colo.
Pedimos agora a Vossa ajuda para podermos retribuir o Vosso Amor e Vossas Graças, com oração e obras, na simplicidade do nosso dia-a-dia. Amén


João Silveira


blogger

Bora lá!

Já diz a cantiga: "somos um somos dois somos três somos milhões, todos juntos a gritar viva o Papa!"

O Papa só costuma vir cá de 10 em 10 anos, por isso vamos tentar aproveitar o melhor possível esta visita.

Para a malta jove temos:

Eu acredito: video promocional (muito bem feito e engraçado), site;

GUAP - Grupo Universitário de Apoio ao Papa: um belo blog.


blogger

Fã dos Tokyo Hotel emocionada pelo autógrafo/carimbo



blogger

terça-feira, 13 de abril de 2010

Nota humorística do dia

A man walked up to a Franciscan and Jesuit and asked, "How many novenas must you say to get a Mercedes Benz?"

The Franciscan asked, "What's a Mercedes Benz?"

The Jesuit asked, "What's a novena?"


blogger

O Papa é culpado...de querer acelerar os processos!

Até ao final do século XX o Vaticano não tinha qualquer responsabilidade no julgamento e punição dos padres acusados de abusos sexuais (e não apenas de pedofilia). A partir de 2001, por influência de Ratzinger, o Papa João Paulo II assinou um decreto - Motu proprio Sacramentorum Sanctitatis Tutela - de acordo com o qual todos os casos detectados passaram a ter de ser comunicados à Congregação para a Doutrina da Fé. 

Ratzinger enfrentou então muitas oposições, pois passou a tratar de forma muito mais expedita casos que, de acordo com instruções datadas de 1962, exigiam processos muito morosos. A nova política da Congregação para a Doutrina da Fé passou a ser a de considerar que era mais importante agir rapidamente do que preservar os formalismos legais da Igreja, o que lhe permitiu encerrar administrativamente 60 por cento dos casos e adoptar uma linha de "tolerância zero"

José Manuel Fernandes (agnóstico), no Público a 02/04/2010


blogger

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Frase do dia

"Há grandes homens que fazem com que todos se sintam pequenos. Mas o verdadeiro grande homem é aquele que faz com que todos se sintam grandes." 

G.K. Chesterton


blogger

A profecia cumpriu-se


Duas notas iniciais sobre a fotografia:

1 - Diz-se que a benção da Mariana Loureiro, em forma de abraço, já mandou muita gente para o seminário. Atenção, puto tiago!

2 - Uma fã dos senzas, que estava atrás da inês rodrigues, tentou e conseguiu entrar na fotografia.

11 Março, 2008 04:57


Nota: 1 ano e meio depois, puto tiago entrou no seminário. Não digas que ninguém te avisou!!

Extras - Nos comentários a essa mesma fotografia podemos ler:

"Quanto aos SENZAS.... Posso ainda hoje dizer sem vacilar... foi uma viagem que mudou a minha vida." Duarte 16

"Ah, e claro que esta viagem mudou a minha vida! (para melhor!)" João amado

"Esta viagem (também) mudou a minha vida!" PGuedes


blogger

Um Milhão de Terços por Portugal



blogger

César das Neves acerta no ponto mais uma vez



blogger

Não sejas incrédulo, mas fiel



blogger

Conversão incrível do guionista do filme Instinto Fatal



blogger

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Parabéns Mariana Bi(s)ela!!

(é a jovem do lado esquerdo, a meio da fotografia)

blogger

Não a convidem para a vossa boda



blogger

Querem aproveitar a visita a Inglaterra para prender o Papa



blogger

Ser amigo é defender o outro da besta



blogger

Jesus em 3D a partir do Santo Sudário



blogger

Estudo interessante no tempo da Páscoa


Católicos que não acreditam na vida depois da morte? Desconhecia este carisma da Igreja. Esta malta vai à Missa para quê? Se fosse eu ficava em casa a ver o chiado terrasse...bem mais confortável! Tanto filme bom que não consigo ver, e os que podiam vê-los preferem sair de casa para ouvir falar de vida eterna, ahaha...como se existisse!!


blogger

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Conheces o Papa?



blogger

A Igreja e a pedofila – Pe.Gonçalo Portocarrero de Almada

Chamo a atenção para esta entrevista ao jornal Expresso do Pe.Gonçalo, que respondeu tão bem às perguntas do jornalista, que o Expresso resolveu não a publicar. Como sempre, os jornais preferem a polémica à verdade, por isso mesmo recorrem a religiosos dissidentes da doutrina católica como o Frei Bento Domingues, o Pe.Anselmo Borges ou o Pe.Carreira das Neves. Quando cometem o erro de entrevistar um padre que não tem sede de protagonismo, sabe do que fala e ainda por cima é mais inteligente do que a outra malta toda junta, resolvem recuar e não lhe dar tempo de antena.

Passando a nota introdutória, recomendo o blog onde está a entrevista: Spe Deus


blogger

"Crucifica-o" - João César das Neves






blogger

Mane nobiscum (Fica connosco)


Os outros, porém, insistiam com Ele, dizendo: «Fica connosco, pois a noite vai caindo e o dia já está no ocaso.» Entrou para ficar com eles.

E, quando se pôs à mesa, tomou o pão, pronunciou a bênção e, depois de o partir, entregou-lho.
Então, os seus olhos abriram-se e reconheceram-no; mas Ele desapareceu da sua presença.
Disseram, então, um ao outro: «Não nos ardia o coração, quando Ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?»
Levantando-se, voltaram imediatamente para Jerusalém e encontraram reunidos os Onze e os seus companheiros,
que lhes disseram: «Realmente o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!»
(do evangelho de hoje)


blogger

terça-feira, 6 de abril de 2010

The wrong men in the wrong places at the wrong time



blogger

Noli me tangere

Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. (Jo 20.17)

blogger

Ressurexit sicut dixit, Alleluia!!!



blogger

domingo, 4 de abril de 2010

CONVOCATÓRIA PARA A ASSEMBLEIA GERAL SENZA

Caros Senzas,

Boa Páscoa a todos!
Estamos quase a celebrar o 5º aniversário da nossa grande aventura SENZA.
Venho convocar todos os SENZAS, e respectivos consortes, para uma assembleia na minha casa (que muitos ainda não conhecem) no dia 17 de Abril.

Reunimo-nos a partir das 20h00 para jantar.
Tragam as fotografias, diários e outras recordações.

Espero confirmações.

Beijinhos Domingueira


blogger

O sepulcro está vazio



blogger

Esta é a noite

Celebramos hoje as festas da Páscoa,
em que é imolado o verdadeiro Cordeiro,
cujo Sangue consagra as portas dos fiéis.
Esta é a noite,
em que libertastes do cativeiro do Egipto
os filhos de Israel, nossos pais,
e os fizestes atravessar a pé enxuto o Mar Vermelho.
Esta é a noite,
em que a coluna de fogo dissipou as trevas do pecado.
Esta é a noite,
que liberta das trevas do pecado e da corrupção do mundo
aqueles que hoje por toda a terra crêem em Cristo,
noite que os restitui à graça
e os reúne na comunhão dos Santos.
Esta é a noite,
em que Cristo, quebrando as cadeias da morte,
Se levanta glorioso do túmulo.
De nada nos serviria ter nascido,
se não tivéssemos sido resgatados.
Oh admirável condescendência da vossa graça!
Oh incomparável predilecção do vosso amor!
Para resgatar o escravo entregastes o Filho.
Oh necessário pecado de Adão,
que foi destruído pela morte de Cristo!
Oh ditosa culpa,
que nos mereceu tão grande Redentor!

Oh noite bendita,
única a ter conhecimento do tempo e da hora
em que Cristo ressuscitou do sepulcro!
Esta é a noite, da qual está escrito:
A noite brilha como o dia
e a escuridão é clara como a luz.
Esta noite santa afugenta os crimes, lava as culpas;
restitui a inocência aos pecadores, dá alegria aos tristes;
derruba os poderosos, dissipa os ódios,
estabelece a concórdia e a paz. in Precónio Pascal


blogger

sábado, 3 de abril de 2010

Jesus morto pendente da cruz


1. Minha alma, levanta os olhos e contempla aquele crucificado. Contempla o Cordeiro divino já sacrificado sobre o altar da dor. Reflete que ele é o Filho dileto do eterno Pai e que morreu pelo amor que te consagrou. Vê como tem os braços estendidos para abraçar-te, a cabeça inclinada para dar-te o ósculo da paz, o lado aberto para receber-te no seu coração. Que dizes? Merece ou não ser amado um Deus tão amoroso? Ouve o que ele te diz daquela cruz: Vê, filho, se existe no mundo quem tenha te amado mais do que eu. Não, meu Deus, não há no mundo quem tenha te amado mais do que eu. Não, meu Deus, não há no mundo quem me tenha amado mais do que vós. Mas que poderei dar em retorno a um Deus que quis morrer por mim? Que amor de uma criatura poderá jamais compensar o amor de seu criador morto para conquistar o seu amor?


2. Ó Deus, se o mais vil dos homens tivesse sofrido por mim o que sofreu Jesus Cristo, poderia deixar de amá-lo? Se eu visse um homem dilacerado pelos açoites, pregado numa cruz para salvar-me a vida, poderia lembrar-me disso sem me abrasar em amor? E se me fosse apresentado o seu retrato expirando na cruz poderia contemplá-lo com indiferentismo, pensando: Este homem morreu assim atormentado por meu amor e, se não me houvesse amado tanto, não teria morrido dessa maneira? Ah, meu Redentor, ó amor de minha alma, como poderei esquecer-me mais de vós? Como poderei pensar que os meus pecados vos reduziram a um tal estado e não chorar sempre as injúrias feitas à vossa bondade? Como poderei vos ver morto de dor sobre essa cruz por meu amor e não vos amar com todas as minhas forças?

3. Meu caro Redentor, bem reconheço nessas vossas chagas e membros dilacerados outras tantas provas do terno amor que me consagrais. Já, pois, que para me perdoar não perdoastes a vós, olhai me com aquele mesmo amor com que me olhastes uma vez da cruz,
na qual morríeis por meu amor; iluminai-me e atraí para vós todo o meu coração, para que de hoje em diante eu nada mais ame fora de vós. Não permitais que eu me esqueça de vossa morte. Vós prometestes que, levantado na cruz, haveríeis de atrair os nossos corações. Eis aqui o meu coração, que, enternecido com a vossa morte e enamorado de vós, não quer resistir mais ao vosso chamamento: ah, atraí-o todo e tornai-o todo vosso! Vós morrestes por mim e eu desejo morrer por vós e, continuando a viver, só para vós quero viver. Ó dores de Jesus, ó ignomínias de Jesus, ó morte de Jesus, ó amor de Jesus, fixai-vos no meu coração e aí fique sempre a vossa memória a ferir-me continuamente e a inflamar-me em amor. Eu vos amo, bondade infinita, eu vos amo, amor infinito, vós sois e sereis sempre o meu único amor. Ó Maria, Mãe do amor, obtende-me o santo amor. 
S.Afonso Maria de Ligório


blogger

Pange lingua


Pange lingua gloriosi - Canta, ó língua, o mistério
Corporis mysterium, - Deste corpo glorioso,
Sanguinisque pretiosi, - E do Sangue Precioso,
Quem in mundi pretium - Derramado sobre o mundo
Fructus ventris generosi, - Fruto do ventre fecundo,
Rex effudit gentium. - Rei de todas as nações.

Nobis datus, nobis natus - Foi-nos dado e nasceu
Ex intacta Virgine, - Para nós da Virgem pura,
Et in mundo conversatus, - Nesta terra Ele desceu,
Sparso verbi semine, - Semeou a sua Palavra,
Sui moras incolatus - Cumprindo aqui o seu tempo
Miro clausit ordine. - Grande sinal nos deixou.

In supremaeæ nocte cenæ - Na noite santa da Ceia
Recumbens cum fratribus - Com os irmãos, reunido
Observata lege plene - Observando todo o rito
Cibis in legalibus, - Daquilo que é prescrito
Cibum turbæ duodenæ - Por suas mãos, em alimento
Se dat suis manibus. - Aos doze, se entregou

Verbum caro, panem verum - O Verbo encarnado, torna
Verbo carnem efficit: - Pelo seu Verbo, pão e vinho
Fitque sanguis Christi merum, - No seu corpo e no seu sangue.
Et si sensus deficit, - Para além do entendimento,
Ad firmandum cor sincerum - Do sincero coração
Sola fides sufficit. - A fé é o suficiente

Tantum ergo Sacramentum - Este grande Sacramento
Veneremur cernui: - Inclinados, adoremos:
Et antiquum documentum - Os antigos manuscritos
Novo cedat ritui: - Dão lugar ao novo rito:
Præstet fides supplementum - Sirva a fé de complemento
Sensuum defectui. - Na fraqueza dos sentidos.

Genitori, Genitoque - Seja dado ao Pai e ao Filho
Laus et iubilatio, - O louvor, o júbilo
Salus, honor, virtus quoque - Saudação, honra, virtude
Sit et benedictio: - Assim como a benção
Procedenti ab utroque - Ao que de ambos procede
Compar sit laudatio. - demos o mesmo louvor.


blogger

Jesus morre na cruz


1. Eis que o Salvador está prestes a morrer. Contempla, minha alma, aqueles belos olhos que se obscurecem, aquela face já pálida, aquele coração que palpita lentamente, aquele sagrado corpo que já se entrega à morte.Tendo Jesus experimentado o vinagre disse: “Tudo está consumado” (Jo 19,30). Põe ainda uma vez diante dos olhos todos os padecimentos sofridos durante sua vida, pobreza, desprezos, dores e, oferecendo então tudo a seu eterno Pai, disse: Tudo está consumado. Meu Pai, eis já completa a redenção do mundo com o sacrifício de minha vida. E voltando-se para nós, como para que respondamos, repete: Tudo está consumado, como se dissesse: Ó homens, amai-me, porque eu fiz tudo e nada mais tenho a fazer para conquistar o vosso amor.


2. Chega afinal a hora, e Jesus falece. Vinde, ó anjos do céu, vinde assistir à morte de vosso rei. E vós, Mãe dolorosa, chegai-vos mais à cruz e contemplai atentamente vosso Filho, pois está prestes a expirar. E ele, depois de ter recomendado seu espírito ao Pai, invoca a morte, dando-lhe a permissão de tirar-lhe a vida. Vem, ó morte, lhe diz, depressa exerce o teu ofício, mata-me e salva as minhas ovelhas. A terra treme, abrem-se os sepulcros, rasga-se o véu do templo. Já faltam as forças aos agonizantes Jesus; pela violência das dores, foge-lhe o calor, fica inerte seu corpo, abaixa a cabeça, abre a boca e morre. “E tendo inclinado a cabeça, entregou o seu espírito” (Jo 19,30). A gente o vê expirar e, notando que não faz mais movimento, diz: Está morto, está morto. E a estes se alia também a voz de Maria, que diz por sua vez: Ah, meu Filho, já estás morto.

3. Está morto! Quem, ó Deus, está morto? Está morto o autor da vida, o Unigênito de Deus, o Senhor do mundo. Ó morte, tu foste o assombro do céu e da terra. Ó amor infinito! Um Deus sacrificar sua vida e seu sangue por quem? Por suas criaturas ingratas, morrendo num mar de dores e de desprezos para pagar as suas culpas! Ó bondade infinita! Ó amor infinito! Ó meu Jesus, vós morrestes, pois, pelo amor que me consagrastes. Não permitais, portanto, que eu viva um instante sequer sem vos amar. Eu vos amo, meu sumo bem, eu vos amo, meu Jesus, morto por mim. Ó Mãe das dores, Maria, ajudai a um servo vosso que deseja amar Jesus.
S.Afonso Maria de Ligório


blogger

Palavras de Jesus na cruz


1. Enquanto Jesus é ultrajado na cruz por aquela gente bárbara, ele suplica por eles e diz: “Meu Pai, perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc 23,34). Ó Padre eterno, ouvi vosso Filho bem amado, que, morrendo, vos roga que me perdoeis também a mim, que tantas vezes vos ofendi. Depois Jesus, voltando-se para o bom ladrão que lhe pede perdão, diz: “Hoje estarás comigo no paraíso” (Lc 23,46). Oh, como é verdade o que diz o Senhor por Ezequiel que, quando um pecador se arrepende de suas culpas, ele se esquece, por assim dizer, de todas as ofensas que lhe foram feitas: “Se, porém, o ímpio fizer penitência... não me recordarei mais de todas as suas iniqüidades” (Ez 18,21). Oh! se eu nunca vos tivesse ofendido, ó meu Jesus; mas, visto que o mal está feito, esquecei-vos, eu vos suplico, dos desgostos que vos dei e, por aquela morte tão cruel que sofrestes por mim, levai-me ao vosso reino depois de minha morte e, enquanto eu vivo, fazei que o vosso amor reine sempre em minha alma.


2. Jesus agonizando na cruz, com seus ombros dilacerados e sua alma sumamente aflita, procura quem o console. Olha para Maria; mas essa mãe dolorosa mais o aflige com suas dores. Busca conforto junto de seu Pai; mas este, vendo-o coberto com todos os pecados dos homens, também o abandona. Foi então que Jesus deu um grande brado: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonais?” (Mt 27,46). Este abandono do Padre eterno fez que a morte de Jesus fosse a mais amarga que jamais sofreu algum penitente ou algum mártir, pois foi uma morte toda desolada e privada de qualquer alívio. Ó meu Jesus, como pude viver tanto tempo esquecido de vós? Agradeço-vos o não vos terdes esquecido de mim. Eu vos suplico que me façais recordar sempre da morte cruel que suportastes por meu amor, para que eu nunca mais me esqueça do amor que tendes testemunhado.

3. Afinal, sabendo Jesus que seu sacrifício já estava consumado, disse: “Tenho sede” (Jo 12,28). E aqueles carrascos lhe puseram nos lábios uma esponja toda embebida no vinagre e fel. Mas, Senhor, vós não vos queixais de tantas dores que vos roubam a vida e agora vos
queixais de sede? Ah, eu vos compreendo, meu Jesus, a vossa sede é sede de amor; porque vós nos amais, desejais ser amado por nós. Ajudai-me, pois, a expelir do meu coração todos os afetos que não são para vós: fazei que eu não ame outra coisa senão a vós e nada mais deseje senão cumprir a vossa vontade. Ó vontade de Deus, vós sois o meu amor. Ó Maria, minha Mãe, impetrai-me a graça de não querer outra coisa senão o que Deus quer.
S.Afonso Maria de Ligório


blogger

Jesus na cruz


1. Jesus na cruz. Eis a prova do amor de um Deus. Eis a última aparição que o Verbo encarnado fez sobre a terra; aparição de dor, mais ainda de amor. S. Francisco de Paula, contemplando um dia o amor divino na pessoa de Jesus crucificado e entrando em êxtase, exclamou três vezes: “Ó Deus caridade! Ó Deus caridade! Ó Deus caridade!” querendo com isso significar que não podemos compreender quão grande foi o amor de Deus para conosco, para morrer por nosso amor.


2.Ó meu querido Jesus, se vos contemplo exteriormente nessa cruz, nada mais veja senão chagas e sangue. Se, porém, observo o vosso coração, encontro-o todo aflito e triste. Leio nessa cruz que vós sois rei, mas qual a insígnia de rei que ainda tendes? Eu não vejo outro sólio real senão essa madeiro de opróbrio; não vejo outra púrpura, senão a vossa carne dilacerada e ensangüentada; outra coroa, senão esse feixe de espinhos que vos atormenta. Ah, tudo isso, porém, vos consagra como rei de amor, sim, porque essa cruz, esses cravos, essa coroa e essas chagas são insígnias de amor.

3. Jesus do alto da cruz não nos pede tanto compaixão como nossos afetos, e se procura compaixão, busca-a unicamente para que ela nos mova a amá-lo. Ele, por ser a bondade infinita, já merece todo o nosso amor, mas, posto na cruz, procura que o amemos ao menos por compaixão. Ah, meu Jesus, quem não vos há de amar, se vos reconhece pelo Deus que sois e vos contempla na cruz? Oh! que setas de fogo vós disparais sobre as almas desse trono de amor. Oh! quantos corações atraístes a vós dessa mesma cruz. Ó chagas de meu Jesus, ó belas fornalhas de amor, recebei-me no meio de vós, para que me abrase, não já no fogo do inferno por mim merecido, mas nas santas chamas de amor por aquele Deus que consumido de tormentos quis morrer por mim. Meu caro Redentor, recebei um pecador, que, arrependido de vos ter ofendido, vos deseja amar sinceramente. Eu vos amo, bondade infinita; eu vos amo, amor infinito. Ouvi-me, ó meu Jesus, eu vos amo, eu vos amo, eu vos amo. Ó Maria, ó Mãe do belo amor, impetrai-me mais amor para que me consuma de amor por esse Deus que morreu consumido de amor por mim. 
S.Afonso Maria de Ligório


blogger

Jesus é pregado na cruz


1. Apenas chegou o Redentor ao Calvário, triturado de dores e fatigado, arrancam-lhe as vestes já pegadas às suas carnes dilaceradas e arremessam-no sobre a cruz. Jesus estende seus sagrados braços e oferece ao mesmo tempo ao eterno Pai o sacrifício de sua vida, rogando-lhe que o aceite pela salvação dos homens. Os carrascos tomam então com fúria os cravos e os martelos e, atravessando-lhe os pés e as mãos, pregam-no na cruz. Ó mãos sagradas, que só com o vosso contacto curastes tantos enfermos, por que vos pregam nessa cruz? Ó pés santos, que tanto vos cansastes para nos buscar a nós, ovelhas desgarradas, por que vos atravessam com tanta crueldade? Quando se fere um nervo do corpo humano, é tão aguda a dor, que ocasiona espasmos e delíquios. Ora, quão grande terá sido a dor de Jesus, quando lhe foram atravessados os pés e as mãos, cheios de nervos e músculos, pelos duros cravos! Ó meu doce Salvador, tanto vos custou o desejo de ver-me salvo e de conquistar o meu amor e eu, ingrato, tantas vezes desprezei o vosso amor por um nada; agora, porém, o estimo acima de todos os bens.


2. Levantam a cruz com o crucificado e fazem-na cair com violência no buraco feito no rochedo. Esse buraco é em seguida entupido com pedras e madeira e Jesus fica pendente na cruz, para aí consumar sua vida. Estando Jesus já agonizando naquele leito de dores e achando-se tão abandonado e triste, procura quem o console, mas não encontra. Ao menos terão compaixão de vós, ó meu Senhor, os homens que vos vêem morrer? Pelo contrário; vejo que uns o injuriam, outros zombam dele; estes blasfemam, aqueles o encarnecem, dizendo: “Desça d cruz, se é o Filho de Deus. Salvou os outros e agora não pode salvar-se a si mesmo” (Mt 27,40). Ah, bárbaros, ele já está expirando, como é que assim gritais; ao mesmo tempo não o atormenteis com as vossas zombarias.

3.Vê quanto padece naquele patíbulo o teu Redentor. Cada membro sofre o seu tormento e um não pode aliviar o outro. A cada momento ele experimenta penas mortais. Pode-se dizer que durante aquelas três horas que Jesus agonizou na cruz, ele sofreu tantas mortes quantos foram os momentos que aí passou. Não encontra na cruz o mínimo alívio ou repouso. Se se apoia nas mãos ou nos pés, aumenta a dor, já que seu corpo sacrossanto está pendente dessas mesmas chagas. Corre, minha alma, e chega-te enternecida a essa cruz, beija esse altar, sobre o qual morre como vítima de amor por ti o teu Senhor. Coloca-te debaixo de seus pés e deixa que caia sobre ti aquele sangue divino. Sim, meu caro Jesus, que esse sangue me lave de todos os meus pecados e me inflame todo em amor para convosco, meu Deus, que quisestes morrer por meu amor. Ó Mãe das dores, que estais ao pé da cruz, rogai a Jesus por mim. S.Afonso Maria de Ligório


blogger

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Porquê?



blogger

Jesus leva a cruz ao Calvário


1. Publicada a sentença contra nosso Salvador, apoderam-se imediatamente dele com fúria. Arrancam-lhe novamente aquele trapo de púrpura e o revestem com suas vestes, para ser crucificado sobre o Calvário, lugar destinado para a morte dos malfeitores. “Despiram-lhe a clâmide e o revestiram com suas vestes e o conduziram para ser crucificado” (Mt 27,31). Arranjam duas rudes traves, fazem com elas às pressas uma cruz e obrigam-no a carregá-la sobre os ombros até ao lugar de seu suplício. Que barbaridade impor nos ombros do réu o patíbulo sobre o qual deve morrer. Mas assim deve ser, ó meu Jesus, pois que vós tomastes sobre vós todos os meus pecados.


2. Jesus não recusa a cruz, abraça-a até com amor, sendo ela o altar destinado para a consumação do sacrifício de sua vida pela salvação dos homens. “E levando sua cruz às costas, saiu para aquele lugar que se chama Calvário” (Jo 19,17). Os condenados saem da casa de Pilatos e entre eles se acha também nosso divino Salvador. Ó espetáculo que causou admiração ao céu e à terra: ver o Filho de Deus que segue para morrer por esses mesmos homens que a ela o condenam. Eis realizada a profecia: “E eu sou como um cordeiro que é levado para ser sacrificado” (Lm 11,19). Jesus oferecia um aspecto tão lastimoso, que as mulheres judias, ao vê-lo, não puderam deixar de chorar: “E o choravam e lamentavam” (Lc 23,27). Meu caro Redentor, pelos merecimentos dessa viagem dolorosa, dai-me a força de levar com paciência a minha cruz. Eu aceito todas as dores e desprezos que me destinais a sofrer; vós os tornastes amáveis e doces, abraçando-os por vosso amor. Dai-me força de suportá-los com paciência.

3. Contempla, minha alma, o que se passa com teu Salvador; vê como de suas chagas ainda frescas escorre o sangue, como está coroado de espinhos e carregado com a cruz. A cada movimento renovam-se as dores de todas as suas chagas. A cruz começa a atormentá-lo já antes do tempo, pisando seus ombros chagados e martelando-lhes os espinhos da coroa. Ó Deus, quantas dores a cada passo. Consideremos também os sentimentos de amor com que Jesus vai subindo o Calvário, onde o espera a morte. Ó meu Jesus, vós ides morrer por nós. Eu vos voltei as costas no passado e quereria morrer de dor: mas no futuro não sou capaz de abandonar-vos mais, meu Redentor, meu Deus, meu amor, meu tudo. Ó Maria, minha Mãe,
alcançai-me a graça de levar a minha cruz com toda a paz.
S.Afonso Maria de Ligório


blogger

Jesus é condenado por Pilatos


1. Pilatos, depois de haver tantas vezes declarado a inocência de Jesus, mais uma vez a proclama, protestando ser ele inocente do sangue daquele justo (Mt 27,24), e contudo pronunciou a sentença e o condenou à morte. Oh! injustiça nunca vista no mundo! Ao mesmo tempo que o juiz declara inocente o acusado, ele o condena. Ah, meu Jesus, vós não mereceis a morte, mas eu a mereço. Visto, porém, que quereis satisfazer por mim, não é Pilatos, mas é o vosso próprio Pai que vos condena a pagar a pena a mim devida. Eu vos amo, ó Padre eterno, que condenais vosso Filho inocente para livrar-me a mim que sou réu. Eu vos amo, ó Filho eterno, que aceitais a morte devida a um pecador.


2. Pilatos, tendo condenado a Jesus, o entrega às mãos dos judeus, para que façam com ele o que desejavam: “Entregou Jesus ao arbítrio deles” (Lc 23,25). É de fato o que acontece: quando se condena um inocente, não se limita a pena, mas é ele abandonado às minhas mãos dos inimigos, para que o façam padecer e morrer como lhes aprouver. Pobres judeus, vós então pedistes o castigo, dizendo: “Seu sangue caia sobre nós e nossos filhos” (Mt 27,25). E o castigo já veio! Desgraçados, sofreis e haveis de sofrer até ao fim do mundo o castigo desse sangue inocente. Ó meu Jesus, tende piedade de mim, que com minhas culpas também motivei a vossa mote. Não quero ficar obstinado com os judeus, quero chorar os maus tratos que vos dei e amar-vos sempre, sempre, sempre.

3. Eis que se lê diante do Senhor a injusta sentença, condenando-o à morte da cruz. Ele a ouve, e, inteiramente submisso à vontade do Pai, obediente a aceita com toda a humildade: “Humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até à morte e morte de cruz” (Fl 2,8).
Pilatos na terra diz: Morra Jesus! E o eterno Pai no céu diz também: Morra o meu Filho. E o Filho responde por sua vez: Eis-me aqui; eu obedeço e aceito a morte e a morte da cruz. Meu amado Redentor, vós aceitais a morte que me é devida. Seja bendita a vossa misericórdia para sempre: eu vos agradeço sumamente. Mas visto que vós, inocente, aceitais a morte da cruz por mim, eu, pecador, aceito a morte que me destinardes com todos os sofrimentos que a acompanharem e desde já a uno à vossa morte e a ofereço a vosso eterno Pai.Vós morrestes por meu amor e eu quero morrer por amor de vós. Pelos merecimentos de vossa santa morte, fazei-me morrer na vossa graça e abrasado no vosso santo amor. Maria, minha esperança, recordai-vos de mim. 
S.Afonso Maria de Ligório


blogger