sexta-feira, 31 de março de 2006

ENVELOPAGEM :)

HOJE, SEXTA-FEIRA, tudo na Envelopagem da Partilha de ABRIL :)

21h30, Av. Roma nº96 4º Esq.

Um cheirinho da próxima edição, brevemente em tua casa...

um grande abraço,

pguedes


blogger

1 ano senzas!

Ainda nao é hj que vou escrever sobre o Cottolengo, não tenho tempo!
Dia 2 de abril faz 1 ano que morreu o nosso querido Papa JP2! Foi nesse dia que apareceu a primeira ideia dos senzas! O senzugo teve a brilhante ideia de nos juntarmos e irmos todos juntos à Missa, por alma do Papa e para começar as festas dos senzas! Que tal?
beijinhos e abraços!

blogger

quarta-feira, 29 de março de 2006

Cottolengo

Senzas!! Dentro de pouco tempo vou escrever aqui sobre o Cottolengo! Sabem o que é? temos de ir lá todos!

blogger

Coisas boas q os jornais n contam

Uma professora minha recebeu uma condecoração oficial da Alemanha, mas ng soube, pq os jornais só contam o q está mal em Portugal, n contam q há muitas pessoas c mérito reconhecido!

a notícia q se segue está no site do goethe institut
(http://www.goethe.de/ins/pt/lis/ptindex.htm)
Condecoração com a "Goethe-Medaille" de 2006

O Goethe-Institut irá entregar no dia 22 de Março de 2006 pela 52° vez o prémio "Goethe-Medaille" que distingue personalidades de renome pelo seu empenho no diálogo cultural internacional. A Presidente do Goethe-Institut, Jutta Limbach, irá distinguir entre outras personalidades a dramaturgista e tradutora Vera San Payo de Lemos com esta condecoração oficial da República Federal da Alemanha.


blogger

segunda-feira, 27 de março de 2006

loucura do(s) dia(s)

Se Amas...
DÁ até doer!


madre teresa de calcutá

blogger

sábado, 25 de março de 2006

A loucura do Amor!

Só para dizer que vou precisar da vossa oração!Como sempre!

Quis a Providência que o meu ano Propedêutico celebrasse os SEIS MESES aqui no Seminário de uma maneira especial, com os Preferidos de Jesus! Vamos amanhã ficar "internados" duas semanas inteiras na Casa de Sáude do Telhal! Vai ser uma experiência mesmo forte de certeza e peço-vos que rezem para que eu deixe o Senhor conduzir-me e me consiga entregar sem medos a amar qualquer pessoa que me apareça à frente!

E já agora que eu volte na plena posse das minhas capacidades mentais! Mas não se pode dizer que os Senzas são muito "sãos", por isso aqui nunca me sentiria "louco"!ehehe

Rezo por todos para uma boa continuação de Quaresma!

blogger

sexta-feira, 24 de março de 2006

para todos os dias...

para este Tempo...

nunca te esqueças...

"o Amor alimenta-se de Sacrifícios".

Santa Teresinha do Menino Jesus

blogger

quinta-feira, 23 de março de 2006

Enigma

Um homem chega a um café e pede um copo de água; o empregado aponta uma pistola e o homem agradece.

Como se explica esta situação?

blogger

terça-feira, 21 de março de 2006

convento

não consigo não partilhar o que foi o fim de semana no varatojo.
não quero partilhar o que foi o retiro em si, foi especial e muito bom.
quero partilhar aquele sítio!...
é uma mistura de roma, com os capuchos, com assis. é espectacular!
ao chegar lá na 6ªF à noite e ao entrar no claustro, fui invadida de uma nostalgia enorme sem perceber logo o porquê daquele estado. depois o Guedes disse-me "onde está o gato?!" e akele lugar era Roma, era a casa do bernardo e de mais franciscanos, era a casa que tivemos quando estivemos em Roma, só faltava mesmo o gato (e muito mais coisas obviamente).
cada quarto com uma Cruz de S.Damião, que tanto nos diz!
dia seguinte, pequeno almoço com os irmãos. mais uma recordação, todos de hábito. e só me lembrava do bernardo!... aquele refeitório também me fazia lembrar Assis.
horas de deserto durante o fim de semana, passeios pelo espaço exterior. caminhos, altares, bancos, árvores e mais árvores, sobe desce, caminhos e caminhos. espaços de reflexão. espaços que te levam ao mais intimo do pensamento. espaços que te obrigam a parar. numa dimensão mais pequena estava em assis. ou numa dimensão equivalente mas diferente estava nos capuchos.

saí deste sítio cheia de vontade de voltar com cada um de vocês e com o Bernardo, para um mega retiro. Aquele que já desejamos à tanto tempo!
Bora Bernas?! Bora Senzas?

blogger

segunda-feira, 20 de março de 2006

São José - protector da Igreja

Ontem foi dia de S.José, mas por ser também Domingo (terceiro da Quaresma), só hoje a Igreja celebra a festa. S.José ocupa nos Evangelhos um papel secundário, tendo-lhe sido entregue, assim como a Maria, uma vida de silêncio e oração.

Estamos habituados a encher a nossa Mãe do Céu de honras e louvores, e fazemos optimamente, mesmo insiginificantes comparados com a Sua bondade, mas esquecemos muitas vezes o homem que a acompanhou em toda(ou quase) esta aventura, de ser Mãe de Deus.

Relembramos inúmeras vezes que Maria foi a escolhida por Deus para Encarnar, tendo sido o seu ventre o primeiro sacrário, mas não nos lembramos que também José foi escolhido por Deus. Foi escolhido para ser o exemplo masculino do Deus feito Homem, foi com José que Jesus aprendeu a trabalhar, comportar-se como um homem na família e na sociedade e, até quem sabe, a brincar. A sua fidelidade e simplicidade foram atributos essenciais na missão de ser fiel guardador de Jesus, e de Sua Santíssima Mãe.

Desde sempre o mundo considerou que a virilidade masculina se demonstra através da busca pela sensualidade, e da “carnalidade” das relações. O homem é mais homem quando “possui” muitas mulheres. S.José mostra-se exemplo de castidade, a que não será alheio o facto de se ser um homem extremamente humilde. Este é um exemplo fortíssimo, especialmente para nós homens, de como pela humildade é possível a castidade, e por consequência a santidade. S.José, pai adoptivo do Redentor, deve ser o padroeiro da nossa pureza, a quem se deve recorrer, sem qualquer tipo de receio, como intercessor para evitar a corrupção do corpo e da alma. Eis uma oração belíssima a este Santo Patriarca:

Castíssimo São José, esposo da Mãe de Deus e guarda fiel da sua virgindade:
alcançai-me por Maria a pureza do corpo e da alma
e a vitória sobre todas as tentações e dificuldades.
Encomendo-vos os esposos cristãos,
para que unidos em sincero amor e fortalecidos pela graça,
se amparem mutuamente nas dificuldades e tribulações.

Rogai por nós, São José, esposo da Virgem Mãe de Deus.
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amén.


blogger

O Senhor da música

Nunca me tinha questionado sobre a origem do nome das notas musicais. O Dó sempre foi o Dó, e o Mi, o Mi, não tinha de haver uma razão lógica para estes nomes. Mas há uns dias descobri a verdadeira origem desses nomes.

Tudo começa com um monge beneditino que viveu no séc.XI (995-1050), de seu nome Guido d'Arezzo, que denotou uma particularidade num hino a S. João Baptista, música bastante popular na época. Este hino era composto por 7 versos, e o primeiro verso começava com uma nota a que chamaria posteriormente Ut, o segundo começava com uma a que chamaria posteriormente e aí por diante até ao último verso...

Ele teve a ideia de nomear as notas conforme o início de cada verso. Este é o hino:

Ut queant laxisPara que possam, de libertas
Resonare fibrisvozes, ressoar
Mira gestorumas maravilhas das tuas acções
Famuli tuorum,dos teus servos,
Solve pollutiapaga dos impuros
Labii reatum,lábios a culpa,
Sancte Ioannes.ó São João.

Como a sílaba Ut não era fácil de ser cantada foi substituída, por Giovanni Baptista Doni, em Do, por volta de 1640.


Não deixa de ser irónico que, não sendo o mundo musical em geral muito católico, seja usado um hino ao "profeta do Altíssimo" para compor todas as músicas. Deus realmente é Omnipresente!!

João Silveira


blogger

sexta-feira, 17 de março de 2006

Portugal no seu melhor II - "a ver se os enganamos"

Depois de almoço, estava eu há 15 minutos à procura de um lugar para estacionar, e vejo à minha esquerda um senhor que se preparava para entrar no carro. Rapidamente (não fosse aparecer um tuga com o pisca para aquela "ultima coca cola do deserto") ponho a marcha atrás, encosto o carro ao dele, e pergunto:

- Vai sair?
ao que ele me responde:
-Sim, sim mas espere..

Entra no seu carro, volta a sair e sorrindo dirige se a mim com o seu tiquet de estacionamento. Pensei logo: que sorte, arranjei um lugar e ainda tenho um tiquet senza.

Estende me o tiquet dizendo:

- já está fora da hora, mas coloque aí a ver se "os" enganamos...

ainda não sei bem porquê mas na altura desatei me a rir pensando nesta típica caridade que só existe na terra de Santa Maria :)

é bom? é mau? não sei, mas é só nosso.

blogger

Mensagem do Papa Bento XVI

Para a XXI Jornada Mundial da Juventude.

blogger

St. Patrick's Day


Senhor, que enviaste aos povos da Irlanda o bispo Saint Patrick para lhes anunciar a vossa glória, pelos seus méritos e intercessão, concedei aos que têm a felicidade de serem cristãos a graça de proclamarem sempre as MARAVILHAS do vosso Amor.
Amen.


blogger

A minha amizade com Cristo

A minha amizade com Cristo

por João César das Neves

A gente pelos amigos faz muita coisa. Há uns tempos, alguns amigos pediram-me para vir aqui falar-vos da minha amizade com Cristo. E eu venho, só porque é muito difícil dizer que não aos amigos.

Será que eu sou amigo de Cristo? Bem ! ele há problemas !

Em primeiro lugar, é difícil ser amigo de alguém que não se vê. Se eu não vejo Cristo, como posso ser amigo d’Ele? Eu estou habituado a ver os meus amigos.

Ele, pelo seu lado, diz que é o mais conhecível de todos os seres. Eu só não o consigo ver por causa da minha natureza e do meu pecado. Ele diz que é como o mar para os peixes. Nós, da praia, vemos o mar, mas os peixes nunca viram o mar. Os peixes nunca viram o mar. Os peixes, que vivem mergulhados no mar, não o podem ver apesar de o mar ser tão visível. Assim somos nós com Cristo. Nós vivemos mergulhados em Cristo, é por isso que nunca O conseguiremos ver.

Além disso Cristo diz que. Por causa disso mesmo. E para facilitar a nossa amizade, veio fazer-se homem. O mar tornou-se peixe, no meio dos peixes do mar.

Mas eu pergunto, como é que é possível eu ser amigo de alguém que viveu há tanto tempo? Não se pode visitar ou passear com alguém que viveu há dois mil anos. Os meus amigos são todos muito mais novos!

E Ele diz que morreu há dois mil anos, mas depois ressuscitou e está vivo e não morto. Está mais vivo que todos os meus amigos. E, mais, que se fez fisicamente presente e visível no altar e no sacrário.

Aí eu respondo que falar com uma caixa, como o sacrário, não é fácil. Não é fácil ser amigo de alguém que está dentro de uma caixa.

Mas Ele responde que eu não tenho qualquer dificuldade em falar para um telefone, que é uma caixa, ou em falar a amigos pela Internet. O sacrário é a mais antiga Internet do mundo.

Assim, nós resolvemos os problemas mais “técnicos” da nossa amizade. Mas terminados estes, aparecem outros. É que Cristo é Deus, o Senhor do universo. Como
é possível que eu seja amigo de alguém que é Deus? Há um abismo entre nós. A distância que nos separa é maior do que aquela que separa um cão do dono.

Esta comparação, da distância entre mim e Cristo com a distância que vai de um cão ao dono é má. A distância entre nós é infinitamente maior que a que vai entre um cão e o dono. Mas esta é a maior distância onde eu ainda consigo conceber uma amizade. Ninguém consegue ser amigo de um caracol.

Mas a comparação até não é assim tão má. Realmente, a minha amizade com Cristo é assim como a de um cão para o dono. Eu sou um cão de Deus. Como um cão anseia por brincar com o dono, assim sou eu com Cristo. E Ele ensina-me e puxa por mim.

E até nas minhas asneiras, eu me porto como um cão. O cão, faz coisas de cão, que muitas vezes se põem e atrapalham o caminho da amizade. Assim sou eu com Cristo.

São três os tipos de pecados que eu cometo, que dificultam a nossa amizade. Primeiro, eu faço frequentemente aquilo que os cães bem comportados não fazem, como molhar o tapete ou rasgar as cortinas: são os pecados de paixão ou de fragilidade. Depois, muitas vezes estou sem atenção, e estorvo o dono com os meus pulos, quando o devia ajudar: são os pecados de ignorância. Finalmente, os piores, são quando chego a rosnar e a morder a mão do dono porque não quero ir para onde ele me leva: são pecados de malícia. Pecados de paixão, de ignorância e de malícia são os obstáculos que também fazem parte da nossa amizade. (S.Tomás de Aquino, Summa Teológica, I-II, 78,1)

Há, no entanto, ainda uma última questão na nossa amizade. Cristo fez-se homem, para ser nosso amigo. Mas não é fácil ser amigo de alguém tão importante. Não é fácil, ser amigo do Papa ou do Primeiro-Ministro. Temos admiração e respeito por eles, mas não somos “amigos”.

Mas Ele diz que se eu ficar empanado no carro, no meio da estrada com o Papa, ou se tiver de fazer um trabalho de grupo da universidade, daqueles difíceis, com ele, naturalmente ficamos amigos. Cristo é, realmente uma pessoa muito importante, com quem se faz cerimónia. Mas nós os dois somos amigos, porque Ele esteve sempre ali.

Esteve comigo em todos os sarilhos em que eu me meti (e alguns em que Ele me meteu!). E foi desses sarilhos que nasceu a nossa amizade. Ao princípio eu não notava. Hoje, eu já noto a sua presença e, sobretudo o seu enorme sentido de humor.
E acho que somos amigos. Quando eu não notava, quem primeiro me falou d’Ele foram alguns amigos meus. Amigos meus e d’Ele, desta Igreja, que agrega apenas os Seus amigos, que notaram que Ele está aqui.

Por isso, eu acho que Cristo e eu somos amigos só por causa dos muitos sarilhos em que nos metemos juntos. Agora, por exemplo, nós os dois temos uma pequena sociedade, uma indústria de dar aulas, fazer conferências e escrever artigos. A divisão de tarefas nessa empresa que tenho com Cristo é simples: Ele faz, eu estrago e depois dividimos os resultados. E lá vamos vivendo.

Há uns tempos, alguns amigos pediram-me para vos vir aqui falar da minha amizade com Cristo. Por causa disso, eu tenho andado há dois meses a pensar na minha amizade com Cristo, e a perguntar a Cristo se Ele e eu somos amigos. É por isso que eu gostava de agradecer aos meus amigos que me pediram para vos vir aqui hoje falar da minha amizade com Cristo.


blogger

quinta-feira, 16 de março de 2006

Portugal no Seu melhor


Futuros professores, prestem atenção!

blogger

Avé Maria

Esta imagem representa a Santíssima Virgem Maria como Nova Eva:
Por Eva, uma mulher, o Pecado entrou neste mundo;
Por Maria Santíssima, uma mulher, a Salvação entrou neste mundo.
Esta admirável Verdade é expressa de maneira belíssima pelo tradicional hino Ave, Maris Stela:
Ave, do mar Estrela,
Bendita Mãe de Deus,
Fecunda e sempre Virgem,
Portal feliz dos Céus.
Ouvindo aquele Ave
Do anjo Gabriel,
Mudando de Eva o nome,
Trazei-nos Paz do Céu.
Ao cego iluminai,
Ao réu livrai também;
De todo mal guardai-nos
E dai-nos todo o bem.
Mostrai ser nossa Mãe,
Levando a nossa voz
A Quem, por nós nascido,
Dignou-se vir de vós.
Suave mais que todas,
Ó Virgem sem igual,
Fazei-nos mansos, puros,
Guardai-nos contra o mal.
Oh!, dai-nos vida pura
Guiai-nos para a Luz,
E um dia, ao voso lado,
Possamos ver Jesus.
Louvor a Deus, o Pai,
E ao Filho, Sumo Bem,
Com Seu Divino Espírito
Agora e sempre, Amém.
(in http://www.hsjonline.com/oramaria.html)


blogger

terça-feira, 14 de março de 2006

ORAÇÃO PEDINDO GRAÇAS POR INTERCESSÃODO SERVO DE DEUS O PAPA JOÃO PAULO II

Ó Trindade Santa,
nós vos agradecemos por ter dado à Igreja
o papa João Paulo II
e por ter feito resplandecer nele a ternura da vossa Paternidade,
a glória da cruz de Cristo e
o esplendor do Espírito de amor.
Confiado totalmente na vossa infinita misericórdia
e na materna intercessão de Maria,
ele foi para nós uma imagem viva de Jesus Bom Pastor,
indicando-nos a santidade
como a mais alta medida da vida cristã ordinária,
caminho para alcançar a comunhão eterna convosco.
Segundo a vossa vontade, concedei-nos, por sua intercessão,
a graça que imploramos,
na esperança de que ele seja logo inscrito
no número dos vossos santos.
Amen.

blogger

explorer

people, anuntio vobis gaudium: pra visitar.

blogger

Santa Matilde, Viúva

A rainha Santa Matilde, depois de viúva de Henrique, o Passarinheiro, foi despojada de seus bens pelos filhos e ficou algum tempo reclusa num mosteiro. Quando recuperou sua posição, dedicou-se a obras de caridade e fundou igrejas, mosteiros e hospitais. Praticou milagres e fez profecias. Foi avó de Hugo Capeto, primeiro monarca francês da dinastia capetíngia. De Santa Matilde descendem os reis de Portugal e a Família Imperial Brasileira.

Foi só mesmo por causa do nome do marido da Santa...eheheh (por que se deverá este cognome?...)

blogger

segunda-feira, 13 de março de 2006

Reflexão do dia (ou da noite!)

«A existência humana é um caminho de fé e, como tal, avança mais na penumbra que em plena luz, com momentos de escuridão, e inclusive de densa treva»

Bento XVI no Angelus,12 de Março de 2006


blogger

quinta-feira, 9 de março de 2006

Com estes pés, podemos ir onde Deus quiser!

Pés senzas: da esquerda para a direita, aceitam-se apostas...

"Como sao belos os pés que anunciam a paz e as maos que repartem o pão..."

blogger

Muito preocupante, vejam o que se passa em Espanha...

Espanha: «Ridícula» substituição dos termos «pai» e «mãe» por progenitores A e B
VALÊNCIA, quarta-feira, 8 de março de 2006

O arcebispo de Valência, Dom Agustín García-Gasco, qualifica em sua carta desta semana de «ridículo» ter substituído no registro civil os termos «pai» e «mãe» por «progenitor A» e «progenitor B», respectivamente.
Segundo informou Aván, o prelado adverte que «quem se dedica a anular a identidade familiar, quem está fazendo desaparecer o significado jurídico e social de “ser pai” e de “ser mãe” está pondo sua mensagem ideológica para destruir a sociedade familiar e, com ela, a própria sociedade». Como conseqüência da lei que permite as uniões entre pessoas do mesmo sexo, incluindo a adoção de crianças, o Boletim Oficial do Estado estabelece com uma ordem do Ministério de Justiça a criação de um novo formulário de livro de família, no qual se utilizarão os termos «progenitor A» e «progenitor B» em lugar de «pai» e «mãe».
Para Dom García-Gasco, «a legislação espanhola em matéria de matrimônio e família é cada dia mais mentirosa, sectária e radical» e, também, «falta à verdade do ser humano e à própria natureza». Em sua carta pastoral, o arcebispo convida as famílias a «romper silêncios absurdos», porque «queixar-nos ou rirmos dos escândalos políticos anti-familiares não basta», e anima a considerar o V Encontro Mundial das Famílias como «uma ocasião privilegiada para que as famílias de todo o mundo manifestem sua iniciativa e sua solidariedade».

(ZENIT.org-Veritas).-

blogger

segunda-feira, 6 de março de 2006

Cristo de São João da Cruz, pintado por Dalí - BRU!!














Salvador Dalí
Cristo de São João da Cruz
1951
óleo sobre tela
205 x 116cm
Galeria de Arte de Glasgow


blogger

Pensamento do dia

Se o nosso culto eucarístico for autêntico, fará aumentar em nós a consciência da dignidade do homem. A consciência desta dignidade converte-se no motivo mais profundo da nossa relação com o próximo. Assim, devemos tornar-nos sensíveis a todo o sofrimento e miséria humana, a toda a injustiça e ofensa, buscando o modo de os reparar eficazmente. Porque o sentido do mistério eucarístico motiva-nos ao amor do próximo e ao amor de todo o homem.

João Paulo II


blogger

sábado, 4 de março de 2006

Moralismo é deformação perigosa da religião

O arcebispo de Mendoza, Dom José Maria Arancibia, declarou que «uma das deformações mais perigosas da religião é o moralismo», porque reduz a fé a «portar-se bem» e a «cumprir» determinadas normas. «Fica tudo muito correcto e formal», explicou.

«Costuma ter também um aliado implacável: o sentimento de culpa. Deve-se portar bem, e tem de fazê-lo, para não se sentir mal. Agreguemos também que existem moralismos com culpa de vários tipos: de direita e de esquerda, horizontais e verticais», precisou.
O prelado argentino insistiu em que «o moralismo deforma a religião porque seca a sua verdadeira fonte: a experiência de estar face a face com o Deus vivo. Substitui o crer pelo fazer, ao dizer de Bento XVI». Após recordar que o Papa sublinha que «não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande ideia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa (Jesus, o Cristo, Filho de Deus vivo), que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva», considerou que a Quaresma pode ser «um convite a ir mais além do mero cumprimento formal de normas e preceitos.
Por outras palavras: a possibilidade de voltar à própria fonte da fé». O arcebispo indicou que «a conversão é precisamente um dos valores centrais do tempo quaresmal», e apontou que esta significa «mudança de mentalidade, transformação interior. Não se trata de uma mera mudança de condutas. É algo muito mais profundo e decisivo».
«A Quaresma é uma oportunidade para purificar nosso olhar sobre a realidade humana», agregou, porque, segundo advertiu «o interesse, o egoísmo ou a busca desenfreada de poder, de bem-estar ou de si mesmo podem obscurecer a percepção correcta da verdade, especialmente a orientação fundamental da vida».

sexta-feira, 3 de março de 2006 (ZENIT.org-Aica).-


blogger

Gorros divertidos


Queridos amigos;
hoje na revista XIS (suplemento do Público) saiu uma notícia de uma estilista, Ana Madragoa, que faz gorros giríssimos para crianças e adultos. Esta estilista é muito especial, é uma mãe sozinha que cuida de um filho, o Guilherme, de 2 anos, com uma deficiência motora.
ao comprarmos os gorros, não só estamos a ajudar esta mãe, bem como a adquirir peças originais, úteis e divertidas. aqueles que não têm "lata" para usar este tipo de gorros podem oferecê-los aos primos, sobrinhos...
para o verão - meninas, atenção!, estão a ser desenhadas saias e chapéus.


blogger

sexta-feira, 3 de março de 2006

Hoje o João "Senza Nepes" Silvex faz anos!


PARABÉNS!!!
ai tás tão crescido!!! q contes mt e com saúdinha, é o q é preciso! eheh


blogger

Evangelho do dia e comentário de JP II


Evangelho segundo S. Mateus 9,14-15

Depois, foram ter com Ele os discípulos de João, dizendo: «Porque é que nós e os fariseus jejuamos e os teus discípulos não jejuam?» Jesus respondeu-lhes: «Porventura podem os convidados para as núpcias estar tristes, enquanto o esposo está com eles? Porém, hão-de vir dias em que lhes será tirado o esposo e, então, hão-de jejuar.»

Comentário ao Evangelho do dia feito por : João Paulo II Angelus de 10 de Março de 1996
"Então jejuarão"
Entre as práticas penitenciais que a Igreja nos propõe, sobretudo neste tempo de Quaresma, encontra-se o jejum. Ele comporta uma sobriedade especial em relação ao alimento, salvaguardando as necessidades do nosso organismo. Trata-se de uma forma tradicional de penitência que não perdeu nada da sua sigificação e que talvez se deva mesmo redescobrir, especialmente nesta parte do mundo e nestes meios em que não só o alimento abunda mas onde se encontram por vezes doenças devidas à sobrealimentação.
O jejum penitencial é evidentemente muito diferente dos regimes alimentares terapêuticos. Mas, à sua maneira, pode ver-se nele como que uma terapia da alma. Com efeito, praticado em sinal de conversão, facilita o esforço interior para nos pormos à escuta de Deus. Jejuar é reafirmar a si mesmo o que Jesus replicou a Satanás que o tentava após quarenta dias de jejum no deserto: "O homem não vive apenas de pão, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus" (Mt 4,4). Hoje, especialmente nas sociedades de bem-estar, compreende-se dificilmente o sentido desta palavra evangélica. A sociedade de consumo, em vez de solucionar as nossas necessidades, cria sempre novas, gerando mesmo um activismo desmesurado... Entre outras significações, o jejum penitencial tem precisamente por objectivo ajudar-nos a reencontrar a interioridade.
O esforço de moderação no alimento estende-se também a outras coisas que não são necessárias e traz um grande auxílio à vida do espírito. Sobriedade, recolhimento e oração caminham lado a lado. Pode fazer-se uma oportuna aplicação deste princípio no que toca ao uso dos meios de comunicação de massa. Eles têm uma utilidade indiscutível mas não devem tornar-se os "senhores" da nossa vida. Em quantas famílias a televisão parece substituir, mais do que facilitar, o diálogo entre as pessoas! Um certo "jejum", neste domínio também, pode ser salutar, quer para consagrar mais tempo à reflexão e à oração, quer para cultivar as relações humanas.
(fonte: EAQ)


blogger

Expressão comunitária tantas vezes esquecida...

A caminhada da Quaresma não pode ser só individual. Os caminhos da conversão devem ser percorridos em Igreja e pela Igreja. A conversão do Seu Povo é o grande desejo de Deus, pois só isso não tornará inútil a morte de Jesus Cristo. A expressão comunitária tem de envolver e fortalecer a caminhada individual. Ouçamos o apelo do Profeta e demos-lhe concretização nos caminhos da Igreja: “Tocai a trombeta sagrada. Reuni o Povo, convocai a assembleia, congregai os anciãos, reuni os jovens e as crianças”(Jl. 2,15-16).

† JOSÉ, Cardeal-Patriarca
(in Homilia do Patriarca de Lisboa na Missa de Quarta-Feira de Cinzas)

blogger

quinta-feira, 2 de março de 2006

Hoje: dia de Santa Inês de Praga, uma santa clarissa

Santa Inês de Praga, nasceu em 1208. Pertencia à família real, pois Otocaro I, seu pai, era rei da Boémia. Educada por monges, recusou-se a casar com Frederico II, imperador da Alemanha, contando para isso com o apoio do papa Gregório IX. Foi uma mulher activa e preocupada com os problemas de seu tempo. Dedicou-se de corpo e alma ao serviço dos pobres, fundando para eles um hospital, onde se estabeleceu em pobreza absoluta, renunciando às rendas e vivendo de esmolas e doações.

Incentivou e apoiou os Franciscanos e as Clarissas, para quem fundou dois mosteiros. Santa Clara, a quem devotava grande amizade, chamava-a de "metade de minha alma". Ingressou, mais tarde, no convento das Clarissas, por ela própria fundado, onde foi nomeada abadessa. Morreu no dia 2 de Março de 1282 em Praga, onde nasceu.

(fonte: EAQ)


blogger

Templos maiores franciscanos de Assis já contam com legado pontifício Cardeal Attilio Nicora

Templos maiores franciscanos de Assis já contam com legado pontifício Cardeal Attilio Nicora

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 1 de março de 2006 (ZENIT.org).-
Bento XVI nomeou o cardeal Attilio Nicora legado pontifício para as Basílicas de São Francisco e de Santa Maria dos Anjos em Assis (Itália). Um comunicado da Santa Sé de 21 de fevereiro passado expressou assim o desejo do Papa de estreitar os laços franciscanos de Assis com a Sé Apostólica. Três meses atrás, o Santo Padre havia introduzido novas normas para as Basílicas de São Francisco e de Santa Maria dos Anjos: um legado pontifício como sinal do vínculo da Sé Apostólica com Assis e a jurisdição do bispo local sobre os dois Templos Maiores franciscanos para harmonizar suas atividades com a pastoral diocesana. A primeira --que custodia os restos de São Francisco-- está confiada à Ordem dos Frades Menores Franciscanos Conventuais; a segunda --em cujo interior encontra-se a igreja da Porciúncula-- à Ordem Franciscana dos Frades Menores. O Santo Padre modificou a sujeição jurídica destes templos em sua Carta Apostólica em forma de «Motu proprio» (por iniciativa pessoal) (Zenit, 21 de novembro de 2005), que os religiosos acolheram com explícita alegria. O bispo de Assis-Nocera Umbra-Gualdo Tadino tem desde então a jurisdição prevista pelo direito sobre as igrejas e sobre as casas religiosas no que respeita a todas as actividades pastorais desenvolvidas pelos Padres Conventuais da Basílica de São Francisco e pelos Frades Menores de Santa Maria dos Anjos. Neste contexto marcou-se a designação do arcebispo Domenico Sorrentino, de 57 anos, à frente da citada diocese. Mas Bento XVI também previu um legado pontifício designado à Basílica de São Francisco e ao anexo Sacro Convento, assim como à Basílica de Santa Maria dos Anjos. Devia ser um cardeal para «perpetuar com sua autoridade moral os estreitos vínculos de comunhão entre os sagrados lugares em memória do Pobrezinho» de Assis e a Sé Apostólica. É a tarefa que corresponde ao cardeal Attilio Nicora, de 68 anos, também presidente da Administração do Património da Sé Apostólica desde 1 de outubro de 2002 por designação de João Paulo II. O purpurado italiano carece de jurisdição sobre os citados lugares franciscanos, mas «poderá dar a Benção Papal nas celebrações que presidirá em ocasião das solenidades litúrgicas maiores».
In Zenit

blogger

Mississippi advances bill to ban most abortions

JACKSON, Miss. - A state House committee voted to ban most abortions in Mississippi, which already has some of the strictest abortion laws in the nation.
The bill approved by the House Public Health Committee on Tuesday would allow abortion only to save the pregnant woman’s life. It would make no exception in cases of rape or incest. The bill now goes to the full House, which could vote next week, and then to the Senate.
South Dakota lawmakers passed a similar bill last week that was intended to provoke a court showdown over the legality of abortion.
The Mississippi lawmaker who introduced the near-ban, Democrat Steve Holland, said he acted because he was tired of piecemeal attempts to add new abortion restrictions year after year.
Holland said he has voted for some abortion restrictions and against others in the past. “I have a strong dilemma within myself on this,” Holland said. “I can only impregnate. I can’t get pregnant myself.”
Mississippi already requires a 24-hour waiting period and counseling for all abortions, plus the consent of both parents for minors who seek the procedure. Republican Gov. Haley Barbour favors restrictions on abortion, but he has not spoken about the current legislation.
(fonte: http://www.msnbc.msn.com/id/11621741/)


blogger

quarta-feira, 1 de março de 2006

Quaresma

S. Máximo de Turim (? - cerca 420), bispoSermão 28

Quarenta dias que nos conduzem ao baptismo na morte e ressurreição de Cristo

“Ouvi-te no tempo favorável; socorri-te no dia da salvação” (Is 49,8). O apóstolo Paulo continua a citação com as palavras: “É este o tempo favorável; é este o dia da salvação” (2Co 6,2). Também eu vos tomo por testemunhas, eis os dias da redenção, eis chegado de algum modo o momento da cura espiritual; podemos aliviar todas as nódoas dos nossos vícios, todas as feridas dos nossos pecados, se nós rogarmos constantemente ao médico das nossas almas, se... não negligenciarmos nenhuma das suas prescrições...
O médico é nosso Senhor Jesus, que disse: “Sou eu que faço morrer; sou eu que faço viver” (Dt 32,39). O Senhor começa por fazer morrer, depois torna a dar a vida. Pelo baptismo, ele destrói em nós adultérios, homicídios, crimes e roubos; depois ele faz-nos reviver, como homens novos, na imortalidade eterna. Nós morremos para os nossos pecados, evidentemente pelo baptismo, retomamos a vida no Espírito da vida... Entreguemo-nos ao nosso médico com paciência para recuperar a saúde. Tudo o que ele tiver descoberto em nós de indigno, de manchado pelo pecado, de corroído pelas úlceras, ele podá-lo-á, cortá-lo-á, retirá-lo-á, por forma a que, uma vez eliminadas todas as feridas do demónio, só exista em nós o que é de Deus.
Eis a primeira das suas prescrições: consagrar quarenta dias ao jejum, à oração, às vigílias. O jejum cura a frouxidão, a oração alimenta a alma religiosa, as vigílias repelem as armadilhas do diabo. Depois deste tempo consagrado a todas estas observâncias, a alma, purificada e provada por tantos exercícios, chega ao baptismo. Ela retoma as forças mergulhando nas águas do Espírito: tudo que tinha sido queimado pelas chamas das doenças renasce pelo orvalho da graça do céu... Por um novo nascimento, renascemos outros.
(fonte: EAQ)


blogger

Memories...

Segunda houve mais um jantar Senza. Foi um jantar muito bom e por isso quero-vos agradecer. As saudades são muitas e constantes, mas ontem deu para compensar! Ir à arca buscar todas as coisas que tenho guardadas de Roma foi óptimo, abrir os jornais, ver os recados do Bernardo, o "seio", o bilhete da audiência geral, as fotografias todas...
Mil coisas que me vieram à cabeça, e acontece-me sempre a mesma coisa - dou por mim a rir sozinho e cheio de saudades, mas aquelas saudades boas de uma coisa que embora saibamos ser única e irrepetível não nos desanima por isso. Não, foi mesmo uma experiência de Deus, com este grupo tão especial de amigos. Como não dar graças mais e mais vezes?

Encontrando-me bastante nostálgico resolvi fazer um regresso ao passado neste blog - no fundo é a história de um grupo de amigos que querem ser Santos!
Milhões de temas, conversas mais ou menos interessantes, assuntos polémicos, outros nem por isso...enfim, muita alegria e bom humor sempre aliada à procura da Verdade! Que bom lembrar-me dos nossos primeiros posts, completamente extasiados com a viagem que fizemos! Mesmo típico sentimentos pós-peregrinação. Só que desta vez duraram! E isso é óptimo!
Só por piada proponho-vos fazerem o mesmo! Ver a polémica do carrilhão!ehehe (vejam os coments, tá lá um qualquer que postou a dizer bem do blog todo muito interessado no tema!!)

E um achado muito cómico – vão ver o meu post que tem a imagem de JP2, dia 18 de Maio, data que faria 85 anos!! Vão ver um comentário do Francisco Aguiar que me parece que vai causar algum embaraço! Afinal tens mesmo vocação para político – um dia diz uma coisa, no outro o oposto!!! Vais ser grande!! ;) eheheh


Espero que esta Quaresma seja um tempo de maior encontro com Deus para todos. Para variar acho que deviamos primar pela Alegria neste tempo! Espero não tar a ter uma ideia muito estúpida, mas já todos percebemos que altura de penitência não é altura de andarmos todos tristonhos - senão não vale a pena. Mostrar ao mundo como voluntariamente aceitamos e praticamos penitência por Amor a Deus! Se lhe juntamos a dose certa de Oração (nunca é demais, pode abusar que não faz subir a tensão) tenho a certeza que vai ser uma Quaresma boa.

Beijinhos e abraços
Du


blogger