segunda-feira, 20 de maio de 2019

A importância do latim, segundo Pio XII

"O uso da língua latina vigente em grande parte da Igreja, é um caro e nobre sinal de unidade e um eficaz remédio contra toda corrupção da pura doutrina."

Papa Pio XII in Carta Encíclica 'Mediator Dei', 60


blogger

Alabama contra o mundo

O mundo está chocado porque o Estado do Alabama aprovou uma legislação sobre o aborto bastante mais restritiva do que o mundo está habituado. O aborto passou a ser proibido até em casos de violação. 

Muitas pessoas, especialmente figuras públicas, rasgaram as vestes (literalmente) com esta decisão, mas foi uma decisão bastante justa. Um bebé não pode ser assassinado pelo que fez o seu pai; cada pessoa é responsável pelos seus crimes diante da lei. Na March for Life, que acontece todos os anos em Washington, estão presentes, e dão testemunho, muitas pessoas que foram concebidas numa violação. Se tivessem sido abortadas não estariam ali, é tão simples quanto isto. Quem pode dizer que aquelas pessoas não deveriam existir? A violação é um crime horrível e um pecado muito grave, mas a dignidade das pessoas não depende do modo como foram concebidas.  

O aborto é sempre imoral, é sempre uma grande injustiça. Nunca se pode recorrer ao aborto, matando voluntariamente um bebé, mesmo para resolver um problemas graves, como por exemplo: problemas económicos, relações instáveis, falta de condições para educar um filho ou até malformação do bebé. 

Em caso de risco de vida para a mãe esta pode decidir entre prosseguir com tratamentos, que põem em risco a vida do seu filho mas são necessários para salvar a sua vida, ou não o fazer. Caso escolha os tratamentos médicos que visam preservar a sua vida essa mãe não está a desejar que o seu filho morra, não está a fazer um aborto. Se o filho morrer será uma consequência indesejada de um acto que é bom, isto é: tentar preservar a própria vida.

Quem defende a cultura da vida contra a cultura da morte deve ter isto bem presente. Não podemos fazer campanha a favor do aborto em "certos casos", como se esses bebés não tivessem direito à vida. Um filho de um violador também é vida humana; um bebé com malformações também é vida humana. O aborto é sempre um homicídio, por isso nunca pode ser defendido nem tolerado como se tratasse de um mal menor.

É normal que o mundo se choque com esta defesa "extremista" da vida humana. Mas alguma vez Nosso Senhor nos disse que deveríamos calar a verdade para não chocar o mundo?

João Silveira


blogger

domingo, 19 de maio de 2019

Irmã Lúcia explica a eficácia do Terço

Nossa Senhora em Fátima insistiu que se rezasse o Terço. A pastorinha Lúcia explica porquê:

Repare, Senhor Padre, que a Santíssima Virgem, nestes últimos tempos em que vivemos, deu uma nova eficácia à recitação do Rosário. 

E deu-nos esta eficácia de tal maneira que não há problema temporal ou espiritual, por mais difícil que seja, na vida pessoal de cada um de nós, das nossas famílias, das famílias do mundo ou das comunidades religiosas, ou mesmo da vida dos povos e nações, que não possa ser resolvido pelo Rosário. 

Não há problema, afirmo-lhe, por mais difícil que seja, que não possamos resolver rezando o Rosário. Com o Rosário, salvar-nos-emos. Santificar-nos-emos. Consolaremos a Nosso Senhor e obteremos a salvação de muitas almas. 
Irmã Lúcia, em entrevista ao Padre Fuentes, 1957


blogger

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Terá o Patriarcado de Lisboa sido imprudente?


O Patriarcado de Lisboa retirou da sua página do Facebook um post sobre a posição de alguns partidos políticos portugueses em relação a diversas matérias consideradas relevantes para a “Defesa da Vida”, particularmente a proibição ou liberalização do aborto. Esse estudo foi realizado pela Federação Portuguesa pela Vida, que contactou todos os partidos sobre a posição de cada um em relação a essas matérias, e publicou os resultados dos partidos que responderam, omitindo os que não responderam ou cuja resposta não foi clara.

O Diário de Notícias, um jornal que, à semelhança da esmagadora maioria dos jornais, se dedica a promover a agenda ideológica contrária à doutrina da Igreja ficou deveras “preocupado” com aquela publicação, porque constituía um apelo ao voto em partidos que vão contra a doutrina social da Igreja. É sempre comovente ver um meio de comunicação social em agonia por um ataque à doutrina da Igreja. Alguém mais distraído poderia dizer que o Diário de Notícias estaria apenas preocupado com a apresentação da “Defesa da Vida” como critério a ter em conta pelos católicos em relação à sua posição de voto. Mas o jornal garante que estava apenas a zelar para que fosse respeitada a Doutrina Social da Igreja, daí ter abordado o Patriarcado para contestar aquela publicação.

O Patriarcado de Lisboa, num comunicado que se seguiu à remoção do post, disse o seguinte: "Admitimos que foi uma imprudência. Para o Patriarcado, é essencial que toda a gente tenha a possibilidade de discernir o seu voto."

Tenho para mim que aquela publicação não foi uma imprudência por ter retirado alguma capacidade de discernimento aos eleitores. Quando muito, o Patriarcado poderia dizer que foi uma imprudência publicar aquela informação sem a confirmação absoluta que os partidos que ali aparecem como defensores da vida defendem realmente cada um daqueles pontos, sem qualquer reserva. Ou poderia ter questionado a ausência do Partido Nacional Renovador (PNR), que, como é público, defende todos aqueles pontos. A Federação Portuguesa pela Vida afirma que não obteve qualquer resposta desse partido, mas isso poderia ter sido confirmado pelo Patriarcado antes da publicação.

De resto, não há qualquer imprudência ou imoralidade naquela publicação, nem é defensável que tenha representado uma recomendação de voto nalgum partido em especial. É dever do Patriarcado de Lisboa, e da hierarquia da Igreja Católica em geral, esclarecer que um católico que vote num partido que seja a favor do aborto está em pecado mortal. Por isso, nenhum católico pode votar no Partido Socialista (PS), Bloco de Esquerda (BE), Partido das Pessoas dos Animais e da Natureza (PAN), Coligação Democrática Unitária (CDU); nem sequer no Partido Social Democrata (PSD) nem no Aliança, enquanto não esclarecerem qual é a posição que têm em relação à dignidade da vida humana dos bebés que ainda não nasceram por se encontrarem no ventre das suas mães.

Essa publicação entretanto apagada serviria, mais que não fosse, para uma exclusão de partes. A partir daí cada pessoa poderia investigar os partidos que restam como passíveis de merecer o seu voto, excluindo, posteriormente, desses os que não respeitassem algum ponto fundamental da doutrina da Igreja.

É importante sublinhar que aborto e imigração são dois pontos totalmente distintos entre si. O aborto é um homicídio voluntário de um bebé inocente na fase mais frágil da sua vida. Quem faz um aborto não só comete um pecado gravíssimo como fica excomungado da Igreja. O aborto é sempre proibido, não há qualquer fim bom nem boa circunstância que o possa justificar. Ao passo que o acolhimento indiscriminado de imigrantes não é doutrina da Igreja. É verdade que os católicos são chamados à caridade, especialmente em relação aos que mais precisam, mas a entrada de imigrantes deve estar sempre sujeita ao risco que poderá representar para o bem-comum.

Dando um exemplo simples: Uma pessoa nunca pode matar outra em sua casa, a não ser que seja em legítima defesa. Mas pode recusar a entrada a alguém; ninguém é obrigado a receber toda a gente em sua casa. Claro que se a pessoa em questão precisar e o dono da casa a puder ajudar, sem riscos sérios para a sua família tem o dever moral de a acolher, e comete um pecado grave se não o fizer. Mas isso implica que se veja o caso concreto, não se pode dizer à partida que alguém que impediu outrem de entrar em sua casa tenha cometido uma injustiça.

É típico da má filosofia confundir em vez de distinguir. Infelizmente o pensamento dominante está baseado em filosofia do piorio.

João Silveira


blogger

quinta-feira, 16 de maio de 2019

"Lembrai-Vos", a oração de São Bernardo a Nossa Senhora

Lembrai-Vos, ó piíssima Virgem Maria,
que nunca se ouviu dizer
que algum daqueles
que têm recorrido à vossa protecção,
implorado a vossa assistência,
e reclamado o vosso socorro,
fosse por Vós desamparado.

Animado eu, pois, de igual confiança, 
a Vós, Virgem entre todas singular,
como a Mãe recorro,
de Vós me valho e,
gemendo sob o peso dos meus pecados,
me prostro aos Vossos pés.

Não desprezeis as minhas súplicas, 
ó Mãe do Filho de Deus humanado,
mas dignai-Vos
de as ouvir propícia
e de me alcançar o que Vos rogo. Ámen.


blogger

A quem servem as passadeiras contra a "homofobia"?

Um cinto de segurança é normalmente composto por duas peças: uma macho e uma fêmea. O objectivo é óbvio, através do encaixe entre as duas peças a pessoa (ou mercadoria) fica segura. 

Há uns tempos, uma companhia aérea fez uma publicidade desastrosa na qual mostrava 3 modelos diferentes de cinto de segurança, supostamente de valor equivalente: um com duas peças macho, um com duas peças fêmea e um com uma macho e uma fêmea. A ideia era passar a mensagem que é indiferente com quem “encaixamos”. Mas era óbvio para qualquer pessoa que o macho não encaixava com macho nem a fêmea com a fêmea, por isso apenas o últimos dos 3 modelos de cinto de segurança permitia o encaixe, cumprindo desse modo o seu objectivo de protecção. A funcionalidade de um objecto criado para salvar vidas estava a ser posta em causa em nome da ideologia.

O mesmo se passa nas passadeiras contra a “homofobia”. As passadeiras normalmente são brancas de modo a contrastar com o asfalto, que é preto ou de cor escura. Pintar as passadeiras com as cores da bandeira LGBT é pôr em causa o objectivo das passadeiras em nome da ideologia. O mesmo se pode dizer de pintar com essas cores o asfalto que contorna as passadeiras. A funcionalidade do objecto passa para segundo plano porque a prioridade é impor a ideologia LGBT. Isto é assustadoramente claro quando se vê que uma destas “passadeiras” se encontra à porta de uma escola.

A ideologia que tenta negar a realidade, tratando de modo igual o que é diferente, não olha a meios para conseguir os fins. Não se importa minimamente que a segurança das pessoas esteja em risco ou de cometer uma ilegalidade desde que a sua bandeira seja publicitada. Até quando vamos permitir que essa bandeira de injustiça seja hasteada, para escândalo dos mais pequeninos?

João Silveira


blogger

quarta-feira, 15 de maio de 2019

São Tomás Moro e a vantagem de ser católico



blogger

A Greta e a anti-Greta

Já todos ouvimos o nome Greta Thunberg, a activista sueca de apenas 16 anos, que tem percorrido o Mundo alertando para os perigos das "alterações climáticas". O discurso de Greta é duro, acusa o Homem de provocar estas "alterações climáticas" e aponta para uma catástrofe iminente...o fim do Mundo! A activista sueca incitou os estudantes a fazerem greve de aulas todas as Sextas-Feiras, de modo a mostrarem aos "adultos" que devem mudar rapidamente as políticas que supostamente estão a provocar as ditas alterações.

Poucos ouviram a falar do nome Izabella Nilsson Jarvand, uma activista de 15 anos também sueca, que tem se tem manifestado contra o "globalismo". Izabella foi de megafone na mão para a frente dos edifícios estatais suecos apresentar as suas reclamações. O seu discurso consiste na defesa de políticas de defesa da Família, de luta conta a imigração descontrolada, contra a doutrinação LGBT e de Ideologia de Género, especialmente nas escolas, e contra o pensamento dominante que está a destruir o seu país e a civilização ocidental.

Ambas são suecas, ambas são muitos jovens e ambas têm um discurso forte. Mas por que razão Greta é mundialmente conhecida, tem sido promovida pelos meios de comunicação social e tem estado presente nos grandes palcos políticos ao passo que Izabella não? Por uma razão muito simples: Greta é útil à propaganda do marxismo cultural e Izabella é um obstáculo a essa propaganda, por isso aquela é aplaudida e esta é desprezada. Greta é politicamente correcta, Izabella é politicamente incorrecta. Greta tem de ser promovida a todo o custo, Izabella tem de ser silenciada a todo o custo.

Izabella é a anti-Greta. Sejamos nós os anti-'media'.

João Silveira


blogger

O suicida e o herói

Para que um soldado rodeado de inimigos consiga escapar tem de combinar um forte desejo de viver com um estranho desprendimento pela morte. Não pode apenas agarrar-se à vida, pois seria um cobarde e não escaparia. Não pode apenas esperar pela morte, pois seria suicídio e não escaparia. Tem de encontrar um espirito de furiosa indiferença perante a sua vida. Tem de desejar a vida como se fosse água e beber a morte como vinho.


Nenhum filósofo, parece-me, terá expressado este enigma romântico com lucidez adequada, eu certamente não o fiz. Mas o Cristianismo fez ainda mais: marcou os seus limites nas campas do suicida e do herói, mostrando a distância entre aquele que morre em nome da vida, e aquele que morre em nome da morte.

G.K. Chesterton in 'Ortodoxia'


blogger

terça-feira, 14 de maio de 2019

Educação Sexual: 6 mitos e 6 factos

Mito 1: Portugal tem a 2ª maior taxa de gravidez adolescente da Europa.

Facto 1: Portugal não tem a 2.ª maior taxa de gravidez adolescente. Piores, por exemplo, estão a França, a Dinamarca, a Suécia, a Noruega, a República Checa, a Islândia, a Eslováquia, o Reino Unido (mais do dobro de Portugal), e a Hungria (o triplo). Já agora, nos EUA, o maior consumidor e exportador de educação sexual, a taxa é 4 vezes maior que a portuguesa.

Mito 2: Os conteúdos de educação sexual são totalmente científicos.

Facto 2: A biologia da reprodução, infecções sexuais (IST) e contraceptivos são matérias leccionadas há décadas. Que transmite então a educação sexual? Uma espécie de revolução sexual tipo Maio de 68, mas para crianças. Num livro divulgado em todas as escolas, propõe-se que alunos de 12 anos debatam em aula as seguintes questões: «Já fingiste um orgasmo?», «Descreve-me a tua primeira experiência sexual», «Tens fantasias sexuais?», «O que te excita sexualmente?».

Mais de mil escolas compraram material que propõe: masturbação solitária, em grupo, mútua. No Minho, um professor foi punido por recusar usar um livro que, entre outras coisas, propunha às crianças desenhar o corpo e as partes onde gostam de ser tocadas. No mesmo livro diz-se que as crianças precisam de conhecer «o vocabulário médico (pénis, vagina, relações sexuais), calão (f..., con..., car...)».

Mito 3: A Educação Sexual está cientificamente fundamentada nas ciências da educação e psicologia. Ora, os pais não são técnicos.

Facto 3: Os materiais de educação sexual usam abundantemente os ‘jogos de clarificação de valores’ de Rogers/Coulson e os ‘dilemas morais’ de Kohlberg, cientistas famosos. E, de facto, os pais comuns desconhecem essas teorias. Mas note-se que Rogers/Coulson afirmaram ser muito perigoso expor crianças às suas teorias. E Kohlberg concluiu das suas experiências na Cluster School que «As minhas ideias estavam erradas. O educador deve transferir valores e comportamentos, e não apenas ser um facilitador ao jeito de Sócrates ou Carl Rogers». Que aconteceu, entretanto, na Cluster School? «Esta escola serviu para gerar ladrões, mentirosos e drogados, apesar de a escola ter apenas 30 alunos e contar com 6 professores e dúzias de consultores».

Mito 4: A eficácia da educação sexual, na prevenção da gravidez e do contágio de doenças, certamente foi avaliada cientificamente.

Facto 4: Não é verdade: na educação sexual escasseia o trabalho científico. Mais de 30 anos após o lançamento da educação sexual nas escolas dos EUA, Kirby tentou uma meta-análise sobre a eficácia dos programas e encontrou apenas 23 estudos com um mínimo de qualidade. Neste momento só é certo que: 1. Nenhum modelo é consensual; 2. Continua por provar que exista um modelo de ‘sexo seguro’ que diminua a gravidez adolescente e o contágio de ISTs.

Mito 5: A Educação Sexual deve ser obrigatória, tal como a Matemática é obrigatória.

Facto 5: A Matemática é obrigatória porque é exigida pela realidade. Um engenheiro precisa do cálculo diferencial, e por isso precisa de saber derivar. Quem opta por não ter Matemática a partir do 9º ano está a optar por não ser engenheiro. Mas quem prescinde do ‘Maio de 68 para crianças’ renuncia a quê? Às convicções sexuais do professor de Educação Sexual.

Mito 6: Os jovens têm actividade sexual e é preciso ajudá-los a praticar sexo seguro sem o risco da gravidez ou ISTs.

Facto 6: Qual é a segurança do ‘sexo seguro’? A OMS declarou, em 2005 e 2007, que os contraceptivos hormonais combinados são cancerígenos nos seres humanos (grupo 1, o máximo). Onde estão os materiais sobre ‘sexo seguro’ que referem isso? Quem informa as adolescentes de que o risco de desenvolver cancro é máximo em quem toma a pílula durante 4 anos antes da primeira gravidez de termo? E quem alerta quanto à ineficácia do preservativo para evitar o contágio de praticamente todas as IST? E quem diz às crianças que a intimidade sexual é muito mais que prazer, químicos e borrachas?

Mas os pais que não querem filhos expostos a estes riscos nada podem fazer. A partir desta altura haverá nas escolas gabinetes a proporcionar contraceptivos aos alunos sem conhecimento dos pais.

João Araújo (Professor Universitário) in Sol


blogger

segunda-feira, 13 de maio de 2019

3 acontecimentos marcantes no dia 13 de Maio de 1917

Há 102 anos, em lugares diferentes do Mundo, decorriam eventos que viriam a influenciar de modo decisivo o futuro da Humanidade: 

1 - 13 de Maio de 1917: Lenine, após o assassinato de uma professora de catequese e dos seus alunos, redige o "credo ateu" afirmando: "Já não há céu, já não há Deus!"

2 - 13 de Maio de 1917: Nossa Senhora aparece pela primeira vez em Fátima aos três pastorinhos. No segundo segredo relevado pela Santíssima Virgem em Fátima está prometida a conversão da Rússia comunista.

3 - 13 de Maio de 1917: O Pe. Eugenio Pacelli é sagrado Arcebispo in partibus de Sardes, pelo Papa Bento XV, na Capela Sistina. 22 anos mais tarde foi eleito Papa e escolheu o nome Pio XII. Foi o primeiro Papa a ter uma ligação forte às aparições de Fátima, sendo conhecido nessa época como "Papa de Fátima". O Papa Pio XII viu o milagre do sol nos jardins do Vaticano no dia 30 de Outubro de 1950 às 16h.


blogger

domingo, 12 de maio de 2019

Procissão das Velas no Santuário de Fátima



blogger

Quem não tiver Maria por Mãe não tem Deus por Pai

Tal como na geração natural e corporal existe um pai e uma mãe, assim também na geração sobrenatural e espiritual há um pai que é Deus e uma mãe que é Maria. Todos os verdadeiros filhos de Deus têm Deus por pai e Maria por sua mãe; quem não tiver Maria por mãe, não tem Deus por pai. 

É por isto que os infames, tais como os hereges e os cismáticos, que detestam, desprezam ou ignoram a Santíssima Virgem, não têm Deus por pai apesar de cheios de arrogância proclamarem que têm, porque não têm Maria por mãe. De facto, se eles a tivessem por mãe iriam amá-la e honrá-la como os bons e verdadeiros filhos naturalmente amam e honram a mãe que os deu à vida.

Um sinal infalível e sem engano pelo qual podemos distinguir um herege, um homem de doutrina falsa, um inimigo de Deus de um dos verdadeiros amigos de Deus é que o herege e o pecador endurecido não mostram nada a não ser desprezo e indiferença por Nossa Senhora. Eles esforçam-se por palavras e exemplo, aberta ou insidiosamente - algumas vezes sob pretextos enganadores - por rebaixar o amor e veneração a ela.

S. Luís Maria Grignion de Montfort in Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria


blogger

sábado, 11 de maio de 2019

Manuscrito original do hino "Avé de Fátima"



blogger

A Força da Fé

A Fé é verdadeiramente um dom e um tesouro! Um dom, porque só Deus a pode conceder... Um tesouro, porque quem a encontrou, encontrou Deus, encontrou o sentido da vida, das alegrias e tristezas de cada dia, encontrou o Amor verdadeiro e o caminho para a Vida Eterna...

“Quando o Filho do Homem voltar, encontrará Fé sobre a terra?” (Lc 18, 8). Será que os cristãos deixaram de acreditar que as verdades que Jesus revelou são verdadeiramente libertadoras? Que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida e que ninguém vai ao Pai senão por Ele? Que a oração e os Sacramentos são os meios da Graça? Que o pecado é a maior prisão que a alma pode encontrar?

As sociedades estão confusas acerca de tudo isto... uma grande força avança no mundo para deitar por terra os preceitos da moral católica e da lei natural, pretendendo que são limitadores e até inimigos da liberdade humana!… Mas, como respondeu Simão Pedro a Jesus, no momento em que muitos discípulos abandonaram o Mestre, por não aceitarem a Sua doutrina, e Ele lhes perguntou se também se queriam retirar: “Senhor, para quem havemos nós de ir? Tu tens palavras de vida eterna; e nós acreditamos e sabemos que és o Santo de Deus.” (Jo 6, 68-69)

Quem nos pode trazer a vitória sobre a cruz? A vitória sobre todos os pecados, misérias, prisões, egoísmos, erros? Sobre o sofrimento e a morte? Quem nos pode trazer essa vitória, senão Aquele que morreu por nós na cruz e ressuscitou ao Terceiro Dia? Aquele que venceu a morte e está vivo? Que, depois de ressuscitar, apareceu aos Apóstolos, a muitos discípulos e habitantes de Jerusalém? Que veio para nos dar a Vida e a Vida em abundância? Que passou fazendo o Bem e em Nome de Quem tantos deram a vida ao longo dos séculos em favor do bem e da salvação dos irmãos?

“Tudo começou a existir por meio d’Ele, e, sem Ele nada foi criado” (Jo 1, 3)

Em Seu nome, veio a Mãe de Deus à terra de Fátima prevenir-nos para o pecado dos homens e para os perigos daí consequentes: o inferno, as guerras, a destruição de nações, os erros da Rússia (o comunismo, as ideologias materialistas e ateístas), o martírio dos bons, o sofrimento dos Papas, ... Ela veio revestida do poder da Mulher do Apocalipse que vencerá o dragão infernal; poder sobre o Sol, que girou diante da multidão maravilhada, no milagre que Ela tinha anunciado...

Se queremos que o dragão do Apocalipse, a “serpente antiga”, o diabo e satanás, o mentiroso desde o princípio, não vença com os seus enganos (disfarçados de ideologias que afinal pretendem é esmagar a Verdade salvadora de Deus) a sociedade actual, não desprezemos os pedidos urgentes e amorosos da Mãe de Deus em Fátima:

Rezemos o Terço todos os dias!
Rezemos em Reparação ao Coração Imaculado de Maria!
Consagremo-nos ao Coração Imaculado de Maria!
Ofereçamos os nossos sofrimentos e sacrifícios a Jesus e Maria, pela salvação de todos.

“Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará.” (Nossa Senhora, em 13 de Julho de 1917)

E teremos nas nossas famílias e na sociedade a tranquilidade e a Paz que todos ansiamos... mas não sem antes realizarmos o que a Mãe do Céu nos pediu!



blogger

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Pais dizem adeus ao seu filho



blogger

3 inimigos fortes e encarniçados a vencer em ti

Tens três inimigos fortes e encarniçados a vencer em ti, e só com dificuldade triunfarás sobre eles. 

Serás atacado pelo orgulho do espírito: queres ser visto, considerado, escutado. O segundo inimigo é a tua própria carne, que te provoca pela impureza corporal e espiritual. O terceiro inimigo é aquele que te ataca, inspirando-te a malvadez, os pensamentos amargos, as suspeitas, os julgamentos malévolos, a raiva e os desejos de vingança.

Queres tornar-te cada vez mais querido de Deus? Deves renunciar completamente a tais atitudes.

Jean Tauler (dominicano de Estrasburgo) in Sermão n.º 2


blogger

O império da Terra pertence às Famílias numerosas

Como é belo o sorriso da infância! Assemelha-se ao raio de sol do nosso lar: quanto mais sorrisos, quanto mais a nossa casa resplandece.

Multiplicai-vos, seres encantadores, enchei de alegre animação e de gritos a casa onde nascestes! Deus gosta de ver-vos e de ouvir-vos. Providência das avezinhas e dos lírios dos prados, Ele quer ser, particularmente, o Deus das famílias numerosas. Reserva-lhes as suas melhores bênçãos, e dá-lhes não sei que especiais encantos que atraem a simpatia, a misericórdia e a liberalidade dos corações bem formados. 

Não há aí os silêncios pesados que entristecem os lares desertos; nem o coração dos pais está exposto às idolatrias néscias que não cessam de rodear o filho único: o número não enfraquece o amor, multiplica-o; e não há nesses lares abençoados, nem ausências irreparáveis, nem lutos que não possam ser consolados; a flor ceifada por Deus deixa após ela flores amáveis que passam a amar-se mais, como que para se vingarem das traições da morte; nesses lares, o trabalho, a dedicação e o sacrifício impõem-se e perpetuam-se em tradições santas e gloriosas. 

Há neles eleitos para povoarem o céu, soldados para povoarem o país, pioneiros para se apossarem do mundo: o império da terra pertence às famílias numerosas.''

R. P. Monsabré in 'Le Mariage' (Edit. P. Lethielleux, 1893)


blogger

quinta-feira, 9 de maio de 2019

A última pergunta de Nossa Senhora à Jacintinha

“Nossa Senhora veio nos ver e diz que vem buscar o Francisco muito em breve para o Céu. E a mim perguntou-me se queria ainda converter mais pecadores. Disse-Lhe que sim. Disse-me que ia para um hospital, que lá sofreria muito. Que sofresse pela conversão dos pecadores, em reparação dos pecados contra o Imaculado Coração de Maria, e por amor a Jesus.”

Santa Jacinta Marto


blogger

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Aparição de São Miguel no Monte Gargano

Nos fins do século V (490), sendo Papa São Gelásio, um pastor que apascentava uma manada de vacas no alto do Monte Gargano, província da Apúlia (Itália), querendo obrigar um novilho a sair de uma caverna onde se refugiara, desferiu lá dentro uma flecha, a qual voltou com a mesma velocidade, ferindo quem a lançara. Isto causou admiração nos que presenciaram o acontecimento, e a notícia correu longe e chegou também aos ouvidos do Bispo de Siponto, cidade que ficava no sopé da montanha.

O Bispo, julgando tratar-se de algum misterioso sinal da parte de Deus, ordenou um jejum de três dias em toda a Diocese, pedindo ao Senhor se dignasse revelar do que se tratava. Deus escutou as orações do Prelado e, passados três dias, apareceu-lhe o Arcanjo São Miguel, Anjo tutelar da Igreja, revelando-lhe o que Senhor queria que se edificasse naquela caverna, onde se manifestou o prodígio, uma igreja em sua honra, para reavivar a fé e a devoção dos fiéis no seu amor e protecção, como Anjo custódio da Igreja Católica. O Arcanjo apareceu-lhe diversas vezes. Estas foram as primeiras aparições do Arcanjo Miguel na Europa Ocidental. 

Tendo o Bispo comunicado ao povo a visão que tivera e o que lhe fora pedido, foi ele próprio, com muita gente, observar o local. Encontraram uma caverna espaçosa em forma de templo, cavada na rocha, com uma fenda natural na abóbada, de onde jorrava a luz que a iluminava. Nada mais era preciso que pôr um altar-mor para celebrar os Divinos Mistérios. Levantado o altar, o Bispo consagrou-o. Todos os povos vizinhos acudiram para a cerimónia cheios de alegria e a festa durou vários dias. 

Nunca mais até hoje se deixou de celebrar ali a Santa Missa, como também os outros ofícios litúrgicos. Deus consagra este lugar através dos séculos, com graças e milagres de toda a espécie, em favor dos que lá acorrem, doentes de corpo e alma, mostrando quanto Lhe é grata a devoção em honra do glorioso Arcanjo São Miguel, o qual defendeu, quando da revolta de Lúcifer, a fidelidade ao Deus Uno e Trino, soltando este grito: "QUEM É COMO DEUS?" De onde vem o seu nome: Miguel. 

O Santuário do glorioso São Miguel Arcanjo na gruta do Monte Gargano é considerado um dos mais antigos, célebres e devotos de todo o mundo. A Igreja, para atestar este acontecimento, marcou no Calendário Litúrgico Universal a festa comemorativa desta Aparição no dia 8 de Maio. 

O Monte Gargano fica perto do convento de Nossa Senhora da Graça, onde viveu e morreu o célebre estigmatizado Padre Pio de Pietrelcina.

in Pale ideas


blogger

Bispo de Coimbra concede capela a Ortodoxos mas rejeita Missa a Católicos

O Bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, fez uma visita amigável à comunidade ortodoxa. Esta comunidade reúne-se numa capela cedida pela Diocese de Coimbra. 

No entanto, o mesmo Bispo de Coimbra, recusou os pedidos de muitos católicos que tentam há anos ter uma capela, por pequena que seja, onde possa ser celebrada a Missa Tradicional em Rito Romano. E, estando reunidas todas as condições para que essa Missa possa existir, D. Virgílio Antunes não responde aos vários pedidos que lhe foram feitos para que autorize uma Missa que proibiu, contrariamente à Lei da Igreja. 

A Igreja Ortodoxa é cismática e herética. Nega o Papa Francisco, não enquanto Francisco mas enquanto Papa. Nega todos os Papas da Igreja porque recusa o Primado Petrino, um dos pilares da Doutrina Católica. São cismáticos porque se separaram da Igreja Católica, fazendo uma Igreja paralela, e são heréticos porque negam várias verdades da Fé católica, como o dogma da Imaculada Conceição.

Convém salientar que em relação a cada fiel ortodoxo em particular só Deus sabe o que vai no seu coração e se alguma vez lhe foram dadas as condições necessárias para perceber que a Igreja Católica é a verdadeira Igreja. E muitos deles são muito mais devotos do que a grande maioria dos católicos de hoje. Mas a Igreja Ortodoxa separou-se formalmente da Igreja Católica, e, não obstante, são-lhe cedidas igrejas e capelas para que os seus sacerdotes possam celebrar a liturgia em paz. Recebem visitas dos Bispos e têm fácil acesso ao Paço, sempre que precisam de alguma coisa. São louvados e elogiados.

Aos católicos que têm todo o direito a assistir à Missa Tradicional é recusado esse direito, o que é uma grave injustiça. E sem cumprir a justiça não vale a pena falar de misericórdia. São sucessivamente desprezados e ofendidos, como se fossem inimigos da Igreja. São-lhes levantados muros, ao mesmo tempo que tanto se fala em construir pontes.

Até quando irá continuar esta perseguição aos católicos dentro da própria Igreja?

João Silveira



Imagens: Correio de Coimbra


blogger

terça-feira, 7 de maio de 2019

Semana Santa 2019 em Sevilha



blogger

Qual é a eficácia da Santa Missa?

O santo sacrifício da Missa é o sacrifício pessoal de Cristo, visto que Ele é o sacerdote principal. É, além disso, o sacrifício da Igreja, porque Cristo lhe deu a Eucaristia para que fosse o seu sacrifício e seu sacramento (Dz 938), portanto, estritamente falando, não há "Missas privadas" (Dz 944). A Missa é também o sacrifício do sacerdote celebrante e dos fiéis. 

a) Como sacrifício pessoal de Cristo, a Missa é eficaz "ex opere operato", isto é, não depende da condição moral do sacerdote celebrante ou dos fiéis. O Concílio de Trento declarou: "Este é o sacrifício puro (Mal 1, 11) que não pode ser manchado pela indignidade ou malícia daqueles que o oferecem" (Dz 939).

b) Como sacrifício da Igreja, a Missa obra "quase ex opere operato", porque a Igreja, como esposa santa e imaculada de Cristo (Ef 5, 25ss), é sempre agradável a Deus. 

c) Como sacrifício do sacerdote celebrante e dos fiéis, a eficácia da Missa, como a de qualquer outro bom trabalho, é "ex opere operandis" e depende do grau de disposição moral de cada pessoa (S.Th. III 82, 6).

Ludwig Ott in 'Manual de Teología Dogmática'


blogger

segunda-feira, 6 de maio de 2019

A melhor maneira de rezar o Terço

É bom rezar o Terço de joelhos e diante de uma imagem de Nossa Senhora; e no início de cada dezena fazer um acto de amor a Jesus e Maria, pedindo algum favor. Além disso, lembremo-nos que é mais eficaz rezar o Terço na companhia de outros do que sozinho.

Santo Afonso Maria de Ligório


blogger

Quem foi São Domingos Sávio?

São Domingos Sávio nasceu em 1842, na pequena povoação de Murialdo. Desde pequeno mostrou uma força espiritual enorme. As suas virtudes cristãs desenvolveram-se exponencialmente nos últimos anos de vida, quando viveu no Oratório de São João Bosco. Foi para o Céu no dia 9 de Março de 1857, com 14 anos.

Em família
A família Sávio era pobre, mas a formação cristã era muito rica. Sempre que o pai chegava a casa depois de um dia de trabalho, a sua alegria era saber que todos os dias, ao entrar, recebia Domingos nos braços que dizia sempre: “Querido paizinho, como estais cansado (…) Vós trabalhais para mim e eu não sirvo senão para vos dar desgostos; mas hei-de pedir ao Senhor que me dê muita saúde e que me faça bom.” Óbvio que o pai nunca soube a que “desgostos” é que o filho se referia.

Na escola e na paróquia
Domingos começou a frequentar a escola com 6 anos e foi o melhor aluno dos únicos dois anos de escolaridade que havia para fazer. O professor viu que Domingos era tão especial que em vez de o mandar para os campos, aconselhou-o a repetir os dois anos para aprender ainda mais matéria.

O senhor prior, que era também o professor, achou que Domingos estava preparado para fazer a 1ª Comunhão aos 7 anos, em vez de aos 14, como era habitual. Foi nesta altura que Domingos escreveu as suas promessas para a vida, comprometendo-se a confessar-se frequentemente e a receber a Comunhão sempre que possível. Vale a pena perceber a importância da sua última promessa: “Antes morrer do que pecar”.

Em Turim com D. Bosco
Domingos conheceu D. Bosco com 12 anos e ambos ficaram fascinados um pelo outro. Deixou, então, a família e foi viver para Turim, para uma casa cheia de outros rapazes que SãoJoão Bosco acolhia e formava. Durante esse tempo, São João Bosco e Domingos ganharam um carinho enorme um pelo outro.

Meses depois, num dia definido para festejar a construção do seu Oratório, São João Bosco disse aos rapazes para escreverem num papel aquilo que mais queriam, que ele tentaria ajudar. Muitos jovens escreveram coisas impossíveis, mas São Domingos Sávio limitou-se a escrever 5 palavrinhas: “Ajude-me a ser santo”.

Nos dias de muito calor, alguns jovens fugiam do Oratório para irem a um rio refrescarem-se. São João Bosco ordenava-lhes que não fossem pois eram águas perigosas e porque nesses momentos os rapazes tinham conversas desinteressantes que os afastavam de Deus. Depois de muito o convidarem, Domingos virou-se para eles e, no fim de uma discussão, pediu-lhes que não fossem nem que fosse por D. Bosco. Eles perguntaram-lhe que outra hipótese teriam com aquele calor todo, a não ser ir. São Domingos Sávio limitou-se a responder-lhes: “Se não podeis suportar o calor do Verão, como fareis para suportar o ardor do inferno que ides merecer?”.

Durante estes anos, Domingos fundou um clube secreto cujos membros se comprometiam a ajudar, discretamente, aqueles rapazes que mais precisavam e a fazer apostolado sempre que podiam. Chamava-se a Companhia da Imaculada.

No Céu
Depois de morrer de uma doença que o enfraqueceu muito durante os últimos anos de vida, Domingos apareceu ao seu pai e a São João Bosco, enviando-lhes mensagens do Céu.

São João Bosco disse que se fosse Papa, não “teria dificuldade nenhuma em declarar santo” Domingos Sávio. Todos os Papas, desde Pio X a Pio XII mostraram uma admiração enorme por este jovem e conheciam todos muito bem a sua biografia. No entanto, foi apenas o último que o beatificou e canonizou. Era o santo mais novo de sempre até serem canonizados os Pastorinhos de Fátima: Francisco e Jacinta Marto.

Duas citações
"Quero fazer uma guerra sem tréguas ao pecado mortal."

"Sinto uma viva necessidade de me fazer santo e, se não me fizer santo, não faço nada."

Nuno CB


blogger

domingo, 5 de maio de 2019

A importante devoção às mãos dos sacerdotes

A Venerável Catarina Vannini via, em êxtase, os Anjos que, durante a Missa, circundavam as mãos do sacerdote e sustentavam-nas no momento da elevação da Hóstia e do Cálice. Poderemos imaginar com que respeito e afecto a Venerável beijava aquelas mãos? 

A Rainha Santa Edwiges, todas as manhãs assistia a todas as Santas Missas que eram celebradas na capela da corte, mostrando-se muito agradecida e reverente com os sacerdotes que tinham celebrado: convidava-os a entrar, beijava as suas mãos com suma devoção, fazia que se alimentassem, tratando-os com as mais distintas honras. Ouvia-se como a Rainha exclamava comovida: "Bendito seja quem fez Jesus descer do céu e O deu a mim". 

São Pascoal Bailão era o porteiro do convento. Todas as vezes que chegava um sacerdote, o Santo Fradinho ajoelhava-se e beijava-lhe respeitosamente as duas mãos. Dele foi dito, como de São Francisco, que "era devoto das mãos consagradas dos sacerdotes". Ele julgava-as capazes de deter longe os males e cumular de bens quem nelas tocasse com veneração, porque são as mãos das quais Jesus se serve. 

E como era edificante ver São Pio de Pietrelcina procurando beijar com amor as mãos de qualquer sacerdote, às vezes até agarrando-as de surpresa!  E que dizer de outro Servo de Deus, Dom Dolindo Ruotolo, que não admitia que um sacerdote pudesse negar-lhe "a caridade" de deixá-lo beijar-lhe as mãos.  Enfim, sabemos que este acto de veneração muitas vezes foi premiado por Deus com verdadeiros milagres. 

Na vida de Santo Ambrósio lê-se que um dia, logo após a celebração da Santa Missa, o Santo viu aproximar-se dele uma mulher paralítica, que queria beijar suas mãos. A pobre mulher tinha grande fé naquelas mãos que tinham acabado de consagrar a Eucaristia: e ficou curada no mesmo instante. 

A mesma coisa aconteceu em Benevento: uma mulher paralítica, há quinze anos, pediu ao Papa Leão lX licença para beber a água por ele usada durante a Santa Missa, quando lavou os dedos. O Santo Papa atendeu aos desejos da enferma no seu pedido humilde, como o pedido da Cananéia, rogando a Jesus que lhe desse "as migalhas que caem da mesa do dono da casa" (Mt 15,27), e ficou imediatamente curada.

Pe. Stefano M. Manelli, FI in 'Jesus, Nosso Amor Eucarístico'  (p. 135-138)


blogger

Como uma menina de 13 anos deu a vida pela mãe

Existe um notável exemplo em Laura Vicuña del Carmen, nascida em 1891 no Chile.

Azocar, uma freira que tomava conta de Laura, recorda: “Lembro-me que quando lhe expliquei o Sacramento do Matrimónio pela primeira vez, a Laura desfaleceu, provavelmente porque percebeu pelas minhas palavras que a sua mãe vivia em pecado mortal enquanto permanecesse com aquele cavalheiro. Durante aquele tempo em Junín, só uma família vivia de acordo com a vontade de Deus”. Assim, Laura intensificou as suas orações e penitências pela mãe. Recebeu a primeira comunhão a 2 de Junho de 1901 com grande fervor e escreveu os seguintes propósitos: 

“1. Quero amar-Vos e servir-Vos com toda a minha vida, ó meu Jesus; para isso, ofereço-Vos a minha alma, o meu coração e todo o meu ser. – 2. Prefiro morrer a ofender-Vos em pecado; quero distanciar-me de tudo o que me separa de Vós. – 3. Prometo fazer o melhor que conseguir, mesmo que tenha de fazer grandes sacrifícios, para que sejais mais conhecido e amado, e para reparar as ofensas feitas contra Vós diariamente pelos homens que não Vos amam, especialmente por aquelas [ofensas] que recebeis dos que me são mais próximos – Oh, meu Deus, concedei-me uma vida de amor, de mortificação e de sacrifício!”.

Mas a sua maior alegria foi perturbada por ver a sua mãe, presente na cerimónia, a não receber a comunhão. Em 1902, a Laura ofereceu a vida pela mãe, que estava a viver com um homem numa união irregular na Argentina. Multiplicou as orações e os sacrifícios pela verdadeira conversão da mãe. Algumas horas antes de morrer, chamou a mãe para ao pé da sua cama e disse: “Mãe, vou morrer. Pedi a Jesus por isso e as minhas orações foram atendidas. Quase dois anos antes, ofereci a minha vida pela graça da sua conversão. Mãe, não terei a felicidade de a ver arrepender-se antes de eu morrer?”.

A mãe, chocada e arrasada, fez a promessa: “Amanhã de manhã vou à igreja e vou confessar-me”. A Laura chamou a atenção do padre que a atendia e disse: “Senhor Padre, a minha mãe acabou de me prometer que ia abandonar esse homem; seja testemunha da sua promessa!”.

Então acrescentou, feliz: “Agora posso morrer alegre!”. Com estas palavras, expirou no dia 22 de janeiro de 1904, em Junín de Los Andes (Argentina), aos 13 anos, nos braços da sua mãe, que re-descobrira a Fé e que pôs fim à união irregular em que vivia.

O admirável exemplo de vida de uma jovem, agora conhecida como Beata Laura Vicuña, é uma demonstração da seriedade com a qual um verdadeiro católico trata o sexto Mandamento de Deus e a sacralidade e indissolubilidade do Matrimónio.

D. Athanasius Schneider in Comentário à Exortação Amoris Lætitia.


blogger

sábado, 4 de maio de 2019

O Diabo só nos trata bem no início



blogger

Como for a tua Missa, assim será a tua Fé

“Como for a tua Missa, assim será a tua Fé,  Como for a tua Fé, assim será a tua moral,  Como for a tua moral, assim será a tua vida, E como tiver sido a tua vida, assim será a tua eternidade.”  

Mons. Tihamer Toth


blogger

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Começa hoje a Novena a Nossa Senhora de Fátima

Em cada um dos 9 dias começar por rezar o que se segue e depois juntar a oração do dia:

(†) Pelo sinal da Santa Cruz, (†) livrai-nos Deus, Nosso Senhor, (†) dos nossos inimigos, (†) em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. 

Oração do Anjo (rezar três vezes): 

Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam. Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da Terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores. 

Concedei-nos, Mãe Santíssima, as graças de que necessitamos para cumprir fielmente a vontade de Deus, Vossos pedidos em Fátima e, em particular, a graça que vos pedimos nesta Novena (fazer o pedido), se for para maior glória de Deus, honra Vossa e proveito das nossas almas. Assim seja.

Oração para o primeiro dia (4 de Maio) 

Ó Virgem Mãe, que Vos dignastes aparecer sobre as solitárias montanhas de Fátima a três pastorinhos, ensinando-nos que é em recolhimento que devemos nos entreter com Deus na oração pelo bem de nossas almas; obtende-nos o amor à oração e ao recolhimento, para que possamos ouvir a voz do Senhor e cumprir fielmente a Sua Santíssima Vontade. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o segundo dia (5 de Maio) 

Ó Virgem Mãe puríssima, que envolta em níveo candor aparecestes a simples e inocente pastores, ensinando-nos o quando devemos amar a inocência do corpo e da alma, ajudai-nos a apreciar este dom sobrenatural, hoje tão negligenciado, e a não permitir que escandalizemos o nosso próximo com palavras ou acções; ao contrário, que ajudemos as almas inocentes a conservar este tesouro divino. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o terceiro dia (6 de Maio) 

Ó Maria, Mãe dos pecadores, que, aparecendo em Fátima, deixastes ver uma leve sombra de tristeza em Vosso rosto celestial, prova da dor que Vos dão as ofensas que fazemos continuamente ao Vosso divino Filho, obtende-nos a graça de uma perfeita contrição para que confessemos com toda sinceridade os nossos pecados no santo tribunal da penitência. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o quarto dia (7 de Maio) 

Ó Rainha do Santo Rosário que trouxestes em vossas mãos uma coroa de cândidos grãos e tanto insististes para que rezássemos o Santo Rosário para obter as graças de que precisamos, infundi-nos um grande amor à oração, especialmente ao Vosso Rosário, modelo de oração vocal e mental, para que não deixemos passar nem um dia sem recitá-lo com o devido cuidado e devoção. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o quinto dia (8 de Maio) 

Ó Rainha da Paz e Mãe nossa piedosa, enquanto sobre a Europa ameaçava a iminente desgraça da guerra mundial, indicastes aos pastorinhos de Fátima o modo de nos livrar de tantas calamidades com a recitação do Rosário e a prática da penitência, obtende-nos de Deus que floresçam entre nós, com a fé e as virtudes cristãs, a paz e a prosperidade pública, pela honra Vossa e de Vosso divino Filho. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o sexto dia (9 de Maio) 

Ó Refúgio dos pecadores, que exortastes os pastorinhos de Fátima a rogar a Deus para que aqueles pobres infelizes que rejeitam a lei de Deus não caíam no inferno, e disseste a um deles que o vício da carne precipita um grande número de almas nas chamas infernais, concedei-nos, junto a um grande horror pelo pecado, especialmente o de impureza, a graça da compaixão e do zelo pela salvação das almas que vivem em grande perigo de se danar eternamente e que por elas ardentemente rezemos. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o sétimo dia (10 de Maio) 

Ó Saúde dos enfermos, quando os pastorinhos Vos pediram para curar alguns doentes respondestes que devolveria a saúde a alguns, mas não a outros, nos ensinastes que a doença é um dom precioso de Deus e um meio de salvação. Dai-nos uma conformidade à vontade de Deus em oposição à vida de tal forma que não apenas não nos lamentemos, mas bendigamos o Senhor que nos oferece um meio de satisfazer dessa forma as penas temporais merecidas pelos nossos pecados. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o oitavo dia (11 de Maio) 

Ó Virgem Santíssima que manifestastes aos pastorinhos o desejo de que fosse erguido, em Fátima, um santuário em honra do Vosso Santíssimo Rosário, dai-nos um profundo amor pelos mistérios de nossa Redenção que comemoramos na recitação do Rosário, para viver de modo a gozar dos seus preciosos frutos, o mais excelsos que a Santíssima Trindade tenha concedido à família humana. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós. 

Oração para o nono dia (12 de Maio) 

Ó Virgem Dolorosa que manifestastes em Fátima o Vosso Coração cercado de espinhos pedindo consolação e prometendo, em troca, a graça de uma boa morte, a conversão da Rússia e o triunfo final do Vosso Coração Imaculado, fazei que, seguindo o desejo do Coração de Jesus, sejamos fiéis em Vos oferecer o tributo de reparação e de amor por Vós pedido nos primeiros Sábados do mês, a fim de participarmos das graças prometidas. 

- Ave Maria...
- Virgem do Rosário de Fátima, rogai por nós.


blogger