terça-feira, 10 de novembro de 2015

O Triunfo dos Porcos

O facebook fez o favor de me lembrar que há 2 anos atrás publiquei esta fotografia, duma mulher que se "casou" com uma ponte, no sul de França, com o sugestivo nome de "Ponte do Diabo". Ao que consta foi uma cerimónia muito bonita, ao ar-livre (por razões logísticas) e com direito a convidados e tudo (embora apenas estivesse presente a família da noiva).

Hoje, em Portugal, aconteceu um "casamento" ainda pior, entre o Partido Socialista, o maior partido da oposição, e as forças de extrema-esquerda presentes no Parlamento. Em plena lua-de-mel derrubaram o Governo legitimamente eleito pela maioria dos portugueses há menos de 1 mês.

Este golpe de Estado foi feito com toda a tranquilidade pelos campeões da democracia. Que os comunistas e a extrema esquerda tomem o poder pela força é a coisa mais normal do mundo, é a única forma que eles têm de "defenderem o povo"...contra a vontade o povo. Ao menos tenham a dignidade de se afirmarem anti-democráticos. Bem sabemos que hoje em dia quem não se diz democrático é tido como um louco e totalmente desacreditado, e isso ninguém quer, mas um mínimo de coerência é exigível.

No meio disto tudo nenhum eleitor ficou satisfeito:
- Quem votou na Coligação, que ganhou as eleições, sente que o seu voto foi inútil;
- Quem votou no PS não queria ver a extrema-esquerda no poder, caso contrário teria votado na extrema-esquerda;
- Quem votou na extrema-esquerda não queria o PS no Governo, caso contrário teria votado no PS.

Enquanto tentamos sair da grave crise económica na qual o anterior (des)governo PS nos meteu, graças à corrupção e incompetência do Sr. Sócrates, poderemos aguentar outro (des)governo socialista? Depois de tantos sacrifícios para controlar a despesa monstruosa, com que eles nos deixaram, vão voltar para acabar o que tinham começado? É que entretanto conseguiram levar o próprio Partido Socialista à falência técnica, e parece que só se conseguem salvar se chegarem ao poder e o Partido começar a receber uns subsídios e umas ajudas de custo.

O socialismo é o melhor sistema do mundo a fazer com que todos sejam iguais...na pobreza. Ao mesmo tempo que ataca e destrói os mecanismos que geram riqueza e emprego, gasta o dinheiro dos trabalhadores honestos a subsidiar a corrupção, burocracia e preguiça.

Um romance de George Orwell, ao qual chamou "Animal Farm", tem a feliz tradução para português de "O Triunfo dos Porcos". Basicamente a história trata duma revolta dos animais contra os humanos, que dirigiam a quinta onde todos viviam. Os porcos dirigem essa revolta, garantindo o apoio dos outros animais enquanto lhes prometem igualdade entre todos. No fim de contas os porcos quando chegam ao poder são bem piores do que os humanos, e há uma frase desse livro que é emblemática: "Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros".

Em Portugal estamos a assistir ao vivo e a cores ao Triunfo dos Porcos. Os socialistas chegam ao poder através duma revolução, que eles dizem ser deveras democrática, com promessas de igualdade e prosperidade. Mas no fim de contas essa igualdade e prosperidade só vai acontecer para eles próprios, como a História se encarregou de o demonstrar vezes sem conta.

Vamos atravessar uma crise profunda. Ouvimos dizer, de quando em vez, que a palavra 'crise' em chinês é composta por dois caracteres: um quer dizer 'perigo' e outro 'oportunidade'. Este é daqueles casos em que podemos confiar numa coisa feita na China. O que está a acontecer é tão escandaloso que tem que ser uma oportunidade de mudar, e mudar profundamente.

A Constituição Portuguesa, de cariz socialista, deve ser mudada. E isto já era urgente ontem! Esta Constituição não representa o que é Portugal desde que nasceu, há quase 9 séculos atrás. Foi escrita com um perfume misto entre ideais da revolução francesa e ditadura do proletariado.  

A maçonaria tem que ser corrida do poder político, de uma vez por todas. Aliás, tem que ser corrida do País. O povo português tem sido escravo dessa gente com promessas de liberdade, igualdade e fraternidade, mas já não podemos cair mais nessa cantiga do bandido.

O que nos trouxeram esses que expulsaram Deus da vida pública? Leis imorais, como o homicídio legal de bebés inocentes? Como é que uma geração que, com mais ou menos consciência, está a matar a geração que está para vir pode ser saudável? O nosso futuro está a ser exterminado com o dinheiro dos nossos impostos. Divórcios expresso? Famílias destruídas? Pessoas sozinhas? Que tentam procurar o amor onde ele não existe ou o conforto em bens materiais?

A sociedade deveria ser guiada pela busca da virtude, não pela satisfação do desejo momentâneo, pela busca desenfreada do prazer ou pela irresponsabilidade. Não nos deixemos iludir mais com o "pão e circo" que eles nos garantem nem com as fantasias utópicas que eles nos prometem. 

Nas últimas eleições a abstenção foi de 43%, a mais alta de sempre, desde que foi implementada esta República. Só isso seria suficiente para nos fazer perceber que a democracia que nos vendem não é assim tão democrática. E depois do que se passou hoje já não há margem para dúvidas.

Este regime está podre. Esta República está podre. Os ideais que regem a nossa sociedade não nos convêm, são um engano. Não podemos deixar passar esta oportunidade de fazer mudanças de estruturais de fundo e expulsar todos os que se andam a aproveitar da boa-fé dos portugueses há, pelo menos, 40 anos. Os porcos não hão-de triunfar!

João Silveira


blogger

6 comentários:

Affonso Costa disse...

Não pude deixar de notar a crítica feroz aos últimos 40 anos de governação em Portugal.
Será que os 50 anteriores foram melhores, na visão do autor?

R.Baptista disse...

Então segundo a sua lógica quem não votou na coligação não a queria ver no poder certo?

Jose gonçalves disse...

Parabéns João Silveira retratou os últimos desgraçamos 40 anos de Portugal não percamos a esperança Portugal apostatou da fé sem DEUS não existe justiça verdade e amor um abraço

Jose gonçalves disse...

Parabéns João Silveira boa análise

Anónimo disse...

Muito bem João!
Rodrigo

bloguedodesconhecido disse...

Há um pequeno pormenor que não mencionaste: é que o PS foi para o poder, empurrado pela CDU e BE, só que.. estes partidos não irão para o Governo! É fantástico, depois de todas as críticas e ataques que vieram dos confins da esquerda ao PS, só agora descobrimos que afinal sempre estiveram "apaixonados" por eles! Será que os comunistas e a extrema-esquerda agora sofrem de amnésia?