domingo, 24 de agosto de 2014

Bispo de Mosul avisa que o Ocidente será em breve outra vítima do Islamismo

O Arcebispo caldeu de Mosul (Iraque), Mons. Emil Nona, advertiu que os cristãos de todo o mundo vão enfrentar o mesmo sofrimento que a sua arquidiocese sofreu pelas mãos dos extremistas muçulmanos, se não tomarem "decisões fortes e valentes".
Em declarações ao jornal italiano Corriere della Sera a 9 de Agosto, desde Erbil, no Curdistão Iraquiano, Mons. Emil Nona advertiu que "os nossos sofrimentos hoje são um prelúdio do que vocês, europeus e cristãos ocidentais, também vão sofrer num futuro próximo"
Mons. Nona foi forçado a abandonar o seu lugar pelo Estado Islâmico, um califado estabelecido recentemente no Iraque e na Síria. Ele é um dos cinco bispos que foram obrigados a abandonar Mosul.
O grupo extremista islâmico perseguiu todos os que não são muçulmanos sunitas no território de que se apoderaram. Cristãos, yezedis e muçulmanos chiitas abandonaram a zona.
"Perdi a minha diocese" disse o Arcebispo ao jornal italiano. "O local físico do meu apostolado foi ocupado por radicais islâmicos que nos querem convertidos ou mortos, mas a minha comunidade ainda está viva."
De acordo com as Nações Unidas há mais de 1,2 milhões de pessoas deslocadas no interior do Iraque e pelo menos 10 mil refugiados iraquianos na Síria, como consequência do Estado Islâmico.
Mons. Nona apelou aos meios de comunicação ocidentais para que se "preocupem em perceber-nos".
"Os vossos princípios liberais e democráticos não valem nada aqui. Devem considerar outra vez a nossa realidade no Médio Oriente, porque estão a receber nos vossos países um número cada vez maior de muçulmanos. Vocês também estão em perigo. Têm que tomar decisões fortes e valentes, mesmo à custa de contradizer os princípios deles." 
O Arcebispo caldeu de Mosul lamentou que "pensem que todos os homens são iguais, mas isso não é verdade: O Islão não diz que todos os homens são iguais. Os vossos valores não são os valores deles."
"Se não percebem isto bem e rapidamente, vão-se tornar em vítimas do inimigo que receberam em vossa casa", advertiu.
in aciprensa.com


blogger

3 comentários:

Anónimo disse...

Allah, O verdadeiro, é mesmo grande!!!
Tentar explicar de forma simples.
Um super muçulmano testemunha que:
allah existe, é a fonte inspiradora do mal.
maomé foi o seu mensageiro, carniceiro, trapaceiro, interesseiro, etc…
Logo um super muçulmano testemunha o mesmo que um muçulmano, testemunha mais, testemunha melhor , podem ter testemunhos infinitos,
e testemunha a verdade.
Lembrar que um muçulmano testemunha que:
allah existe
e que maomé foi o seu mensageiro.
Como se vê, isso é só uma parte daquilo que um super muçulmano testemunha.
Assim os muçulmanos já não podem chamar infiéis e descrentes aos outros, pois os outros, os não muçulmanos, podem dizer que são
super hiper ultra e supra-muçulmanos. Por testemunharem mais, melhor e a verdade.
Como as pessoas ainda não estão familiarizadas e informadas sobre o super-islam, sempre podem alegar que são estudantes do
super hiper ultra e supra-islam.
Assim as bestas dos muçulmanos já não têm argumentos teológicos ou outros para lhes fazerem mal, porque usando a frase que
muito dizem”allahu akbar”, allah é grande é o maior, então têm que aceitar que Allah também tenha mais do que o islam, também tenha
o super hiper ultra e supra islam.
Se allah é grande, é grande mesmo.
Claro que um super muçulmano sabe quando allah é allah, a suprema divindade, ou é outra coisa, porque em verdade, O Grande Divino ou
mundo espiritual das boas ideias, só é grande fora do islam.
Há nestas andanças uma importante descoberta teológica:
A de que há mundo espirituais diferentes.
No islam, as coisas são como são, enganadoras, desgraçadoras, infernais, etc…
Mas o divino, a natureza ou seja lá o que for, deu-nos a capacidade de ir a cada um desses mundos e neles dizer as verdades verdadeiras
que desmascaram e põem a nu as falsidades, mentiras enganos e crimes do islam e seus seguidores.
E nada melhor para desmascarar o criminoso islam e seus seguidores, do que usar as próprias informações oficiais islâmicas para
afirmar com todo o fundamento que o islam é só enganos e crimes. maomé até disse literalmente que o seu allah era o maior enganador e terrorista.
Claro que se nota que esse maomé misturou algumas verdades e meias-verdades para mais habil e eficazmente enganar e desgraçar.

E baseado naquilo mesmo que os muçulmanos dizem, que allah é Deus, a suprema divindade, o divino verdadeiro, dá para dizer estas e outras verdades,
começando e acabando com a frase:
Allah, O verdadeiro, é mesmo grande!!!

Anónimo disse...

dude
what are you high on?!?

Graccio Caetano disse...

O Deus dos cristãos é um Deus de paz, pois acredita que todos são filhos de Deus, mesmo os que não acreditam Nele. Como irmãos não temos o direito de tirar a vida dos outros nossos irmãos, pois só Deus dá a vida e só Deus a pode tirar. Só podemos crer que só a Paz constrói, enquanto a guerra destrói. Na guerra, matar parece fácil, mas todas as mortes de vidas criada por Deus são também responsabilidade de todos os que a cometeram e dos que as deixaram cometer. Penso que só Deus poderá colocar no coração de cada homem e mulher esta consciência de Deus como Pai, amor e de paz que constrói a humanidade como vencedora pela inteligência e sociabilidade para progresso de todos.