terça-feira, 27 de setembro de 2016

Pio XII e o seu amor pelos animais

É sabido que o Papa Pio XII tinha um grande amor aos animais, em especial ao seu canário - Gretl. Mas de onde veio o canário?

Certo dia, Sua Santidade estava a passear nos jardins do Vaticano quando reparou num canário deficiente. Ele não atravessou para o outro lado. Não ordenou a um jardineiro para se livrar do pássaro. Como o Bom Samaritano, pegou nele cuidadosa e ternamente, levou-o de volta para o Vaticano (que já havia visto animais de estimação papais antes, p.e. o cão de Leão XIII) e tomou conta dele até o canário ficar saudável e forte. Depois disto, o pássaro só estava contente, quando na presença do Santo Padre. Quando o Papa fazia a barba o pássaro voava à volta dele e até pousava na sua cabeça, apreciando uma intimidade que nenhum outro, homem ou animal, possuia. Foi um momento muito triste quando a Irmã Pasqualina carregou o pássaro de volta para um Vaticano que não conheceria mais Pio XII.[1]

Abria a porta da gaiola, o canário voava pelo escritório do Papa, e quando este levantava o braço, pousava no dedo dele, falavam disto e daquilo, o Papa punha-se a escrever (à máquina), por exemplo uma Encíclica ou uma carta, o canário voava e quando se cansava voltava pacificamente para a gaiola.[2]

Homem de Deus, ele alimentava-se da oração. Quando rezava, às vezes ficava tão absorto que não ouvia qualquer pessoa que o chamasse, nem reparava no canário que costumava pousar e piar sobre as suas mãos juntas.[3]

São Tomás de Aquino ensina-nos que os animais, como o próprio nome indica, possuem alma (ainda que material e portanto irracional, mas sensitiva) e a sua ligação ao homem é, portanto, uma significativa para ele. Isto apenas mostra a virtude do Papa Pio XII.

 PF

Notas:

1.  http://corbiniansbear.blogspot.pt/

2. http://porabrantes.blogs.sapo.pt/

3. Pe. Ernesto Buonaiuti - Contemporâneo de Sua Santidade Pio XII


blogger

3 comentários:

Rita disse...

Esta questão de os animais terem alma merecia um post exclusivo. Se houver mais informação sobre essa reflexão de São Tomás de Aquino é bem-vinda! Continuem o bom trabalho!

Jorge disse...

Curioso que os esquerdistas defendem que os animais têm alma e negam que os fetos e os embriões a tenham!

Anónimo disse...

Os animais devem possuir uma grande sensibilidade face às pessoas... certa vez que estive muito doente lembro-me de passarinhos, eram mais de um, embora nunca os tenha visto, virem pousar e cantar no parapeito da minha janela... isso nunca acontecera antes da doença, mas nos muitos dias que estive muito doente curiosamente vinham todos os dias chilrear no parapeito da minha janela. Foram o meu único consolo. Faziam-me lembrar o céu. Amo os animais.