segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

S. Josemaria, D. Javier e a Virgem de Guadalupe

S. Josemaria visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, na Cidade do México nos anos 70. Foi pedir a Nossa Senhora por intenções muito concretas, em particular pela fortaleza da Igreja. No dia em que chegou à Cidade do México pediu para ir directamente do aeroporto ao Santuário, mas D. Pedro Casciaro, que o recebera, sorriu. Não só já era muito tarde, como alguém com a idade de S. Josemaria precisava de descansar da viagem e habituar-se à alta atmosfera da Cidade do México.

Quando chegou ao Santuário no dia seguinte, S. Josemaria ficou horas de joelhos a rezar. As pessoas foram chegando à Basílica, até não caberem mais. S. Josemaria queria fazer uma novena à Virgem de Guadalupe e nos oito dias seguintes voltou à Basílica para rezar um Rosário diante da imagem. Para não chamar as atenções, pediu um lugar mais discreto e por isso, nesses dias, rezou numa pequena varanda interna, por cima do altar, ficando ainda mais próximo da imagem de Nossa Senhora. O Beato Álvaro del Portillo e D. Javier Echevarría acompanharam-no nestas orações e registaram tudo o que ele disse durante a meditação dos mistérios. 

S. Josemaria ficou muitos mais dias no México, a visitar alguns dos trabalhos da Obra nesse país, fora da cidade. Houve um dia em que esteve especialmente mal e os médicos obrigaram-no a ficar de cama. À frente da cama, tinha uma representação da última aparição de Nossa Senhora em Guadalupe. Era a cena em que Nossa Senhora colocava umas flores na tilma de S. Juan Diego. Ao ver isto, S. Josemaria disse à Virgem de Guadalupe o quanto gostaria de morrer recebendo flores das mãos d'Ela. Poucos anos depois, S. Josemaria morreu logo depois de cumprimentar a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe que tinha à entrada do escritório, em Roma. 

Durante as suas meditações a rezar Terços diante da “Morenita”, S. Josemaria falou-lhe de um grande Santuário que queria construir, dedicado a Nossa Senhora. Queria com esse Santuário afogar todo o mal do mundo num mar de bem, com graças alcançadas por Nossa Senhora. Nesse momento em Guadalupe prometeu que poria no Santuário uma grande imagem da Morenita, em agradecimento por todas as graças alcançadas por Ela.

O Santuário de Torreciudad, numas montanhas perto dos Pirinéus, em Espanha está já construído há alguns anos. S. Josemaria nunca chegou a ver o Santuário completo, mas acompanhou o início da construção. Anos mais tarde, o Beato Álvaro e D. Javier foram ao Santuário de Torreciudad abençoar a nova imagem da Virgem de Guadalupe. Como conta D. Pedro Casciaro em Sonhai e ficareis aquém, D. Javier começou a ler as palavras que S. Josemaria proferira naqueles dias no México, em que fez aquela promessa. Ao ler comoveu-se e começou a chorar, lembrando S. Josemaria mas também comovido pelas graças que Nossa Senhora não parava de largar. Há 485 anos no México e até aos dias de hoje em todo o mundo.

Não seria extraordinário se também Nossa Senhora de Guadalupe tivesse um papel especial na vida do Padre Javier Echevarría? 


Obrigado!

Nuno CB


blogger

Sem comentários: