sábado, 11 de março de 2017

27 fotografias pré-Vaticano II




























in churchpop.com


blogger

6 comentários:

Antónimo disse...

Quem e por que motivo se fez o concílio do Vaticano 2?

Anónimo disse...


A maioria um espectáculo, lindas :)

Jose gonçalves disse...

sim e verdade muita reverencia se perdeu o que vale e que o ESPIRITO SANTO jamais vai deixar de proteger a santa igreja oremos pelo clero religiosos e leigo que DEUS tenha piedade de nos

Pedro Baptista disse...

É interessante verificar que ainda há quem, nos dias de hoje, questione o motivo da realização do concílio Vaticano II.
Aliás, pelas fotografias, parece que ainda subsistem muitos suspiros pelos tempos do concílio de Trento!

João Titta Maurício disse...

O seu comentário, sr. Pedro Baptista, se me permite, requer que concretize mais e melhor as suas insinuações.
Podias explicitá-las?

É que nem identificou os alvos «quem, nos dias de hoje»,... nem tampouco o que pretendeu dizer sobre esses anónimos que «question[am] o motivo [- só um?!? - para a] realização do [C]oncílio Vaticano II» ou que «suspir[am] pelos tempos do [C]oncílio de Trento»...

Pedro Baptista disse...

Caro Sr. João Titta Maurício,
O meu comentário reporta-se ao primeiro comentário deste conjunto, de um anónimo, onde consta: «Quem e por que motivo se fez o concílio do Vaticano 2?». Como se vê, ainda há quem, nos dias de hoje, questione o motivo da realização do concílio Vaticano II, como afirmei.

Repare também no comentário de Jorge Gonçalves: «sim e verdade muita reverencia se perdeu o que vale e que o ESPIRITO SANTO jamais vai deixar de proteger a santa igreja oremos pelo clero religiosos e leigo que DEUS tenha piedade de nos», que alude à perda de muita reverência e à acrescida necessidade de protecção da igreja, numa comparação implícita entre os tempos pré e pós Vaticano II, manifestamente desfavorável aos segundos.

No mais, creio que as fotografias inculcam uma certa nostalgia de tempos passados, em que a presença e a influência da religião em muitas áreas era avassaladora e asfixiadora e a reverência a que se alude no comentário citado era muito maior.
É a minha opinião, não é nenhuma insinuação.