quinta-feira, 23 de maio de 2013

Carta aberta a Teresa Caeiro, deputada do CDS - Sofia Costa Guedes

Querida Tegui (Teresa Caeiro),

Conheço-a há muitos anos e sempre a considerei como uma mulher de valores, de convicções, de combates. Olhei para si e admirava-a como política. Dum partido dito da Democracia Cristã. E por isso não podia deixar de lhe dizer o que sinto e como vejo hoje...

Como é mais do que evidente, Portugal e a Europa estão a viver um tempo duma mistura de “pré e pós” guerra. Vivemos um presente sem alicerces, sem seguranças, sem tecto . As pessoas não sabem onde andam, onde estão, quem são!!!? O que vão comer, onde se deitar, o que pensar, a quem obedecer. Sem rumo, sem caminho, perdem-se...

E porque será? Como chegamos a isto?

Não são os cursos de Direito, nem de Medicina, nem de Gestão ou Economia, de Relações Internacionais, nem sequer de Engenharia molecular e outros que podem dar a resposta. Porque a resposta está no homem, em cada homem.

A Antropologia talvez nos possa ajudar. Porque fala do ser humano, da sua identidade que é feminina e masculina. Que prova cientificamente e filosoficamente que são diferentes, com igual dignidade. Que não existe outra forma de ser senão homem e mulher! E que só nesta complementaridade pode nascer a vida! Nunca houve outra forma nem jamais haverá!!! Por mais que se inventem conceitos, esta verdade é imutável. É científico, é racional, é real!!!

Mas ainda há uma outra questão, as raízes cristãs são fundamentadas numa Pessoa: Jesus Cristo! Aquele que você e os democratas cristãos dizem acreditar. Aquele que nos deu as Bem-Aventuranças, para entendermos melhor os Mandamentos. Aquele que amou todos, se deu com todos, perdoou todos os que se arrependeram, mas que foi muito claro em relação ao Homem! Ele próprio se fez homem!!! Deu a vida por todos e cada um. Foi grande defensor das mulheres, sendo escândalo no seu tempo, mas sempre as olhou e tratou com o maior dos respeitos e dignidade.

O Cristianismo é o maior defensor da Natureza, porque foi Deus quem a criou. A Liberdade do Homem, também foi a premissa, mas disse-nos que só se é livre quando se escolhe a Verdade, o Bem!!! Tudo o resto aprisiona-nos, limita-nos e em última análise mata-nos. 

Foi por isso com enorme tristeza a vi ser minha representante no Parlamento e abster-se de defender os mais frágeis da nossa sociedade. A proposta de lei sobre a co-adoção de crianças por pares homossexuais é uma loucura! É matar toda uma genealogia natural que todos têm direito. É negar a identidade de uma pessoa!!! Já imaginou acontecer isso com o seu filho? Queira Deus que não aconteça, mas ..... o seu filho "cortar" consigo, sua mãe e tudo o que ela foi para ele, sobretudo o lhe ter dado vida?

E esta é mais uma de muitas “anormalidades” que a ideologia gay ou do género, tem conseguido injetar na nossa sociedade. Por isso ela está doente de morte!!! E você e tanto loucos, inconscientes deixam-se ir.... fora os que dormem...

Estou triste, mas acordada, serena e cheia de esperança, porque sei que a Vitória do Bem sobre o Mal já aconteceu! A nós cabe-nos escolher de que lado queremos estar.... porque nós ainda estamos no combate!!!

Pense nisso Tegui e embora continuando sua amiga, digo-lhe que não só não voto mais no CDS ou qualquer outro partido, como vou fazer campanha contra. Lutei 38 anos pelo direito e dever de votar. Agora já não acredito nesta forma de fazer política, porque o que se passa no Parlamento nada tem a ver com a realidade.

Um beijinho e que a Sabedoria de Deus ilumine a sua consciência.


blogger

9 comentários:

Anónimo disse...

Bom, parece que já convém aos católicos que se respeite a Natureza e as regras naturais.

A homossexualidade também existe na Natureza, nos animais. não somos os unicos animais onde se dá o fenómeno. Portanto é natural.

Se Deus criou a Natureza, então criou a Homossexualidade também.

Não vivemos mais numa selva, onde um recém nascido orfão, inevitavelmente morrerá porque depende dos seus pais (Macho e femea claro).

Vivemos em sociedade, criámos a Adopção, uma forma fantástica de voltar a dar um Lar a crianças orfãs. e a questão é esta.

Dar um lar a crianças.

Compete ao estado, e aos serviços sociais, assegurar que existem as condições fisicas, materiais e familiares no seio do novo Lar.

Estas condições podem ser criadas por um casal homossexual? Podem.

Claro que haverá casais homossexuais, tal como casais heterossexuais, em que estas condições não são criadas, e só estes, não devem estar aptos a adoptar.

Esta lei representa um grande avanço civilizacional e social.

Aconselho todos os católicos, dentro ou fora do armário, mais ou menos homofóbicos, a aceitar a nova realidade.
"Graças a Deus"
o Homem já não vive dependente das vossas regras retrógradas. Por vocês, o Sol ainda girava à volta da terra, ainda seguiamos as teorias primitivas da Criação. Pois eu sou livre, e a Humanidade já segue a teoria da Evolução.

Evoluam também.

JF disse...

Que bela anormalidade Sr(a) Anónimo(a). Se pensasse com base numa lógica de amor e de verdade, não defendia soluções fáceis como esta, mas lutaria para que todas as crianças tivessem direito a um Pai e uma Mãe e aadopção por casais (homem e mulher, como é evidente) não fosse um processo tão lento e burocrático.

Nós, os Católicos retrógrados, continuamos a lutar por isso e a rezar pela sua conversão.

Anónimo disse...

Antes de mais, gostaria de deixar claro que sou católico, apostólico e romano.

Em segundo lugar, que considero um avanço civilizacional a co-adopção por casais homossexuais (2 homens ou 2 mulheres).

O que as crianças precisam, á luz da Lei de cristo, é de AMOR. Porque motivo não conseguem duas mães dar esse amor, quando, por qualquer motivo alheio, o pai não pode ou não quer estar presente?

Negar este direito à criança, de ser criado por dois pais ou duas mães (aqui o sexo é irrelevante....) é pactuar com um status quo que teima em não mudar.

Espero que o Papa Francisco consiga fazer evoluir a mentalidade da prelatura Romana e dos seus fieis, onde me encontro.

O tempo das fogueiras no Terreiro do Paço acabou.

Obrigado ao CDS por esta importante evolução de mentalidade. Só demonstrou que é e será um partido do futuro.

Anónimo disse...

O senhor é completamente ridículo.
Guia-se por uma fé absurda que nem há certeza de existir( ou seja guia-se por um Deus que pode ou não ter existido).
E a piada disto tudo é que se Deus de facto existiu, toda a sua essência já foi perdida através do acréscimo de regras e morais que foram injectadas pelo cristianismo.
Na verdade se Deus era assim tão bondoso de certeza que preferia o bem das crianças, sendo-lhes porpocionado um lar, idependentemente do sexo dos pais adotivos.

Os cristãos aproveitam-se de uma fé criada em torno de Deus para defenderem as suas ideias retrogadas a pensar que um casal só pode ser macho e fêmea.
Falam em nome de Deus quando ele nem está presente nem há evidências para considerar se ele de facto se opunha.

Um casal do mesmo sexo é obvio que não pode ter filhos, acha que é justo para eles serem impedidos de criar uma criança só porque não podem conceber? então nesse caso todos os casais inférteis também não poderiam adotar.

Se a sua ideia é porque uma criança tem de ter uma figura maternal e paternal não entendo porque defende mantê-los em orfanatos no qual a unica figura que têm é uma educadora que vai tomando conta de N crianças.

A tecnologia vai evoluindo assim como uma sociedade, a homossexualidade sempre existiu simplesmente tornou-se mais publica com o avançar dos anos.

Se fosse para escolher entre um casal homossexual que amasse a criança como seu filho e lhe desse um um bom lar, ou o senhor que se apoia em deus para espalhar as suas ideias retrogadas, nem pensava duas vezes, obvio que seria o casal homosexual.

Diogo Morais Barbosa disse...

Amigo Anónimo,

Estava a ver que não vinha com a inquisição. Mas parabéns, pelo menos não falou da inquisição no primeiro comentário. Mas enfim, se o senhor é "católico, apostólico, romano", a argumentação é bem mais fácil. Se calhar podia ler a Bíblia. Leia, por exemplo, 1 Coríntios VI, 9.10: 9 Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: "nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativose, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus." O senhor/senhora está completamente manipulado com a ideologia de género. Não tem um único argumento seu. Não vou continuar com esta discussão porque senão vamos chegar a Galileu. Digo-lhe apenas mais uma coisa: não venha com o disparate de que a criança só precisa de amor. A criança precisa também de uma educação, e os pais são educadores. E, manifestamente,uma parelha homossexual a pode dar. Porque uma componente fundamental da educação é a dimensão femenina. Fique bem

Diogo Morais Barbosa disse...

Que medo, o meu teclado também já está manipulado pela ideologia de género. Falta ali um "não" no meio. Apresente-se, anónimo, não tenha medo que a inquisição não o vai queimar.

Libertas disse...

Depois de votar o «enorme aumento de impostos», mais uma vez os deputados do CDS TRAIRAM o seu eleitorado.
Lembro-me que não votei CDS nas europeias de 2004 porque corria o risco de eleger TC. Não votarei CDS enquanto TC, JR, AMN e MS forem candidatos.
Ou muda o CDS ou sou eu quem muda.

Carlos Clara disse...

Caríssimo Anónimo,

Vamos evoluir e fazer como o Marco Paulo cantava "eu tenho dois amores" e vamos lutar pelo casamento a três, com direito a adopção ... ou mesmo casamento entre irmãos, que se amam muito ... já agora vamos para casamentos com animais, em testamentos já são considerados ... que ridículo!!

Anónimo disse...

O vosso fundamentalismo rouba-nos a liberdade. Ainda há familias que à conta de favores e da exploração de outr@s, conseguem alimentar e educar os seus (Caeiro, Soares, Espirito Santo, Cavaco Silva, ...). Os valores vão desaparecendo e consigo valiosas familias portuguesas que simplesmente não consiguem alinhar em fundamentalismos.