terça-feira, 2 de julho de 2013

O que é homofobia?

1) O que é homofobia? – Homofobia é um termo inventado pelo psicólogo americano George Weinberg para desacreditar os opositores do homossexualismo. No seu sentido etimológico, a palavra homofobia deveria significar aversão irracional a pessoas do mesmo sexo, por paralelismo com homoafetividade. No entanto, o movimento homossexual emprega a palavra para rotular de modo depreciativo as pessoas que se manifestam contrárias às práticas homossexuais, que desse modo passam a ser vistas como preconceituosas ou desequilibradas. 

Uma resolução do Parlamento Europeu a favor da legalização do “casamento” homossexual, emitida em 2006, define homofobia, sem nenhuma base na realidade, como “um sentimento irracional de medo e de aversão em relação à homossexualidade e às pessoas lésbicas, bissexuais e transgénero, e propõe que esse sentimento seja combatido desde a idade escolar.


2) Porque é que o movimento homossexual insiste em utilizar a palavra homofobia? – Porque se trata de um recurso publicitário, e se tem mostrado eficiente. Arthur Evans, co-fundador da Gay Activist Alliance (Aliança de Activistas Homossexuais), explica como o movimento homossexual criou a palavra homofobia para caracterizar os seus opositores: 

“O psicólogo George Weinberg não-homossexual, mas amigo de nossa comunidade, comparecia regularmente aos encontros do GAA. Observando fascinado a nossa energia e excitação e as respostas da mídia, ele apareceu com a palavra que nos empenhávamos em conseguir: homofobia, que significa o temor irracional de amar alguém do mesmo sexo”. 

George Weinberg classificou então a oposição moral à homossexualidade como uma anomalia, uma fobia. Ele vai mais além: 

“Eu nunca consideraria um paciente saudável se ele não tivesse superado o seu preconceito contra a homossexualidade”. 

Fica assim claro o caráter ideológico e propagandístico da palavra, que poderíamos qualificar de arma semântica. Aplicando aos opositores o rótulo de homófobos, os homossexuais procuram intimidá-los e desqualificá-los, descartando como “temores irracionais” os seus argumentos. Porém, pelo contrário, tais argumentos são baseados na recta razão.


3) Existe algum fundamento para essa alegada homofobia? – Como expusemos acima, a palavra homofobia foi artificialmente criada e divulgada para facilitar a aceitação social e legal do modo de vida homossexual, e tem como objectivo colocar em posição desconfortável e odiosa todos os que a ela se opõem, ou mesmo criminalizá-los.

Os que defendem a Lei natural e os Dez Mandamentos devem denunciar e desmontar essa tática desonesta, pois os que fazem esse uso demagógico do rótulo homófobo nunca conseguem apresentar provas científicas dessa suposta fobia, que só existe no arsenal de qualificativos com que a propaganda homossexual procura desmerecer os seus opositores. Corresponde à mesma tática empregada outrora pelos comunistas, que acusavam de fascistas quem se opusesse aos seus desígnios e ideologia.

Pe. David Francisquini in Homem e mulher Deus os criou



blogger

7 comentários:

Anónimo disse...

sai do armário mas é

Rui Miguel de Oliveira Ventura Duarte disse...

Comentário tolo o desse anónimo.
Para gente desta, abomináveis e invertidos que deveriam ter vergonha da sua "orientação" e ideologia, os outros, os que discordam são homossexuais recalcados. Se calhar, os heterossexuais são-no todos.
Comentário tolo, fascista e maoísta. Ditadores do pensamento único.

jcerca disse...

Homofobismo e fascismo são de facto, duas armas verbais muito idênticas da ditadura ideológica, quer a liderada atualmente pelo lobygay, quer a usada no passado pelos ditadores comunistas para quem não alinhasse com a sua ideologia sendo logo rotulado de fascista. Infelizmente esta realidade dessa época ainda guarda bastantes vestígios nos tempos em que vivemos.

Anónimo disse...

Diarreia mental pura e dura de altíssimo teor hipócrita.

Anónimo disse...

"Quem sou eu para julgar um homossexual que procura Deus?"
O Papa Francisco, diz que os homossexuais não devem ser marginalizados por causa de o serem, mas que devem ser integrados à sociedade. Não é preciso esse ataque todo!

Anónimo disse...

ó anónimo respeita a opinião dos outros ;)

quem és tu para julgar quem está contra o homossexualismo?

;)

Anónimo disse...

A "heterofobia" é mais real que a "homofobia".