segunda-feira, 15 de julho de 2013

Portugal precisa de mais exorcistas - Pe. Duarte Sousa Lara

O Pe. Duarte Sousa Lara, exorcista da diocese de Lamego, afirmou hoje num encontro com jornalistas que não é possível, em Portugal, dar resposta a todos os pedidos de ajuda que surgem por causa de questões relacionadas com exorcismos. «Não consigo dar respostas a todas as pessoas, que depois se viram para outras práticas não ligadas a Deus à procura de soluções e acabam por aprofundar ainda mais os seus problemas», refletia o exorcista de Lamego, que considera que seria «bom que houvesse mais gente com formação nesta área» em Portugal. 

O sacerdote de Lamego, que recebe centenas de pedidos de ajuda, faz exorcismos todas as semanas a pessoas da diocese e fora da mesma, já que no país apenas seis dioceses têm exorcistas nomeados e capacitados para o serem. No entanto, nem todos os pedidos de ajuda que chegam são possessões demoníacas. «De 100 pedidos de ajuda que recebo, seleciono cerca de 20 para os receber pessoalmente e desses apenas cerca de 5 precisam de exorcismo», conta. Das pessoas que não são exorcizadas, muitas são encaminhadas para psicólogos ou psiquiatras, pois são pessoas que precisam de ajuda, mas não deste tipo. «Encaminho muita gente para psicólogos e psiquiatras, e também recebo alguns que vêm recomendados por esses profissionais», relata.

No encontro desta manhã, o Pe. Sousa Lara começou por afirmar que o afastamento da religião por parte das pessoas tem feito aumentar a necessidade de exorcismos. «Antigamente havia poucos casos de distúrbios porque as pessoas recebiam os sacramentos e tinham prática de vida cristã, mas hoje tudo mudou», considera. As pessoas tornam-se assim mais suscetíveis à possessão demoníaca. «Quando não se recorre a Deus para resolver os problemas, temos de recorrer a alguém, e portanto vão à "concorrência"», refere o sacerdote, que inclui os feitiços tribais, o Reiki, os «professores bambos e todos os outros que se veem nos anúncios de jornais» no mesmo grupo de técnicas que podem trazer espíritos demoníacos em vez de os afastar.

Esta questão da existência do Demónio tem sido debatida durante toda a história da humanidade. O Pe. Sousa Lara explica que ela está bem fundamentada na Bíblia. «Os anjos são seres intermédios entre nós e Deus, e foram criados bons. No entanto, há anjos que, tendo sido criados bons por Deus, se revoltam e escolhem o Mal, e são eles quem influencia o Homem para se associarem à sua revolta contra Deus», diz. Deus não fica impávido e sereno perante isto, e foi por isso que enviou o seu Filho à terra. Começou aí a ganhar a batalha, «continuando sempre a respeitar a liberdade de cada um» ao continuar a permitir que o Mal exista por opção das pessoas ou desses seres intermédios.

É por isto que muitas pessoas, hoje, voltaram a recorrer aos exorcistas, e o Pe. Sousa Lara dá o exemplo de Itália, onde, por causa do trabalho do Pe. Amorth, exorcista, se passaram de 30 exorcistas há uns anos atrás para 300 hoje em dia, com um gabinete próprio que procura dar resposta às várias solicitações. No entanto, Portugal tem uma realidade muito distinta. «Não há essa formação nos seminários, e alguns sacerdotes que são nomeados exorcistas esperam nunca ter de vir a fazer um, por isso assim fica difícil» responder a todos os pedidos. O sacerdote de Lamego considera que ter mais sacerdotes preparados seria o ideal. «O exorcismo muda a vida das pessoas. Antes não iam para o Céu, agora ajudam outros a chegar lá», sustenta, para explicar depois que isto é algo que precisa muito da vontade da pessoa para se realizar. «A libertação está muito ligada à decisão da pessoa, e nós mudamos de mentalidade muito devagar, por isso muitas vezes é preciso acompanhar a pessoa antes de fazer o exorcismo, quase como uma direção espiritual», conclui.

Pode encontrar mais informações no sítio Web do Pe. Sousa Lara em www.santidade.net . Para ver uma série de respostas simples às principais questões relacionadas com o demónio, dadas pelo Pe. Sousa Lara, clique aqui. Ricardo Perna in Família Cristã


blogger

13 comentários:

Anónimo disse...

O Padre Duarte tem razão quando fala
que precisa de pessoas mais preparada
eu adriano alves de medeiros tive a graça de conhece e confessar com ele
no retiro em joão pessoa pr
na comunidade servos de maria do coração de jesus

Marco Antonio Goulart disse...

Pobre padre que se limita a um restrito círculo de conhecimentos, ignorando o demais saber da Humanidade.
Mas a ICAR é assim, acha que sabe tudo.
Antigamente "sabiam" que o Sol girava em torno da Terra.

João Silveira disse...

Marco, suponho que esteja falando duma época em que a holística já sabia perfeitamente como era todo o universo.

Anónimo disse...

Caro Irmão, Porque as Igrejas não disponibilizam Água Benta como antigamente e os Padres não usam Incenso regularmente para as defumar. Que a LUZ de JESUS e MARIA ILUMINEM as CASAS DE DEUS!

Anónimo disse...

O Exorcismo consiste em muitas coisas que ultrapassa certos padres, mas não o Vaticano….

Exemplo: Para a Igreja Católica todas as pessoas que chegam perto de um Padre Exorcista a pedir ajuda, estão possuídas por um demónio, em algumas partes é verdade mas em outra parte são espíritos que não subiram e precisavam ser doutrinados, mas andam na terra para atormentar as pessoas. Muitos desses espíritos foram pessoas como nós, uns que partiram antes do tempo de Deus ( Ex: Suicídios, matam-se a si mesmos e a outros, acidentes vários) e outros em que chegou a sua hora. O problema é que em ambos os casos morrem, mas não sabem que morreram e andam no plano terrestre (baixo astral) muitos e muitos anos, meses sabe-se lá quanto tempo e não sobem. Esses espíritos agarram-se ás pessoas atormentando-as; Se foram pessoas boas enquanto vivas e partiram injustamente, estão sempre incomodando pessoas boas com muita luz (MEDIUNS) para poderem falar. Se foram Pessoas más na terra também incomodam, mas de forma muito negativa e manifestam-se na violência (Ex: Acidentes, divórcios, brigas, guerras). Tudo isto na mediunidade, isto porque todo o ser humano é MEDIUN. O problema é que todos estes espíritos têm que ser doutrinados para subirem ao Plano Alto Astral.
O grande problema é que a Igreja tem de ter Sacerdotes Exorcistas que tenham a capacidade de distinguir um demónio de um espírito que precisa de ser doutrinado para ser levado ao Pai. Os espíritos que são maus ficam nas trevas, os outros são levados para a luz por Anjos ou Espíritos de Luz.

Anónimo disse...

JESUS DISSE AOS APOSTOLOS: Só com muito jejum e muita Oração consegues expulsar demónios.

Esta frase não está á altura de qualquer pessoa. É precisa muita Paz e Amor no Coração. O jejum não é apenas o comer e beber, é um jejum de muitas outras coisas….

Anónimo disse...

Eu já falei com o Senhor Padre Duarte Sousa Lara em Lamego sobre um grave problema que tinha e tenho, confesso fiquei decepcionado, esperava mais dele, mas não o condeno ainda é um Sacerdote novo e tem muito a aprender.
Se o Senhor Padre me permite, antes de receber qualquer pessoa, medite sobre a mesma por meio da intercessão do Espírito Santo, para que não aconteça o mesmo que a mim, que agora tenho de correr a outros meios a que chamam bruxarias. Em verdade há Sacerdotes que praticam esses meios, mas são obrigados a viver em anonimato.

Anónimo disse...

IRMÃOS, FILHOS:

Não tenho o sentido de ofender a Igreja Católica, o Santo Padre, Cardeais, Bispos Presbispos, Sacerdotes e Diáconos, mas de a alertar a Igreja para resolver problemas Presentes que estão ao alcance da mesma. “DAI DE GRAÇA O QUE DE GRAÇA RECEBEIS”. Porque tendes medo se Deus está convosco?
Porque tem a Igreja de estar desunida quando pode estar unida?
Matai VERDADEIRAMENTE a Fome e Sede do Corpo e do Espírito com palavras de Fé, Amor, Alegria e boas acções, para o Ser Humano não cair nas mãos do inimigo.
O trabalho do Sacerdote não é só na Igreja, mas também ao virar da esquina.

Leonor disse...

Eu não entendo tanto pedido de exorcismo, por breves momentos parece que voltei ao século XVI. Vamos por partes. Quem acredita em Deus não acredita no Diabo, já dizia a minha avó que Deus tem há quase 30 anos. Certo? Talvez ande por aqui o desconhecimento de Deus, o grande negligenciado pelo povo cristão, que prefere o filho em vez do pai, mandou este para um lar de idosos, fechou a porta e perdeu a chave. Toda esta "exorcização" não será obra da religião da chave perdida? Já li que dores de cabeça frequentes são sintoma de possessão diabólica, mas no meu caso parece que é enxaqueca. Devo deixar os medicamentos que o neurologista receitou, que até me fazem bem, e encomendar um exorcismo? Sou míope, tenho óculos, mas se encomendar um exorcismo deixo de ser míope? Vamos com calma. O diabo é um ente filosófico que tem servido de desculpa para o mal que praticamos. Escrevo isto, mas sou uma pessoa de fé, acontece que só acredito em Deus, até estudei hebraico e aramaico para ler as Escrituras no original. Não encontrei o Diabo nem nada que se pareça. Livrem-nos da ditadura do diabo, em nome de Deus.

João Silveira disse...

Leonor, o seu comentário é muito confuso. Acreditar em Deus não exclui acreditar no diabo. A existência do diabo é doutrina católica desde sempre, não percebo qual é a falha nesta ideia.

Depois confunde doenças próprias do natural com as do sobrenatural. Se alguém tem uma doença natural é bom que se cure com um médico ou com um chá ou como entender.

Mas se, depois de ter passado pelos médicos, se perceber que a "doença" não é natural, aí convém investigar se existem causas sobrenaturais. Aí entra o exorcista.

Leonor disse...

Para o João Silveira: acreditar no Diabo pode ser doutrina católica desde sempre, mas eu não sou católica, e como tal estou livre de acreditar no Diabo. Na Bíblia, em Isaías 45, Deus declara que o Diabo não existe: "para que saibam desde o Oriente até ao Ocidente que fora de mim não há nada/.../Faço a luz e crio as trevas, sou o autor do bem-estar e o criador da desgraça" (Isaías 45: 6-7). O facto de Deus ser o criador de todas as coisas, incluindo o Mal, não significa que deseje esse Mal, ou que seja atingido por ele, não lhe retira o amor e a dádiva do perdão. Não vejo onde é que o meu comentário é muito confuso. A actual ribalta que estão a dar ao Diabo parece um retorno ao século XVI. A história está aí para quem quiser ver, não vejo onde há confusão, qualquer livro de história elucida. Também não fiz confusão quanto a doenças naturais e espirituais, quem falou nas dores de cabeça enquanto "malignidade" foi a mãe de uma menina "salva" por exorcismo, porque eu, quanto às minhas dores de cabeça, optei por ir ao neurologista, e nao ao exorcista. Em todos os casos de exorcismo que pude investigar, aqui ou lá fora, só restou como explicação:epilepsia, esquizofrenia, sindrome de Tourette, e outros problemas do foro psicológico. Nem os sacerdotes envolvidos tiveram dúvidas quanto a isto. Se um cristão encontra um efeito placebo no exorcismo, tratando uma ferida com a baba do mesmo cão que a abriu, isso é outra questão, o Diabo não tem nada com o assunto.
Reafirmo que o Diabo é um ente filosófico que a Igreja engendrou para ganhar poder terreno. Se há dúvidas, basta consultar a história e ver que o Diabo só começou a ser temido por volta do século XIII, que antes ninguém lhe dava importância, só ficaram histórias anedóticas. Melhor: veja a história do Diabo português. Além de nao ser "Coisa Ruim" é dos mais fracos do mundo. Conseguiremos ter possessos com um Diabo assim? É altura da Igreja Católica tratar as coisas pelo seu nome se quiser ser uma religião com futuro.

João Silveira disse...

Cara Leonor,

Se não é católica é sem dúvida "livre" para estar enganada. A mim isso parece-me mais uma prisão do que uma libertação.

A menção a satanás aparece dezenas de vezes no Antigo Testamento que, como sabemos, é anterior à Igreja.

Já percebi que está traumatizada com o Séc.XVI. Porque é que não fala do Séc.V? Nessa altura as coisas eram "melhores"?

Unknown disse...

Eu sou catolico e fiel a Cristo e reconheco que os demonios existem pois passei por problemas por causa dos bruxos e etc. Eles são muito inteligentes e gostam de ensinar as pessoas que não existem que é uma simples imaginacão ou invecão da igreja Catolica. O demonio é invisevel e não limitacoes no tempo nem no espaco portanto podem agir em varios lugares ao mesmo tempo e em muitas pessoas isto tudo por serem espirituais. Eles conhecem toda pscologia humana e sabem as nossas fraquezas e sabem a hora certa de agir para dominar a nossa mente e conciencia.
Um demonio conhece todas as pessoas que estão neste mundo e todos os seus familiares e antepassados portanto ele sabe como usar as pessoas do jeito certo para a destruir.