domingo, 25 de setembro de 2016

A beleza é importante? Roger Scruton diz que sim

A beleza é importante? Roger Scruton diz que sim from Senza Pagare on Vimeo.


blogger

1 comentário:

Anónimo disse...

Olhei e apreciei a boca graciosamente desenhada o nariz perfeito tão bem enquadrado num rosto bonito e harmonioso. Nem só de beleza vive o homem. Certa vez ao concluir que não há beleza onde não há bondade, senti que estava só nesse achado, todos pensaram, há por vezes muita beleza em pessoas não bondosas… ! A verdadeira beleza vai muito além de alguns traços simétricos e perfeitos e de uma conjuntura agradável e admirável. A verdadeira beleza está, para mim, na bondade. Nas pequenas coisas que vamos encontrando porque a bondade nunca se dá a conhecer, conhece-se; não fala de si, é discreta, são os efeitos que falam dela e ela que fala da pessoa. Desvendar a beleza de alguém é desvendar o Cristo que está nela, e por isso não há beleza sem Aquele que é O Belo. Então, um rosto perfeito, um corpo escultural, não possui a beleza a que a nossa alma, nem mesmo o nosso coração aspira, que muitas vezes se encontra destituído da essência do bem e do Amor. De facto, “o que sentimos sobre beleza não é um sentimento físico”, mas precisamos mais do que de “olhos para ver e coração para sentir”, eu preciso de Deus! porque quando o vídeo diz que “Através da beleza somos levados à presença do sagrado” tal como para O procurarmos Ele nos encontrou primeiro, assim também para sermos levados à presença do sagrado, já Ele está em nós primeiro. Ver a beleza, a Verdadeira beleza é já possuir a Deus, ou antes é Deus já de alguma forma incompreensível nos possuir a nós. Por Ele, tendemos para Ele. O que apreende de vídeo que me pareceu muito interessante excepto na questão: “Porque dar prioridade à religião? Porque não dizer que a religião é uma substituta da beleza? Porque descreve-la como rivais? O sagrado e o belo lado a lado”. Como está o sagrado ao lado do belo, se o Belo é O sagrado. O Belo não é a religião, é Deus, mas a religião diz Deus… Deus é Belo, e inspira-nos a verdadeira beleza que É Ele mesmo. Porque se vemos a verdadeira beleza, vemo-la por Deus, e se a encontramos, encontramos a Deus. Só há beleza com e em Deus. À priori só Deus, mesmo que não Lhe tenhamos ainda dado prioridade. Quando priorizamos a Deus conhecemos a verdadeira beleza, e “ vislubramos nela a luz da eternidade brilhado de uma fonte divina além deste mundo”, quando Deus nos prioriza, a beleza dá-se a conhecer… Pergunto-me… será “o objectivo da religião é redimir o nosso sofrimento?” Este não é o objectivo primeiro da religião…