sexta-feira, 16 de junho de 2017

Beato Pio IX explica a perfeita harmonia entre Fé e Razão

Não só não pode jamais haver desarmonia entre a fé e a razão, mas uma serve de auxílio à outra, visto que a recta razão demonstra os fundamentos da fé, e cultiva, iluminada com a luz desta, a ciência das coisas divinas; e a fé livra e guarda a razão dos erros, enriquecendo-a de múltiplos conhecimentos. 

Por isso a Igreja, longe de se opor ao cultivo das artes e das ciências humanas, até as auxilia e promove de muitos modos. Porquanto não ignora nem despreza as vantagens que delas dimanam para a vida humana; pelo contrário, ensina que, derivando elas de Deus, o Senhor das ciências [1 Rs 2, 3], se forem bem empregadas, conduzem para Deus, com o auxílio de sua graça. 

Nem proíbe [a Igreja] que tais disciplinas, dentro de seu respectivo âmbito, façam uso de seus princípios e métodos próprios; mas, reconhecendo embora esta justa liberdade, admoesta cuidadosamente que não admitam em si erros contrários à doutrina de Deus ou ultrapassem os próprios limites, invadindo e perturbando o que é do domínio da fé.

Papa Pio IX, Concílio Vaticano I (1869-1870), Sessão III, Cap. IV 


blogger

1 comentário:

Jorge disse...

Do tempo em que os Papas sabiam o que escreviam e diziam.