segunda-feira, 8 de julho de 2024

Mistério: As câmaras de segurança estavam desligadas quando o Cardeal Pell morreu

A morte do Cardeal George Pell está "envolta em mistério", disse o seu antigo colega Libero Milone, o primeiro auditor geral do Vaticano, ao TheAustralian.com.au. No caixão de Pell, prometeu chegar à verdade. Milone, um empresário italiano nascido na Holanda e antigo sócio da multinacional de contabilidade Deloitte, é o último sobrevivente do trio nomeado em 2015 para reformar o sistema financeiro do Vaticano, do qual o Cardeal Pell era o chefe. O terceiro colega, Ferruccio Panicco, morreu de cancro em junho de 2023, com 63 anos.

O Cardeal Pell morreu em Roma, em Janeiro de 2023, com 81 anos, de paragem cardíaca após uma operação à anca, embora tenha acordado após a operação e aparentasse estar bem.

O site TheAustralian.com.au escreve que pelo menos dois dos confidentes mais próximos do Cardeal Pell o tinham aconselhado a não se submeter à operação em Roma por razões de segurança, mas a regressar à Austrália para a efetuar.

No entanto, o Cardeal optou por fazer a operação no Hospital Salvator Mundi, um hospital privado em Roma, originalmente fundado por freiras, mas que actualmente faz parte do Centro Médico da Universidade de Pittsburgh (UPMC).

Segundo o site TheAustralian.com.au, as câmaras de vigilância do hospital não estavam a funcionar na altura da morte do Cardeal Pell. O jornal afirma também que não havia nenhum médico de serviço para assistir o Cardeal Pell na noite da sua morte.

E continua: "Há meses que circulam rumores na Santa Sé de que o corpo de Pell foi deixado em desordem após a autópsia e não foi vestido adequadamente, levantando mais preocupações sobre as suas últimas horas".

in gloria.tv


blogger

Sem comentários: