sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Eu quero morrer!

P. Nuno quer morrer por eutanásia ou por suicídio assistido?
Evidentemente que não, pois isso não seria morrer, mas sim ser assassinado.
 
Tendo em conta, porém, que nesta crise pandémica parece haver um pavor generalizado da morte, quero afirmar peremptoriamente que quero morrer. Mas, confesso, que não quereria morrer de qualquer modo, mas sim com as predisposições necessárias para, pelo menos, ir para o Purgatório; e para isso conto com as vossas preciosas orações e sacrifícios.

De facto, e isto não é uma lamentação nem uma queixa, o meu apostolado sacerdotal, na prática, morreu. É certo que celebro Missa quotidiana para os doentes e enfermos (no nosso convento), mas também é verdade que alguns deles, sacerdotes, poderiam fazer o mesmo com maior proveito e fruto espiritual para todos. Actualmente, e seguramente com toda a razão, sou considerado incapaz de Celebrar, e homiliar em outras Eucaristias, de confessar, de dar assistência Espiritual ou de colaborar em qualquer outra actividade. Ninguém pense, pelas almas, que isto seja algum queixume. Não passa de uma verificação factual, dos desígnios da Providência Divina.
 
Sem pôr de modo nenhum em causa a minha Ordenação Sacerdotal nem o apostolado que exerci, com a Graça de Deus, nos primeiros anos, parece-me justo concluir que aquilo que Nosso Senhor me concedeu foi por tempo limitado e que, por isso, Lhe devo dar muitas Graças, aceitando e acolhendo com muita alegria a radical substituição por outros.
 
Finda, como estou persuadido, a minha missão só peço ao Pai Misericordiosíssimo que por Seu Filho Jesus Cristo, caso eu esteja preparado, me leve o mais depressa possível, purificando-me de todos os pecados, para Si.
 
À honra de Cristo. Ámen.

Padre Nuno Serras Pereira



blogger

3 comentários:

Maria José Martins disse...

Como deve ser maravilhoso chegar ao fim da vida, com a sensação de Dever cumprido!
Muitas vezes penso, no que me aconteceria se, hoje, tivesse que prestar contas a Deus...e sinto-me apavorada!
Quanta futilidade e perdas de tempo em coisas inúteis, passageiras, que em nada acrescentaram, ao meu crescimento Espiritual.
E é nessas alturas, que invejo, no bom sentido--e já muitas vezes tenho comentado isso com amigas--as Pessoas Consagradas, cuja vida esteve sempre ao Serviço do Essencial: da sua Santificação e da Santificação dos outros! E que, só por isso, mesmo que não tenham sido Perfeitas, Deus as agraciará pela sua Entrega, e pelo desprendimento--por Amor a Ele e ao Seu Reino--de TUDO aquilo que, neste mundo, somente nos distrai e entretém, ajudando a que adiemos ou nos esqueçamos mesmo, do Verdadeiro Fim, para que fomos Criados!
Por isso, Senhor Padre, quem me dera poder falar como o Senhor! De certeza, que leva as mãos cheias; enquanto nós, e falo por mim, passámos grande parte da nossa vida iludidos...E se não fosse Acreditar na Misericórdia Infinita de Deus, morreria de medo, só de pensar, no quanto DESPERDICEI, e no que me possa esperar! Tem graça que, tal como o senhor, mesmo temendo sofrer, não me importo nada, de ir para o Purgatório, porque, por aquilo que a Igreja nos Ensina, já estamos Salvos! É que, pelos tempos que correm, ainda nos aguardam GRANDES PROVAÇÔES, e começo a temer, perder a CORAGEM!
QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA!

Unknown disse...

È lícito lutar para, pelo menos, ir ao purgatório. Porém a nossa meta é o céu. O céu é para todos nós. Consagrados, casados, solteiros. Jesus mesmo disse: " ... vou preparar-vos um lugar." Pecamos então a Jesus, um amor incondicional por Ele, pecamos para passar o nosso purgatório já aqui e a graça de vive-lo com amor e alegria. Rezemos e o Senhor nis dará esta. graça.

Unknown disse...

Reconheço meus muitos pecados e por isso se não for para o inferno é por puro Amor e Misericórdia de Deus.