sábado, 8 de janeiro de 2022

17 alterações que o Concílio Vaticano II não recomendou

Quando se questiona as "invenções litúrgicas" que acontecem na grande maioria das paróquias a resposta aparece inevitavelmente: «Foi o Concílio que ordenou estas mudanças». Deixamos aqui 17 alterações (para pior) que o Concílio não pediu:

1. Receber a Sagrada Comunhão na mão

2. Missa celebrada de frente para o povo

3. Meninas no altar

4. Sagrada Comunhão distribuída por leigos

5. Remover o Sacrário do centro da Igreja 

6. Substituição da Música Sacra por música mundana

7. Desaparecimento do Canto Gregoriano

8. Acabar com o Latim na Missa

9. Destruir a balaustrada

10. Remoção da Arte e Arquitectura Sacras

11. Quase total ausência da promoção da vida devocional

12. Abandono do uso do confessionário

13. Sacerdotes sem os devidos paramentos para a liturgia

14. "Proibir" que as mulheres usassem o véu na Missa

15. Sacerdotes vestidos como leigos

16. Improviso na celebração litúrgica

17. Fazer um novo rito da Missa para substituir o rito Tradicional


blogger

3 comentários:

Unknown disse...

Se não foi a Concílio, então quem foi? E quem autorizou?

Wilson Junior disse...

A desastrosa reforma litúrgica do Papa Paulo VI e a interpretação mais desastrosa ainda dos padres a respeito dela

Unknown disse...

Estude sobre as 33 orientações do grande Mestre maçom aos bispos católicos.
Melhor, estudo sobre o plano maçom de destruir a igreja.
E você terá sua resposta