segunda-feira, 2 de julho de 2018

São Tomás de Aquino e a teologia dos Jesuítas


Em 1599, pouco mais de cinquenta anos depois da fundação da Companhia de Jesus, o Superior Geral publicou as regras que os colégios Jesuítas deviam seguir em todo o mundo.

Este documento, conhecido por Ratio studiorum, foi publicado inúmeras vezes em todos os países onde os Jesuítas tinham apostolados até 1773.

Apesar de serem regras que ambicionavam uniformizar os apostolados da Companhia de Jesus, estas regras continham flexibilidade suficiente para serem adaptadas às necessidades de cada país, como era próprio do espírito de Santo. Inácio. 

«Regras para o Provincial. Sobre o curso e os professores de teologia

9. De acordo com as Constituições, o curso de teologia deve ocorrer num período de quatro anos. O curso deve ser coordenado por dois professores do [respectivo] colégio ou, se for demasiado difícil, por tês, de acordo com as diferentes práticas das províncias.

O provincial deve ter especialmente em consideração que ninguém deve ser promovido para as cadeiras de teologia a não ser aqueles professores que estão naturalmente dispostos para S. Tomás [de Aquino]. Aqueles que normalmente discordam de S. Tomás, ou que não são seus grandes entusiastas, devem ser afastados do encargo de ensino.»


blogger

1 comentário:

Unknown disse...

Manter a verdade é essencial para a fé Católica. Que Deus abençoe a Igreja de Cristo Jesus e seus ensinamentos!