segunda-feira, 24 de junho de 2019

São João e as notas musicais

Nunca me tinha questionado sobre a origem do nome das notas musicais. O Dó sempre foi o Dó, e o Mi, o Mi, não tinha de haver uma razão lógica para estes nomes. Entretanto descobri uma história interessante na origem da escala musical.

Tudo começa com um monge beneditino, que viveu no Séc. XI (995-1050), de seu nome Guido d'Arezzo, que denotou uma particularidade num hino a São João Baptista, uma música bastante popular na época. Este hino era composto por 7 versos com notas diferentes; e o primeiro verso começava com uma nota a que chamaria posteriormente Ut, o segundo começava com outra a que chamaria posteriormente e aí por diante até ao último verso...

Ele teve a ideia de nomear as notas conforme o início de cada verso. Este é o hino:

Ut queant laxisPara que possam, de libertas
Resonare fibrisvozes, ressoar
Mira gestorumas maravilhas das tuas acções
Famuli tuorum,dos teus servos,
Solve pollutiapaga dos impuros
Labii reatum,lábios a culpa,
Sancte Ioannes.ó São João.

Como a sílaba Ut não era fácil de ser cantada foi substituída, por Giovanni Baptista Doni, em , por volta de 1640.


Não deixa de ser irónico que, não sendo o mundo musical em geral muito católico, seja usado um hino a São João Baptista - precursor de Jesus Cristo para compor todas as músicas. Deus é realmente Omnipresente!

João Silveira


blogger

1 comentário:

Davi Corrêa disse...

É realmente impressionante. Eu também nunca sabia disso até fazer algumas aulas de canto coral na Universidade Católica de Petrópolis (Rio de Janeiro/Brasil). Em 2017 tive a oportunidade de conhecer a cidade italiana de Arezzo e recordar-me dessa história.

Na publicação do link abaixo, além da história já exposta aqui no Senza Pagare, há a execução do Hino a São João Baptista, que inspirou Guido d'Arezzo: http://www.simsoucatolico.com.br/2018/06/voce-sabia-que-foi-um-monge-catolico-quem-nomeou-as-notas-musicais.html