sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Pedófilos, suicidas e viciados em drogas: estes são os pais da Ideologia de Género

É como se alguém tivesse aberto as portas de um hospício e as teorias dos loucos mais famosos se tornassem a matéria principal das melhores escolas e universidades do mundo. Não há nada de objectivo nas suas ideias, nem mesmo a diferença biológica entre os cromossomas XX e XY que determina os sexos masculino e feminino. Cada um é o que imagina ser!

Este é o argumento dos ideólogos de género e profetas do "pansexualismo", alguns deles divulgaram as suas teorias mesmo antes de terem sido postos em camisas de força. Muitos deles experimentaram a pedofilia, bestialidade, a toxicodependência de forma grave e, em alguns casos, o suicídio. Quem conseguiu ter uma vida tranquila entre eles foi uma excepção. 

Entre eles não esteve apenas uma revolta contra a família dita "tradicional", em especial contra os pais (figura paterna), a imposição do relativismo e do politicamente correcto, mas principalmente uma guerra contra a natureza, ou seja: a realidade mais óbvia. Entre eles imperou o absolutismo do desejo, da vontade, das ideologias. 

Não há nada fora de nós [de nossas mentes] que seja objectivo, disse Fiedrich Nietzsche, o filósofo a partir do qual todos os ideólogos de género [do sec. XX] deram início às suas teorias.

Terapia sexual 

Deus está morto, disse o pensador alemão, e se Deus morreu, também morreu a natureza criada por Ele. Portanto, nada define o que sou, só eu posso definir isso. Nietzsche, aliás, acabou num hospital psiquiátrico durante os últimos anos da sua vida. 

Ideólogos da sexualidade, alguns adeptos da filosofia nietzschiana, desenvolveram verdadeiras psicopatologias, terminando os seus dias como internos psiquiátricos da mesma forma que o "grande mestre". Este foi o caso do médico alemão Wilhelm Reich, ícone da Psicologia moderna por ter sido o idealizador da abordagem teórica conhecida como "Bioenergética", uma versão "científica" de concepções místicas milenares importadas do Oriente.

O médico Wilhelm Reich, após vários conflitos com a justiça, com a comunidade científica e de relatar ter travado uma "batalha interplanetária em larga escala" para defender a terra de alienígenas interessados numa máquina que criou, chamada 'cloudbuster', abusou de mulheres que participaram na sua 'terapia sexual'. Reich morreu de ataque cardíaco na penitenciária de Lewisburg, na Pensilvânia, EUA, em 1957, após ser diagnosticado com esquizofrenia paranóide e progressiva. 

Ortodoxia comunista

Uma vida semelhante levou o filósofo francês Michel Foucault, considerado uma das maiores referências da ideologia de género. Homossexual, membro do Partido Comunista, teve uma juventude um pouco conturbada, durante a qual foi iniciado no sadomasoquismo e uso de drogas de todos os tipos durante seu tempo na União Soviética. Ele tentou o suicídio várias vezes e morreu de SIDA em 1984, aos 57 anos.

Outro filósofo comunista francês, Louis Althusser, não terminou muito bem. Em 1980 estrangulou a sua esposa Hélène, o que levou ao seu internamento num hospital psiquiátrico. Althusser escreveu a obra "Aparelhos Ideológicos do Estado", onde demonstra como uma ideologia é utilizada para subverter e controlar culturalmente uma nação, através de recursos (aparelhos) como as escolas, universidades, força policial, sindicatos, etc.

Planned Parenthood

A grande multinacional americana Planned Parenthood promove o aborto em vários países. Apenas nos Estados Unidos, 530 milhões de dólares eram usados para financiar cerca de 324 mil abortos - por ano - no país, dinheiro esse que foi cortado depois da tomada de posse do Presidente Donald Trump.

A fundadora da Parenthood, Margaret Sanger, abandonou os seus filhos por causa da sua ninfomania. Grande fã de eugenia e controle populacional, especialmente entre a população imigrante e as classes sociais mais pobres, chegou a ser próxima do Ku Klux Klan. Ela morreu em 1966, quando era uma alcoólatra incontrolável.

Para Shulamith Firestone, outra grande referência do feminismo radical e da ideologia de género, a maternidade foi "a opressão radical das mulheres." Ela passou vários anos numa clínica psiquiátrica devido ao tratamento da sua esquizofrenia, quando em 2012 foi encontrada morta em casa.

Além da iniciação sexual infantil, Firestone defende no livro "A Dialética do Sexo" a extinção total das diferenças sexuais, negando que a maternidade, por exemplo, seja exclusividade das mulheres e algo natural. Para isso ela propõe que novos métodos de reprodução sejam explorados, para que a mulher não precise mais de dar a luz.

"Assim também a meta final da revolução feminista deve ser, ao contrário da meta do primeiro movimento feminista, não apenas a eliminação do privilégio do homem, mas também da própria distinção sexual: as diferenças genitais já não significariam nada culturalmente", escreveu ela.

De resto, a contribuição da ideologia de género feminista tem sido muito activa. Outra conhecida pelo seu radicalismo era Kate Millet, de ideias maoístas, que "se converteu" ao lesbianismo não meramente por uma questão sexual, mas pelo ódio aos homens.

Grande defensora do totalitarismo, ainda disse que "o privado também é político". No final da sua vida foi internada num hospital psiquiátrico e pediu vigilância 24 horas, porque ela mesma estava ciente do seu desejo incontrolável pelo suicídio.

Margaret Mead disse que os papéis sexuais eram construídos culturalmente a partir da sua experiência na região de Samoa, na Polinésia Oceania. Mas em seguida mostrou que a ilha não era representativa em relação ao conjunto da Humanidade

Outra mulher e não menos importante do que Mead foi a filósofa feminista Simone de Beauvoir. A namorada do filósofo existencialista Jean Paul Sartre argumentou que ninguém nasce mulher, mas torna-se numa. Segundo ela, isso é uma "construção social".

A morte dela por causas naturais foi uma excepção entre a multidão de suicídios cometidos por outros autores. A sua grande contribuição para o progressismo e o marxismo cultural foi o conceito de género como uma construção social que seria introduzida na psicologia e sexologia dos anos 50.

Um refúgio do progressismo repressivo

Kinsey, um pedófilo e promotor do sadomasoquismo, havia reivindicado que 37% dos homens tinham experimentado prazer em experiências homossexuais; mas depois a fraude foi descoberta: fez a pesquisa apenas entre a população prisional.

O rigor científico não era a preocupação do sexólogo mais influente da Universidade de Indiana. As conclusões de Kinsey, alcançadas após a realização de 5300 entrevistas pessoais, foram na verdade manipuladas pelos seus métodos e intenções. Além de fazer as entrevistas em contextos discrepantes da realidade social comum, como entre a população prisional, mais tarde soube-se também que Kinsey e a sua equipa praticavam a pedofilia e promoviam o sadomasoquismo na Universidade de Indiana.

A autora responsável por grande parte dessas denúncias foi Judith Reisman. Para os interessados vale a pena procurar: "Kinsey: crimes e consequências".

Igualmente perturbado foi o antropólogo francês Georges Bataille. Embora inicialmente tenha estudado para o sacerdócio, muito cedo abandonou esse caminho afirmando que as suas verdadeiras igrejas eram os bordéis de Paris.

Ele foi um defensor do satanismo orgiástico e fundou uma sociedade secreta para a prática de sacrifícios - não foram realizados, embora tivessem surgido voluntários - e sexo ritual.

Comentário:

A ideologia de género possui raízes e autores mais antigas que os que foramcitados neste texto. A diferença está no delineamento e consolidação da concepção de "género" como uma ideologia. 

O francês Abel Jenniere, por exemplo, autor de "Antropologia Sexual", foi um dos primeiros a dar os contornos dessa ideologia, ao tentar explicar por meio do pensamento antropológico o comportamento sexual humano. Os argumentos desse autor são rasos, mas ilustra com precisão o que seria dito décadas depois da sua obra por alguns dos autores citados acima, como Shulamith Firestone.

O arqueologista Timothy Taylor, professor da Universidade de Viena, defende que já na era glacial havia a concepção de "signos sexuais", o que podemos entender como equivalente à ideia de "género". Todavia, ao contrário de hoje em dia, a noção de género no passado servia para reforçar as diferenças entre os sexos e não para as ignorar. 

Os autores referidos neste texto desenvolveram a questão de "género" apenas como uma ideologia e puseram-lhe uma maquilhagem "científica", motivo pelo qual se tornaram mais conhecidos, bem como pelo avanço globalizado dos meios de comunicação.

in opiniaocritica.com.br (com informações Actuall)


blogger

28 comentários:

martini disse...

Sempre comentei á respeito dessa famigerada filosofia. Agora confirmei minhas suspeitas que adeptos desses pensamentos, sempre tem ligação com com psicopatia, perversões, desejos nojentos, mente perturbadas!! Nada interessa á elas, apenas seus desejos doentios!! Estão abaixo do lixo, são chorume vis!

Selma SALMEN MAURÍCIO disse...

Triste constatar q mentes doentias apodrecem nossa sociedade com suas ideias podres .

caminhopp disse...

Faltou mencionar que Simone aliciava crianças de 8 anos para serem abusadas por Sartre. Ótimo texto

Miguel Alencar disse...

Não há qualquer fundamento científico que sustente a farsa da ideologia de gênero. Aliás, na realidade não existe gênero, senão sexo. Incompreensível essa imundície seduzir tantos militantes e ativistas no âmbito acadêmico, somente a supressão cognitiva ou a lavagem cerebral que toma as mentes dos acólitos do marxismo cultural. Lamentável. Temos que extirpar esse câncer da face da Terra.

Unknown disse...

Ideologia de genero: uma farsa perigosa

Unknown disse...

Verdade.E a esquerda politica apoia tudo isso que esses doentes MENTAL idealizaram.

Anónimo disse...

Todos os gênios pensadores cientistas que revolucinaram a historia da humanidade sofreram de alguma doença psiquiatrica em algum nivel. Estamos experimentando uma existencia terrena pautada na dualidade. Dentro de todo e cada ser existe o bem e o mal, inclusive pq aos olhos de Deus ambos são amor. O bem e o mal são construções da nossa mente limitada e dual nesta consciência. digo isso pq quem julga tais gênios que de alguma forma direcionaram a evolução social e moral, tb tem dentro de si a semente do dito mal. Entretanto, só pode desbravar o cume das montanhas mais altas da benevolencia, consciência e verdade quem tb anda sem temer pelos vales mais profundos da alma que guarda mesma distancia dos picos. As questoes sobre a existência, vida, morte, sexualidade são tabus ainda na nossa era, na nossa dimensão. Mas ja nao serão àqueles que ascenderão para viver junto dos anjos. Seres considerados sem gênero, como dito pelo proprio ensinamento cristão.
A relativização das teorias serve apenas pra esconder preconceitos arraigados e formas de consciencia ainda muito primitivas. Aos seres que tem a capacidade de maior conexão com o todo, pouco importa se simone aliciava criancas de 8 anos, pois isso ocorria num tempo onde sequer era conhecido o verbo aliciar e fazia-se com perfeita naturalidade sexo com menores.
Na india, nestes tempos, inclusive, ainda era permitido casamento de crianças.
Problema que vejo é a disseminação do absurdo como se os tempos fossem os mesmos. Os grandes genios da historia obviamente sao loucos e nao haveria como ser diferente. A humanidade é louca. Doente. Esquizofrênica. E quem toca os segredos do universo os toca por inteiro e nao somente o que interessa e o que seria considerado bom. E eu com toda certeza prefiro genios loucos à normalidade cega e hipocrita.

Unknown disse...

Perfeito oq e vc escreveu.

Anónimo disse...

O maio genio da hunanidade , aquele que iniciou uma nova era no mundo nunca foi louco, o seu nome e JESUS CRISTO

Anónimo disse...

Já que estamos indo ao mais profundo do ser humano,digo a vocês que se aprofundem no conhecer à DEUS porque ele é o Único paz de dar a resposta para sua vida e existência, todos que pensaram em ser Deus um dia,não tiveram sucesso,quanto aos ANJOS,eles também adoram a Deus,e esse é o caminho para termos uma vida equilibrada na terra, somos meros passageiros nesse lugar e precisamos chegar no fim com sucesso para não descermos a estação errada.

DANILO OLIVEIRA disse...

Q tremenda idiotice,seriamente um gado que acha sabe o que é gnose,ocultismo e defeca uma falsa consciência do que seria alta espiritualidade corroborando com praticas intelectuais densas,na pratica magia negra!

Anónimo disse...

O cara pode ser Gênio, louco e ter a índole boa. O que vc colocou no texto, são pessoas ruins e perigosas, que merecem a prisão para o resto da vida!

Raimundo Jose Pereira da Silva disse...

Seria bom tirar Nietzsche dessa enrascada pois vejo que é o mesmo que culpa lo polo holocausto.

Elmo Reis disse...

Ou acorda....comente o texto...se é que conseguiu entender

Anónimo disse...

Vc pode 'querer' mostrar sabedoria na sua tese, mas não consegue convencer. Preferir "gênio louco à normalidade cega e hipócrita" evidência que vc apóia ..
A normalidade é : macho e fêmea. Natureza perfeita. Graças a ela vc esta aí. O que há de cego e hipócrita aqui ? Milhões de pessoas são felizes nessa modalidade, não são hipócritas nem cegos. São cidadãos valorosos, que contribuem com a humanidade. Vc prefere a insanidade, loucura, demência, bestialidade, abuso ..e por fim , suicídio ?
O único homem que não teve mancha: Jesus , que deu a vida por ti e por mim .

Anónimo disse...

MT boas palavras!

Anónimo disse...

E pra finalizar pontuo novamente que seres mais elevados não têm sexo, os anjos estão ai para comprovar. Deus possui em sua essencia o masculino e o feminino. Agora querer passar uma existência inteira julgando matando e condenando quem simplesmente não eh igual a vc, isso sim é maldade.

Anónimo disse...

Deus ainda eh uma questao relativa na nossa existência. De qualquer forma cada um o conhece como bem entender, ou melhor, como conseguir.
apenas repito, deus é o todo e pra ele não existe sexo, genero, raça, cor, bem ou mal. Deus, pra mim, definitivamente nao eh um senhor de barbas a julgar o sexo dos humanos mas, sim, é a forca do amor capaz de dar vida à existencia independente de qualquer crença arraigada nas profundezas da psique humana.

Anónimo disse...

E nao estou "querendo mostrar sabedoria na minha tese". Estou expondo meu pensamento adsim como todos aqui estão fazendo. AINDA vivemos em um país livre. Logo mais talvez não vivamos. Mas eu não me apavoro e compreendo que tudo é parte do grande plano. Estamos adentrando na era da luz e muito será ressignificado até a iluminação de gaya.
velhos padrões terão que vir a toba para serem limpos e a vida na Terra tomará outros rumos.

Unknown disse...

concordo

English Teacher disse...

Eu sou um ex-homossexual que viveu nessa prática por quase trinta anos. Posso dizer que o que eu tinha era um profundo desconhecimento do meu eu interno e real, quando consegui me conectar a esse eu masculino a homossexualidade perdeu toda a força que exercia sobre mim e pude compreender que sexo nunca foi o que eu buscava de verdade nos outros homens, mas buscava a mim mesmo.

Nonato Portela disse...

Meus queridos, a linha que divide a genialidade da loucura, é finíssima, o que vai decidir se cada um de nós é um génio, ou um louco, é o sucesso. O verdadeiro problema então é: o que é o sucesso para voçe? É ser louco? Pedófilo? Suicida? ...... pois é meus filhos, como dizia em alto e bom som a Elis Regina: "apesar de termos feito tudo tudo que fizemos, nós ainda somos os mesmos e vivemos como nossos paaaaais!". Espero ter ajudado "os fracos de alma, sem paz e sem calma", a VER!!

Seguidores de Jesus - Segunda vinda de Jesus como se preparar para receber Jesus disse...

Não sei como tem pessoas que dão atenção a essas teorias doentias.

Anónimo disse...

Concordo também

Anónimo disse...

Outro doente disfarçado de intelectual.

Unknown disse...

Poxa. Você citou como exemplo outra perturbada. Não questiono o talento dela, apenas sua integridade ética e moral.

Unknown disse...

.. " pouco importa se simone aliciava criancas de 8 anos, pois isso ocorria num tempo onde sequer era conhecido o verbo aliciar e fazia-se com perfeita naturalidade sexo com menores." ...
Essa parte já demonstra a natureza de quem escreveu isto! Fala de hipocrisia e se denomina Anônimo! Pergunte aos pais dessas crianças, se eles se importavam ou não, seus filhos de 8 anos serem aliciados pela Simone, ou não!! Além de ser uma inverdade afirmar que à época isso era natural, é estupidez afirmar que o mundo somente evolui quando se passa por cima de certas regras sociais e outras regras naturais! Einstein, Tesla, Stephen Hawking, Thomas Edison, e tantos outros que realmente fizeram bem para a humanidade, não se preocupavam em criar teorias malucas, baseadas apenas em suas próprias crenças e desejos, derivadas de suas próprias revoltas, insatisfações ou deturpações mentais e pessoais, sem qualquer base cientifica, natural ou moral. A falácia de que é preciso "quebrar regras", "agredir o status quo", ou mesmo destruir o que a humanidade com erros e acertos construiu de bom para a maioria, inclusive com a ajuda de Deus, não para em pé! Existem gênios do bem e do mal! Os gênios do bem ajudam a sociedade a evoluir pelo bem, melhorando a qualidade de vida das pessoas, salvando vidas, ajudando a sociedade a achar caminhos que nunca trilhou antes, mas sem destruir o que a própria sociedade com a ajuda de Deus construiu! Os Gênios do mal, somente querem destruir o que há de bom, o que a sociedade, em especial a ocidental construiu e que dá certo! .... família, equilíbrio dinâmico (ainda que em meio a todas as dificuldades da própria sociedade), liberdade, ganhos científicos, conhecimento, sabedoria, e etc, etc, etc. Alias, estes gênios do mal e seus súditos, somente se sentem “empoderados” a fazerem isto no ocidente! Vá tentar fazer o que fazem no Ocidente, na China, Korea do Norte, ou Rússia, ou mesmo em algum pais mulçumano! Somente fazem o que fazem nos países ocidentais, porque existe LIBERDADE, o que eles interpretam como LIBERTINAGEM. Esses doentes mentais como o próprio Karl Marx e todos esses psicopatas somente buscam isto! Destruir a sociedade e seus princípios e valores morais e éticos! ... Caro Anônimo, cite uma única criação de um desses ditos “gênios" que você citou, criaram para a humanidade?! Cite algo que tenha ajudado a humanidade a melhorar! ... mas de fato!! Duvido que consiga! ... e não me venha com a falácia que a Ideologia de Gêneros ou o Socialismo (estes sempre juntos) foram invenções que contribuíram beneficamente para a sociedade! Se você falar isso, definitivamente você sequer já leu algum autor dos que você provavelmente venera, como a doente mental da Shulamith Firestone, ou da Simone de Beauvoir, ou o múltiplo-pervertido Herbert Marcuse e seus companheiros da Escola de Frankfurt, ou se leu, não entendeu nada do que esses psicopatas escreveram. A única coisa que esses Gênios do Mal fizeram, foi a serviço do mal (ai você você escolha o nome: Demônio, capeta, satanás, ou ... ser humano), tentar destruir o que ainda há de bom na sociedade! ... e criar o caos!! ... a menos que você não considere família, amizade, honra, moral, ética, princípios, e respeito às outras pessoas e suas famílias, algo bom!! Se bem, que para quem escreve: "pouco importa se simone aliciava criancas de 8 anos”, e outras tolices, ate dando a entender que por algumas pessoas possuirem “uma capacidade de maior conexão com o todo" elas “quebram certas regras”, e o que é pior, dando a entender que, por isso, possuem o direito divino de fazer coisas como ALICIAR CRIANÇAS DE 8 ANOS, dentre outros absurdos e idiotices ditas por voce! Quanta bobagem e ilusão embalada em um pseudo intelectualismo ideológico!! Esse pensamento ABSOLUTAMENTE PSICOPATA, é algo bastante comum entre todos esses doentes mentais citados aqui. Definitivamente virtudes como as que acabo de escrever, devem realmente ser um incomodo para você, assim como foi para todos esses psicopatas que você defende!

M.B.A disse...

Contra essa maldade ridícula de sexo igual. Absurdamente real e perigosa.