segunda-feira, 27 de maio de 2019

Os 3 dias de Rogações

No calendário tradicional, estes 3 dias antes da Ascensão são dias de Rogações, nos quais a Igreja reza a Ladainha dos Santos, Salmos e outras orações como súplicas destinadas a: impedir os flagelos da justiça divina e atrair as bênçãos da misericórdia de Deus sobre os campos, obter a humildade e, com a invocação da Mãe de Deus e dos santos, pedir o fim das doenças e a preservação das culturas. No fundo trata-se de oferecer uma compensação à justiça divina pelo orgulho e malícia do Homem.

Tradicionalmente é feita uma procissão através dos campos e das terras cultivadas. Nos séculos passados, especialmente em Inglaterra, esta procissão era feita em torno dos limites de um território paroquial, para implorar a Deus que abençoasse a paróquia de uma maneira especial.

ORIGEM

Após as calamidades públicas ocorridas no séc. V, no Delfinado de Vienne, São Mamerto, bispo dessa diocese, estabeleceu que se fizesse uma procissão solene de penitência nos três dias anteriores ao dia da Ascensão do Senhor. No ano 816, o Papa Leão III adoptou essa procissão em Roma, fazendo com que estendesse a toda a Igreja Universal.

Rogação deriva do latim rogare, que significa mendigar ou pedir, e vem do evangelho do V Domingo depois da Páscoa (o Domingo passado), no qual São João refere as palavras de Nosso Senhor: "...pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa." Por isto, o V Domingo depois da Páscoa é frequentemente chamado Domingo da Rogação.



blogger

Sem comentários: