quarta-feira, 20 de outubro de 2021

São João Câncio, o pai dos pobres

Hoje é dia de São João Câncio (ou Giovanni Canzio, ou de Kęty), (Kęty, 1397 – Cracovia, 24/12/1473), sacerdote e teólogo polaco.  

Professor de teologia em Cracóvia, deixou o ensino durante alguns anos e dedicou-se ao serviço pastoral na paróquia de Olkusz, distinguindo-se pelo espírito de oração e penitência, e pela sua caridade com os pobres.

Em 1440, abandonou o ministério paroquial para retomar a docência (contribuiu para a educação do príncipe Casimiro) na Universidade de Cracóvia, onde recuperou o posto de professor e durante muitos anos deu aulas sobre as Sagradas Escrituras ou explicação da Santa Bíblia. A sua fama chegou a ser enorme. Nas discussões repetia o que dizia Santo Agostinho: "Combatemos o pecado mas amamos o pecador. Atacamos o engano, mas não queremos violência contra ninguém, a violência faz mal, enquanto a paciência e a bondade abrem as portas dos corações".

Quando pregava sobre o pecado chorava ao recordar a ingratidão dos pecadores para com Deus, e as pessoas ao vê-lo chorar comoviam-se e mudavam de conduta.

Repetia estes conselhos aos seus alunos: "Cuidem-se de ofender, porque depois é difícil fazer esquecer a ofensa. Evitem murmurar, porque depois é muito difícil devolver a fama que se tirou". Foram centenas os sacerdotes formados espiritualmente por ele, e as pessoas chegavam a chamá-lo "pai dos pobres" por causa das suas muitas obras de caridade para com os mais necessitados.

Morreu durante a Missa, na Vigília do Natal de 1473. No seu sepulcro obraram-se muitos milagres e por sua intercessão conseguiram-se admiráveis favores.

Culto
 
A 28 de Março de 1676, o Papa Clemente X confirmou o seu culto e no dia 16 de Julho de 1767 foi canonização pelo Papa Clemente XIII, que o declarou Patrono da Polónia e da Lituânia.  

in Pale Ideas

blogger

Sem comentários: